quarta-feira, 1 de julho de 2015

Queda de avião militar na Indonésia deixa ao menos 141 mortos


Aeronave caiu sobre um hotel e casas na cidade de Medan, no Norte da ilha de Sumatra

Forças de segurança e equipes de resgate examinam os destroços de um avião militar indonésio C-130 Hercules após queda em uma área residencial na cidade de Medan, na Indonésia - RONI BINTANG / REUTERS

JACARTA — Mais de 140 pessoas morreram na queda de um avião militar na Indonésia nesta terça-feira, informaram as autoridades. A aeronave caiu em um hotel e casas na cidade de Medan, no norte da ilha de Sumatra. Não ficou imediatamente claro quantas das vítimas estavam no avião ou no solo.

— Parece que não há sobreviventes — disse o oficial da aeronáutica Agus Supriatna à TV Metro TV na cidade de Medan, acrescentando que alguns dos 113 passageiros eram familiares de membros da Força Aérea. 

De acordo com a polícia, no início da manhã de quarta-feira (local), 141 pessoas morreram. Outras dezenas de vítimas fatais estavam nos prédios atingidos, segundo as autoridades. 


A aeronave, um Hercules C-130 que entrou em operação há mais de 40 anos, voou de uma base da força aérea em Medan para as ilhas remotas Natuna e caiu minutos depois da decolagem.

Segundo testemunhas, o avião aparentemente explodiu pouco depois de bater no solo. A mídia local disse que o piloto pediu para retornar devido a problemas técnicos.

Uma nuvem de fumaça escura subiu no local do acidente e uma multidão se aglomerou em torno dos escombros, atrapalhando os serviços de emergência que corriam para o local da queda. 

— Havia fogo e fumaça preta. Na terceira vez, ele veio e caiu no telhado do hotel e explodiu imediatamente — relatou à agência Reuters por telefone Elfrida Efi, recepcionista do hotel Golden Eleven. 

SEGURANÇA AÉREA EM XEQUE

O acidente jova nova luz sobre o problema da segurança aérea na Indonésia e seus aviões obsoletos. Ao longo da última década, houve dez acidentes fatais envolvendo aviões militares indonésios ou de polícia.

Em dezembro, o voo QZ8501 da AirAsia caiu na Indonésia após decolar para a Cingapura, matando todas as 162 pessoas a bordo.

— É muito cedo para dizer o que causou o desastre de hoje, mas vai novamente suscitar preocupações sobre a segurança aérea na Indonésia, especialmente porque vem apenas meio ano após o acidente do QZ8501 — avaliou Greg Waldron, diretor-executivo da Flightglobal, um site notícias sobre aviação. 

O Globo


Nenhum comentário:

Postar um comentário