quinta-feira, 9 de julho de 2015

"TCU não tem autoridade para julgar contas de Dilma" Disse Sílvio Costa.


Deputado federal e vice-líder do governo, Sílvio Costa (PSC-PE), destacou em discurso na Câmara as denúncias que envolvem o tribunal de contas na Operação Lava Jato; em delação premiada, o empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC, revelou que pagava R$ 50 mil por mês ao advogado Tiago Cedraz, filho do ministro do TCU Aroldo Cedraz, para que passasse a ele informações de interesse da empreiteira; em outra denúncia, revelou ter comprado uma decisão do TCU favorável à licitação da usina de Angra 3; "O TCU não estará em condições de fazer este julgamento [das contas da presidente Dilma] enquanto não forem esclarecidas as denúncias que atingem pelo menos dois de seus ministros", disse Sílvio

Em discurso ontem na Câmara, o deputado Silvio Costa (PSC-PE), vice-líder do Governo, questionou a autoridade do TCU para julgar e recomendar a rejeição das contas do Governo Dilma. "O TCU não estará em condições de fazer esta julgamento enquanto não forem esclarecidas as denúncias que atingem pelo menos dois de seus ministros".

Costa recordou a delação premiada do dono da UTC, Ricardo Teixeira, que afirmou tem comprado uma decisão do TCU favorável à licitação da usina de Angra 3, que estava enfrentando restrições técnica, através de Thiago Cedraz, filho do presidente do tribunal, Aroldo Cedraz. Pessoa disse ter pago uma mesada mensal de R$ 50 mil a Tiago e uma propina de um milhão de reais para ele 'resolver" o problema.. O problema estava na resistência do relator do caso, ministro Raimudo Carrero, que acabou liberando a licitação que vinha obstacularizando.

– Enquanto as investigações da Lava Jato não forem conclusivas sobre o papel destes dois ministros, o tribunal não tem autoridade para rejeitar contas do governo – disse Costa.

Ricardo Pessoa disse não saber a quem foi destinada a propina. Um dos mediadores dos pagamentos foi Luciano Araujo, tesoureiro do partido Solidariedade, que disse à Folha de São Paulo ter ido à UTC mas para receber uma doação de R$ 1,2 milhão ao partido de Paulinho da Força Sindical.





Vereador que apoia este trabalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário