domingo, 31 de janeiro de 2016

Dia de pânico nas Galés de Maragogi


TEMPESTADE ATERRORIZA QUEM RESOLVEU VISITAR ÀS PISCINAS NATURAIS

A tempestade de ontem, sexta-feira, 29, que assolou várias cidades do nordeste, vai ficar marcada em Maragogi como o Dia do Terror para os turistas que não desistiram de fazer uma visita às Galés, piscinas naturais a 6km da costa. Apesar do mau tempo já nítido no horizonte, os catamarãs e lanchas realizaram os passeios normalmente.

Segundo relato de um funcionário dessas empresas que trabalham com equipamentos de mergulho e fotografias subaquáticas, que pediu para não colocar seu nome, o pânico deixou a todos com os nervos à flor da pele.

“Muita chuva caiu duma hora pra outra, as piscinas encheram de repente, começou uma ventania muito forte, formou-se uma neblina, ninguém conseguia enxergar ninguém a poucos metros de distância”, disse ele. “As pessoas gritavam pedindo socorro. Comecei a nadar e uma turista argentina se agarrou a mim e pediu pelo amor de Deus que não a largasse, que a ajudasse. Tive muito medo de morrer. Quando cheguei em casa, apesar da fome, nem quis comer logo. Me deitei e fiquei agradecendo a Deus por não ter morrido. Nunca mais vou às Galés em dias de chuva.”

Os trovões assustavam e os raios que caíam no mar eram paralisantes e traziam a sensação da morte.

“Foi um espetáculo muito bonito, mas aterrorizante. Caía raio por todo lado, pertinho da gente. O medo maior era que um raio não atingisse uma lancha ou um catamarã. Ninguém fotografou porque a preocupação maior era salvar todo mundo.”

Felizmente, não houve nenhuma morte. 

FALTA DE ENERGIA ELÉTRICA

Além de destruir os telhados de muitas residências e derrubar árvores, Maragogi e arredores também sofreram mais um apagão. Em algumas ruas e localidades, faltou energia elétrica por cerca de sete horas.

O empresário Paulo Flórido Filho mostrou-se indignado com a situação.

“Ao ser restabelecida, voltou tão forte que diversas residências tiveram seus aparelhos de tevê, DVD, ar-condicionado e geladeiras queimados”, contou-nos ele. “Tudo começou por volta das duas horas da madrugada, quando pipocos aconteciam nesses eletrodomésticos. Lâmpadas da área externa e luzes dos postes também chegaram a queimar e até a explodir.”

Maragogi há muito é o segundo polo turístico de Alagoas e recentemente foi dito na mídia que é o terceiro destino mais procurado do Brasil. 

DO MARAGOGI NEWS



O pequeno do Gás

Nenhum comentário:

Postar um comentário