quinta-feira, 24 de março de 2016

Políticos pernambucanos citados na lista da Odebrecht garantem que doações foram legais


Uma planilha com a indicação de pagamentos feitos pela Odebrecht a políticos, encontrada pela força-tarefa da Operação Lava Jato, durante a 23ª fase denominada Acarajé, na casa do ex-presidente de Infraestrutura da empreiteira Benedicto Barbosa Silva Junior, no Rio de Janeiro, traz pelo menos 279 nomes ligados a 24 partidos políticos, dentre os nomes citados existe cerca de 14 políticos pernambucanos.

Diante da divulgação da lista, alguns dos citados se manifestaram. O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), disse desconhecer a lista e que suas contas de campanha foram aprovadas pela justiça eleitoral. Já o senador Humberto Costa (PT) afirmou que não houve qualquer doação da Odebrecht a sua campanha em 2012 “O que pode ter ocorrido, se efetivamente houve a doação, é que ela tenha sido feita diretamente ao PT nacional, que repassou cerca de R$ 1,7 milhão para contribuir com a campanha do senador”, informou o senador através de sua assessoria.

O deputado federal Mendonça Filho (DEM) garantiu que sua campanha para prefeito do Recife em 2012 recebeu doação empresarial da Odebrecht de forma legal, repassada por meio das contas do Democratas. O deputado federal, Daniel Coelho (PSDB), também candidato a prefeito do Recife em 2012, defendeu, através de nota, a Operação Lava Jato “Que se investigue tudo (…) Tenho a tranquilidade de não ter recebido absolutamente nada além do que foi declarado oficialmente no período eleitoral” disse o tucano.

Também informaram ter recebido doações legais e declaradas à Justiça Eleitoral o deputado federal Raul Jungman (PPS) e Jarbas Filho (PMDB), filho do deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), candidato a vereador do Recife em 2012.



"O Abençoado" (81) 8189-4341 8219-2783 9396-8155 9741-3675 falar com Luciano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário