segunda-feira, 25 de julho de 2016

Após 10 feridos e diversas negociações, rebelião é finalmente controlada em presídio de Caruaru






Tropa de choque já entrou na unidade para realização de revista

Foi controlada no final da manhã desta segunda-feira (25) a nova rebelião no presídio Juiz Plácido de Souza, na cidade de Caruaru.

A nova rebelião tinha se dado início por volta das 7h e terminou com 10 feridos, maioria deles por facas artesanais. Todos foram conduzidos ao Hospital Regional do Agreste.

De acordo com as informações da polícia, os detentos estão em pátios da unidade prisional e a tropa de choque já entrou para fazer a revista nos 17 pavilhões.


Pelo menos 15 deles haviam ficado com vários problemas estruturais na rebelião do fim de semana, que resultou na morte de seis detentos (três deles decapitados) e 15 feridos (boa parte em estado grave).

Até agora, a identidade dos mortos ainda não foi divulgada, assim como o atual quadro de saúde dos feridos.

Motivação para as rebeliões

De acordo com informações da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), uma das causas seria a superlotação já que o presídio, que tem capacidade para 388 presos, está com quase 2 mil.

O segundo motivo seria a insatisfação com os chamados “Chaveiros”, presos que possuem certas regalias dentro da unidade prisional que controlam desde o abrir e fechar de celas a, dependendo da influência especialmente em presídios precários, até a entrada de alimentos, visitas íntimas entre outros.

Outro ponto de acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários é que existem, segundo eles, apenas 07 agentes carcerários, quando a quantidade deveria ser de 80.

Blog do Ney Lima



Nosso parceiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário