quarta-feira, 6 de julho de 2016

Mendonça Filho comentada retirada de seu nome em inquérito da Lava-Jato



O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), comentou sobre a decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, de retirar as menções de seu nome em um dos inquéritos da Operação Lava Jato.

Mendonça acredita que foi vítima de uma injustiça ao ter o seu nome citado em um dos inquéritos. “Tinha sido praticada uma injustiça e quem disse isso foi o próprio procurador-geral da República. Ele reconheceu que foi incorporado ao inquérito da Lava Jato do ex-ministro Edinho Silva uma citação do meu nome quando era um fato absurdo. E que, na verdade, na própria leitura da PGR, aquilo não tinha nenhum sentido e eu não tinha praticado nenhum ato ilícito”, afirmou o deputado federal licenciado.

Há algumas semanas, o democrata foi citado, através de documentos do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, na qual mostrava que o mesmo haveria recebido propina no valor de R$ 100 mil reais para a campanha de reeleição. Janot disse não ser o autor do documento. “O próprio procurador-geral da República reconheceu isso publicamente. Fico feliz e aliviado por ter o meu nome realmente demonstrado que não tem nada a ver com nenhum desses fatos”, ratificou.

O democrata lembrou que, nos últimos treze anos, fez oposição ao Governo Federal e questionou, ainda, o fato de a oposição ser beneficiada com o esquema de corrupção. Na sua visão, isso não seria possível.

Blog Direto ao Ponto


Aqui seu sorriso tem valor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário