terça-feira, 6 de setembro de 2016

“O projeto é trazer qualidade de vida para o nosso povo”, diz Chico de Irineu candidato a prefeito em Jataúba




Fotos: Thonny Hill. 

.Com três mandatos como vereador de oposição na Câmara legislativa de Jataúba, o candidato Chico de Irineu (PTN), tenta pela primeira vez chegar à prefeitura de sua cidade. Após uma intensa pré-campanha, quando rachou com Fábio Mamão (PTB), o candidato busca vencer também o atual prefeito Antônio de Roque (PMDB), e implementar sua forma de governar pelos próximos quatro anos.

Ele foi o primeiro entrevistado, do município, na série realizada pela Rádio Polo FM. As entrevistas seguem na próxima quinta-feira (08), com Mamão e encerra na sexta-feira (09), com Antônio de Roque.

Confira os principais pontos:

“Pedras no caminho”

Logo no início de campanha, o candidato sofreu um pedido de impugnação por supostamente não ter realizado convenção partidária. De acordo com ele, o pedido dizia respeito ao PSD, partido de sua base, mas que foi solucionado na justiça, podendo ser candidato sem maiores problemas.

“Tivemos muitas pedras no caminho. Mas graças a Deus, e aos amigos que me deram força, estou aqui”, disse e completou “Minha candidatura teve um pedido de indeferimento feito por Antônio de Roque, não sei por que, mas ontem saiu o resultado. Dr. Tito deu o direito de ser candidato e deu o direito ao povo de Jataúba, de votar em mim”, falou.

“Mentiras”

Para o candidato, o pedido de impugnação de sua candidatura desmistifica a hipótese levantada nos bastidores político, na cidade, de que o atual prefeito Antônio de Roque estaria financiando sua campanha, com o propósito de atrapalhar Fábio Mamão (PTB), ex-aliado de Chico.

“Todo o povo de Jataúba sabe que os custeios da minha campanha são com a minha família. Não tenho nem deputado, nem de ninguém. É do nosso suor. Essa questão que Antônio de Roque tava dando suporte, pra atrapalhar Mamão, foi constatado que é mentira, tanto que ele entrou com um pedido de indeferimento contra mim”, disse.


Sem chance

O candidato afirma que tentou um acordo, com algumas propostas, para disputar junto com Mamão. No entanto, assegura que o ex-aliado não aceitou conversa. As propostas envolveriam a posição de candidato a vice e duas secretarias.

“Não posso tá mentindo. pessoas ligadas a Mamão me procuraram para fazer união. Eu disse ‘vou fazer uma proposta e ver o que ele diz’”, fala e completa que seriam as Secretarias de esporte, a de agricultura, além de ser o candidato a vice na chapa.

De acordo com os argumentos utilizados por Chico, existem pessoas em seu grupo capacitado para essas áreas, e que ele já teria perdido base eleitoral para disputa na Câmara de Vereadores, tendo que disputar na majoritária, porém Mamão não aceitou conversa. Ele ainda acrescenta que não se tratava de ‘exigência’, mas de propostas, que seria algo diferente.

Fábio Mamão também teria recusado, de acordo com Chico, uma proposta, ainda na pré-campanha, de formalizar um grupo de cerca de 20 pessoas que indicaria prefeito e vice, e daria sustentação durante todo o processo.

Propostas para Zona Rural

Com uma extensa área rural, os sítios e comunidades são vistas como prioritárias em seu plano de governo. De acordo com ele, a atual gestão não conseguiu perfurar nenhum poço artesanal. Critica e promete mais de 200 perfurações, caso seja eleito.

Para aumentar a renda familiar do homem do campo, o candidato ainda faz a promessa de incluir, na lista de alimentos para escolas do município, fabricações locais, como o iogurte fabricado com leite de cabra.

“Terá um alimento de qualidade, e vai comprar o leite do criador de nossa terra, aumentando sua renda e permanecendo na localidade”, disse dando exemplos de cidade que, de acordo com ele, realiza algo semelhante. Ele citou Caraúbas, Coxixola e Sumé, todas na Paraíba.


Educação e pavimentação

Construção de 7 quadras esportivas e a pavimentação completa da cidade, também são promessas contidas no seu plano de governo. De acordo com ele, com a ajuda principalmente do governo federal, através dos ministérios, e com uma economia dos recursos municipais, é possível realizar.
“Vou buscar recursos onde tem, nos ministérios, com deputados federais e com a nossa receita. Hoje é possível economizar R$ 70 ou R$ 80 mil, por mês”, fala.

O candidato disse que atualmente não conta com apoio político de nenhum parlamentar a nível estadual ou federal. Mas, após o pleito e com uma vitória, acredita que deputados irão atrás do gestor para alianças.

Economia

Outro plano considerado ousado do candidato é a construção de um Polo de Confecções com 500 vagas. De acordo com ele, atualmente, confeccionistas locais conseguem produzir, mas vendem em Santa Cruz do Capibaribe e outros Polos, e teriam capacidade de fazer o mesmo na própria cidade.
“Não estou falando de uma estrutura como a do Moda Center, mas padronizar e termos uma feira com 500 bancas. Vamos mandar este projeto para o ministério do desenvolvimento, já temos um local definido”, diz.

Ele complementa que o município tem semanalmente um ótimo fluxo de clientes em direção a outras cidades do Polo, que poderiam fazer suas compras também na cidade.

“Temos uma boa produção, mas uma deficiência nas vendas. Por que os clientes passam aqui constantemente e poderiam também comprar aqui”, diz, acrescentando que escuta críticas de empresários que visitam a região para compras de confecções, por tal carência.
Ele ainda afirmou que 80% da economia advêm das confecções.
Confira a entrevista completa de Chico de Irineu (PTN):





Informações Ney Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário