quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Espaço do Leitor: Sobre a exasperação do vereador Galego


Esta semana, o povo jataubense ficou surpreso ao ouvir, por meio de um áudio do whatsapp, à resposta que o vereador reeleito Jackson “Galego” deu a declaração proferida por um popular da cidade. No áudio, que já se espalhou por todos os grupos do whatsapp, observa-se claramente o tom agressivo e irônico do vereador. O áudio dura apenas 34 segundos. Vejamos as palavras proferidas pelo vereador:

“Ô (nome do popular), e qualquer pessoa do grupo aí. Aqui quem tá falando é Galego de Antônio de Roque, 40.000, o vereador mais bem votado da cidade. (Nome do popular), fecha o c*, macho, fecha o c*, essa história que vai ter outra eleição... Rapaz, vocês são uns baba-ovo de Mamão, uns puxa-saco-véi-safado, vocês, oia, vão, vão lá, vão lá para a casa dele agora e o aperreio de pai tá grande. ‘Nói tamo’ aqui agora comendo um bode assado e tomando uns whiskys, visse?! Tem que ‘guentar’ por mais 4 anos! Vai, vai te l***.”

Diante de tamanha prepotência, agressividade verbal e ironias, o vereador não aceita/respeita uma opinião oposta a sua (visto que o vereador enfureceu-se porque o popular levantou a ideia que poderá ter novas eleições na cidade). Vemos que o vereador é completamente desinformado da Lei, especificadamente do Art. 5º, incisos IV e IX, da Constituição Federal. Sem mais, deixo no ar apenas algumas perguntas simples:

01. Será que o vereador quis censurar o popular ao mandar-lhe fechar-se?

02. Por ser “o vereador mais bem votado da cidade”, ele tem o direito de censurar o popular?

03. Por ser um representante do povo, o vereador num deveria respeitar todas as opiniões, mesmo aquelas que são opostas a dele?

04. Será que o pai do vereador está realmente tranquilo com os problemas com o TRE-PE e com o salário dos professores?

05. Ostentar o fato de estar bebendo whisky não é uma afronta à atual situação financeira que vive os professores?

Portanto, vejo que independente de ter novas eleições ou não, todas as opiniões devem ser respeitadas. Por fim, aconselho ao nobre vereador uma lida básica e superficial no artigo 5º, da Constituição (Dos Direitos e Garantias Fundamentais), para que possa começar um sazonamento político e constitucional do mesmo.

Texto João Batista Blog Jataúba News 

Nenhum comentário:

Postar um comentário