quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Quadrilha é presa por tráfico de drogas e envolvimento no homicídio de vereador de Santa Maria do Cambucá


No último dia 01 de maio deste ano foi alvejado a tiros em Santa Maria do Cambucá o vereador e presidente da Câmara de Vereadores Jorge José de Lima (PSB), relembre o fato clicando AQUI, porém em 24 de junho, não resistiu e acabou falecendo. A partir da data do fato, o delegado Seccional da 17ªDESEC, Dr. Júlio Porto foi designado em caráter especial para apurar o crime e esclarecer o fato.

A autoridade policial determinou a equipe de Policiais Civis da DP de Santa Maria do Cambucá e dos Policiais Civis que compõe o Malhas da Lei 17ªDESEC, que realizassem buscas no sentido de identificar, qualificar e prender os autores envolvidos no fato.

Através de campanas, coleta de depoimentos, testemunhos, serviços de inteligência e muito trabalho de investigação ficou esclarecido que o grupo envolvido no homicídio do vereador também tinha uma ramificação com o tráfico de drogas no município de Santa Maria do Cambucá e região, apesar do homicídio do vereador ter tido supostamente uma motivação política.

Representou-se de início, pelos Mandados de Prisão Temporária, e em seguida preventiva, ao Juiz da Comarca de Santa Maria do Cambucá, e ao longo das investigações foram presos: Adriano Manoel da Silva, mais conhecido por “Cabaço” (33 anos), por homicídio e tráfico de drogas; Ivison Pereira Ferreira Barbosa, mais conhecido por “Figura” (30 anos), preso pela equipe em João Pessoa (PB) por envolvimento no homicídio.

Outros dois indivíduos, Ademir Manoel da Silva, conhecido por “Demir” e Cyro Anderson Gonçalves, mais conhecido por “Neném de Albenor” participaram do crime de homicídio em destaque, no entanto, não foram indiciadas por terem sido assassinados no decorrer das investigações.

Foram presos em flagrante delito, ainda durante as investigações: Josefa Maria da Silva, Liliane Maria da Conceição Silva e Alexandre Raimundo da Silva, quando tentavam entrar com droga no presídio de Santa Cruz do Capibaribe, onde quem receberia a tal droga seria o Adriano Manoel, sendo que as pessoas seriam a mãe, esposa e o irmão de Adriano e tal ação deu ainda mais materialidade a operação.

Finalmente na segunda (07) e terça-feira (08) foram dados cumprimentos a quatro mandados de prisão preventiva às pessoas acima e ao Adriano, pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico, estando os indiciados presos nos presídios de Santa Cruz do Capibaribe, Pesqueira e Buíque, onde estes cumprimentos de mandado encerram a operação que elucidou o homicídio do vereador Jorge José de Lima.

Blog do Ney Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário