terça-feira, 29 de novembro de 2016

Tá no Blog Agreste no Ar “O político é ladrão duas vezes, rouba o dinheiro e a consciência do povo”, dispara vereador Zuza em reunião na câmara de vereadores de Jataúba-PE


A última quinta-feira 24, foi marcada por mais uma reunião na câmara de vereadores da cidade de Jatúba-PE, diante do medo e da sensação de insegurança vivida pela população Jataubense o tema principal dos poucos vereadores que discursaram foi justamente a segurança pública, faltaram a seção os vereadores Jackson Galego, Didi do Riacho do Meio, Chico de Irineu e a vereadora Vanessa de Maviael, que não tiveram suas faltas justificadas pela mesa diretora da câmara.


FIROCA- No seu discurso o vereador Fernando Firoca (PTB) falou sobre a insegurança vivida no município, disse que os vereadores tem feito a sua parte, no entanto, ressaltou a importância de todos se reunirem com o prefeito do município para discutir o assunto e procurar as soluções emergenciais. Firoca falou sobre as possibilidades de percas recentes do município se referindo ao fato de o Banco do Brasil passar a funcionar como posto de atendimento, e a possiblidade da paralização dos trabalhos da guarda comunitária e disse:
“Temos que lutar por Jataúba, temos que dar as mãos, estamos chegando a um estado de sítio, sem segurança, sem banco e sem matadouro, pois os nossos marchantes pra matar um bode tem que se dirigir até o Brejo”, falou o vereador que ainda cobrou da gestão municipal uma operação de limpeza no açude da Luiza, principal reservatório de água do município.


ZUZA DO JACU- Falando sobre a insegurança em Jataúba o vereador Zuza falou sobre a luta dos vereadores, inclusive sobre a visita que o mesmo fez junto com outros vereadores ao batalhão do BEPI em Toritama em busca de mais segurança para o município. Zuza falou sobre a importância de todos os vereadores bem como toda sociedade Jataubense participar da audiência pública que acontecerá no município no próximo dia 08 de dezembro.
Zuza pediu uma explicação da secretária de educação do município, com relação ao encerramento do ano letivo antes de se completar os 200 dias letivos e disse que o Plano Municipal de Educação aprovado na câmara precisa ser respeitado. Ele ainda fez críticas aos blogs que exaltaram o fato de segundo o vereador, o (Ficha suja) fazendo referência ao prefeito Antônio de Roque de ser forte e disse: “A justiça é que é fraca, onde cinco votos ganha de seis”, e falou sobre um possível vídeo onde pessoas ligadas ao prefeito no dia da última votação no TER-PE diziam que estavam pagando almoço para advogados e desembargadores e completou: “O político é ladrão duas vezes, rouba o dinheiro e a consciência do povo”, disparou Zuza.



PAULO FLORIANO- Falou da importância de todos se unirem e não deixa que a guarda comunitária pare os seus trabalhos no município, disse que os vereadores estão fazendo a sua parte ajudando a guarda e, segundo ele apenas dois não estariam ajudando, Paulo parabenizou o suplente de vereador Furibinha pela iniciativa da audiência pública, e disse que será muito importante a participação de todos os vereadores, bem como de toda a população Jataubense.


ANTÔNIO BILOZA- O presidente da câmara Antônio Biloza falou sobre a importância de todos os vereadores se reunirem para buscar meios de se legalizar a guarda municipal em Jataúba, e cobrou aos poderes maiores que deem uma atenção especial à Jataúba. 


Um fato que marcou a seção foi o pronunciamento do professor Arnaldo Cícero Marques ex-secretário de educação do município, depois de ser cobrado por várias vezes pelo vereador Jackson que falou inclusive na última reunião que o professor deveria se explicar e pedir desculpas a população Jataubense por ter deixado de pagar dois meses de salários aos professores quando foi secretário, Arnaldo pediu através de ofício e lhe foi concedido o direito de resposta.

De maneira magistral, o professor reconheceu as falhas e pediu desculpas a população, no entanto o professor também apresentou os avanços alcançados durante a sua gestão como secretário para a educação do município e frutos que são colhidos até hoje, Arnaldo foi pontual nas palavras e de maneira sábia e inteligente deu uma verdadeira aula até mesmo com relação ao regimento da casa. O professor disse que gostaria muito que o vereador Jackson estivesse presente para que pudesse lhe dar todas as respostas, no entanto, com respeito à mesa diretora e a todos os presentes iria fazer mesmo com sua ausência.

Arnaldo disse que preferia não acreditar que as frequentes cobranças do vereador não sejam por questões pessoais, e que o mesmo também reconheça os acertos, disse que se o vereador ouvir e seguir os exemplos do seu pai o prefeito Antônio de Roque terá um grande futuro pela frente, e por fim reconheceu que os meses que não foram pagos na época que o mesmo foi secretário estão sendo pagos pela atual gestão, mesmo que de forma parceladas.

Quanto aos vereadores Zito Lopes, Luana, Josilene entraram mudos e saíram calados de mais uma seção.



J. Silva / Agreste No Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário