quarta-feira, 9 de agosto de 2017

STF decide manter julgamento de denúncia atribuída ao Deputado Eduardo da Fonte


Na última segunda-feira (08) foi divulgado, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a manutenção do julgamento da denúncia contra o deputado federal Eduardo da Fonte (PP, foto acima).

O progressista foi denunciado pela Procuradoria Geral da República pelo crime de corrupção passiva em um dos inquéritos da Operação Lava Jato, que apura um esquema bilionário de desvios e de propinas com dinheiro oriundo da Petrobrás.

Com a continuidade da tramitação do processo, que se arrasta desde março de 2015 quando ele foi denunciado pelo procurador Rodrigo Janot com base em um dos depoimentos de um dos ex-diretores da Petrobrás a época, Paulo Roberto da Costa.

De acordo com o procurador, o deputado “intermediou a solicitação” de R$ 10 milhões para que o ex-senador Sérgio Guerra (PSDB-PE), que morreu em 2014, e a bancada do partido barrassem as investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, em 2009.

Segundo a denúncia, em novembro de 2009, Da Fonte teria participado de uma reunião que tratou do pagamento de propina para que CPI aprovasse um relatório genérico, sem a responsabilização de pessoas. Conforme informação da procuradoria, estavam presentes à reunião Paulo Roberto Costa, Sérgio Guerra, Eduardo da Fonte e um represente de uma empreiteira.

Não há previsão para que o julgamento aconteça.

Blog do Ney Lima


Vista-se bem com a..

Nenhum comentário:

Postar um comentário