sexta-feira, 4 de maio de 2018

Operação prende autor do disparo que matou jovem de Santa Cruz durante assalto


Policiais Civis da delegacia de Panelas, juntamente com o efetivo da Malha da Lei e com o apoio da Guarda Municipal de Panelas, conseguiram prender na última quinta-feira (03), Guilherme José da Silva (22 anos, foto acima).

Ele é acusado de participar de um roubo na cidade de Cupira, que ceifou a vida de um jovem que seguia para Santa Cruz do Capibaribe.

Relembre o caso:

De acordo com a polícia, Guilherme participou do latrocínio do jovem Carlos Alberto de Moura (de 19 anos) que, na noite do dia 02 de agosto do ano passado, estava voltando de Quipapá acompanhado do patrão e do colega de trabalho, que estavam em uma picape ranger (de cor branca), trafegando pela BR 104.

Vítima tinha 19 anos a época

Quando passavam por Cupira, foram interceptados pelos bandidos em um veículo sedan preto e, depois de rendidos, dois dos marginais entraram na picape e fizeram as vítimas reféns. Um deles assumiu o volante e deu meia volta, enquanto o outro ficou agredindo as vítimas com coronhadas de revólver e socos, tomou os celulares e a carteira do comerciante e do outro funcionário e quando chegou no Carlos, ele disse que não estava com o celular e foi morto com um tiro na boca.

Já estão presos: Juscelino José da Silva Júnior (“Rafinha”, de 23 anos) e Wellington Raveli de Lima (“Pateta” de 23 anos), que desde o ano passado estão cumprindo prisão no presídio de Palmares para onde o Guilherme também foi encaminhado.


Rafinha e Raveli já cumprem pena pelo crime

.

Delegado revela ainda mais detalhes do caso


O delegado Dr. Alberes Cristiany Costa (foto), que é o chefe da 1ª DP de Caruaru e estava acumulando a delegacia de Panelas, informou ainda mais detalhes da dinâmica do latrocínio.

Ele disse que pelo que foi informado pelo “Pateta” foi que ele estava bebendo com os dois comparsas num barzinho as margens da rodovia quando viram a caminhonete passar carregada de mercadoria.

Rafinha, dono do carro sedan, estava armado com um revólver e teria chamado os outros dois para assaltar a caminhonete. Depois da entrada da cidade de Cupira, emparelharam com as vítimas e Rafinha atirou na porta, obrigando o motorista a parar o veículo.

Nisso desceram do sedan o “Rafinha” e Guilherme, que entraram no carro das vítimas. Rafinha teria assumido o volante fez meia volta e teria sido o Guilherme a matar Carlos Alberto.

Com informações do Blog do Adielson Galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário