quinta-feira, 24 de julho de 2014

Dilma Rousseff e Eduardo Campos lado a lado no velório de Ariano em Pernambuco



Eduardo e Dilma se encontraram durante o velório de Ariano Suassuna. Foto: BlogImagem

Sete meses depois do último encontro em solo pernambucano, o ex-governador do Estado Eduardo Campos (PSB) e a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), estiveram juntos nesta quinta-feira (24) durante o velório do escritor e dramaturgo Ariano Suassuna, que faleceu na última quarta-feira (23).

Aliados de longa data, os políticos romperam relações em setembro de 2013, quando Campos decidiu seguir voo solo rumo à Presidência da República. Dilma chegou ao Palácio do Campo das Princesas acompanhada do estafe petista e dos candidatos da coligação Pernambuco Vai Mais Longe – Armando Monteiro (PTB), Paulo Rubem (PDT) e João Paulo (PT). A petista chegou por volta das 14h20 e ficou pouco mais de 40 minutos. Dilma saiu sem falar com a imprensa.

A última vez que Dilma esteve em Pernambuco foi em dezembro de 2013, durante a inauguração de segundo estaleiro pernambucano, o Vard Promar. Na ocasião, Eduardo e Dilma já estavam com relações políticas rompidas.

Nesta quinta, era visível o desconforto de Dilma diante da presença de Eduardo Campos. Ela cumprimento o atual adversário político apenas no momento em que deixava a cerimônia. Os dois deram um breve abraço. Quem ciceroneou a presidente e intermediou o contato dela com a família de Ariano Suassuna foi o governador de Pernambuco, João Lyra (PSB). Ele ficou ao lado da petista durante o período em que ela estava no Palácio.


Durante a presença de Dilma, um grupo de Eduardo e os familiares de Ariano entoaram a música “Madeira que cupim não rói”, de Capiba, que tornou-se hino da campanha socialista em 2006, 2010 e 2012.

Veja o vídeo:


Entre os políticos da ala oposicionista estiveram presentes Teresa Leitão (PT), Mozart Sales (PT), Pedro Eugênio, Fernando Ferro e o governador da Bahia, Jacques Wagner (PT) e o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo (PC do B).

Do estafe de Eduardo Campos estavam o governo da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), Paulo Câmara (PSB), Sileno Guedes (PSB), Antônio Figueira (PSB) e Luciana Santos (PC do B) e Elias Gomes (PSDB).

Blog do Jamildo


Internet de qualidade em jataúba é com a

Primeiro fórum comunitário em Jataúba


Jataúba está realizando o Primeiro Fórum Comunitário do selo UNICEF. Na foto é a equipe articuladora deste projeto.


Hoje o dia de festa é deles!!! Parabéns!!!


Pedro Viterbo 


Chico do Forro


Joseilda Silva


Eduardo Alves 

Felicidades pelo seu aniversário.

Que seu caminhar seja sempre premiado com a presença de Deus, guiando seus passos e intuindo suas decisões, para que suas conquistas e vitórias, sejam constantes em seus dias.

Parabéns por hoje, mas felicidades sempre. Desejos do Blog Jataúba News

O melhor preço é na...



Alceu Valença faz homenagem nas redes sociais


O Cantor e compositor pernambucano, Alceu Valença, publicou um texto em sua página no Facebook, em homenagem a Ariano Suassuna. No texto, Alceu fala sobre os primeiros contatos com a obra de Ariano, o Movimento Armorial, aula-espetáculo e O Auto da Compadecida.

Confira o texto na íntegra:
"Comecei a me interessar por literatura na adolescência. Meus mentores foram meus tios Livio, que me apresentou Fernando Pessoa, e Geraldo, que me falou pela primeira vez de Ariano Suassuna. Quando ingressei na faculdade, passei a frequentar o Teatro Popular do Nordeste, do qual ele foi um dos fundadores ao lado de Leda Alves e Hermilo Borba Filho. Assisti às gargalhadas O santo e a porca, entre outras peças do autor paraibano. Ali descobri que o regional podia ser universal. Do figurino à interpretação dos atores, tudo representava o sertão profundo num contexto abrangente e contemporâneo. Seus tipos, suas histórias, seus cantadores remetiam a Taperoá dele e a minha São Bento do Una, ambas povoadas por aboiadores, cordelistas, violeiros, loucos sonhadores e contadores de histórias. Era o surrealismo ibérico, brasileiro e nordestino in natura.

Posteriormente, Ariano criou o Movimento Armorial, que parte das mesmas premissas - o regional como universal, e que reivindicava o direito de vilas, cidades e aldeias se expressarem sem a obrigatoriedade de ser hollywoodiano ou anglófono. Como ele mesmo gostava de dizer, não troco meu oxente pelo OK de ninguém. Ariano jamais sofreu do complexo de cachorro vira-latas que parte da nossa intelectualidade comunga. Anos depois, homenageei um de seus personagens mais queridos, João Grilo, o anti-herói de O auto da Compadecida, em minha música Que grilo dá: 'Me chamam cobra cascavel / Sou João Grilo, menino traquino que grilo que dá / Cancão de Fogo, Viramundo, Malasarte / Sou o riso e o desastre do meu Brasil popular'.

Três dias antes de ele ser hospitalizado, pesquisando na internet, o acaso me levou a encontrar o link com um trecho de uma aula-espetáculo ministrada por ele e o compartilhei no Facebook. A repercussão foi incrível. Comentários e mais comentários em saudação reverente ao mestre. Meu filho Rafael, de 13 anos, e seu colega de escola, Alexandre Carneiro, ficaram encantados e, assim como eu, se tornaram seus fãs. Sua obra não tem idade e segue na embolada do tempo: 'o tempo em si, não tem fim não tem começo, mesmo virado ao avesso não se pode mensurar'. Ariano é eterno em sua irreverência, profundidade, sabedoria e universalidade."

Escrito por Magno Martins


Contatos 081 3746-1186 Jataúba PE - Congo PB - São João do Tigre PB

Ação popular pede Campos como réu por improbidade


Desapropriação de terrenos na Zona da Mata, interior de Pernambuco, para implantação de distrito industrial e fábrica da montadora Fiat leva advogado Péricles Henrique Ferreira da Silva a pedir inclusão como réu, em ação popular, do presidenciável Eduardo Campos em processo por improbidade administrativa; Estado teria sido prejudicado em R$ 204 milhões por mudança de finalidade de áreas desapropriadas de Companhia Agroindustrial de Goiana; teria ocorrido uma "desapropriação amigável"

 A desapropriação de uma série de terrenos na região da Zona da Mata, no interior de Pernambuco, em 2011, levou o advogado Péricles Henrique Ferreira da Silva a incluir o então governador e atual candidato do PSB a presidente, Eduardo Campos, como um dos réus numa ação popular que deu entrada, em abril deste ano, no Tribunal de Justiça de Pernambuco. A acusação é por improbidade administrativa, o tipo de expressão que costuma levar preocupação para qualquer campanha eleitoral. Procurada por Pernambuco 247, a assessoria da campanha do PSB informou que o candidato desconhece o processo, uma vez que não foi notificado oficialmente.

A ação popular trata da desapropriação de uma série de terrenos, localizados no município de Goiana, na Zona da Mata Norte do Estado, que seriam empregados na construção de um distrito industrial e na implantação da fábrica da Fiat. Segundo a ação, além do desvio da finalidade que teria sido a razão das desapropriações, o pagamento dos terrenos teria sido feito acima dos preços praticados pelo mercado, e de forma a beneficiar uma outra empresa, a Companhia Agroindustrial de Goiana (Caig). A transação teria resultado em prejuízos de R$ 204 milhões aos cofres públicos. O procurador-geral do Estado, Thiago Arraes de Alencar Norões, também aparece como réu na ação.

De acordo com a ação popular impetrada pelo advogado Péricles Henrique Ferreira da Silva, em março deste ano, o Governo de Pernambuco teria declarado, no dia 08 de agosto de 2011, como fins de utilidade pública sete engenhos pertencentes à Companhia Açucareira de Goiana – Usina Maravilhas, para fins de desapropriação, que seriam destinados à implantação de um distrito industrial naquele município. No dia seguinte à publicação do decreto no Diário Oficial do Estado, o Governo teria firmado um novo acordo com a Caig visando a desapropriação de um outro engenho, o Terra Rica, o que acabou não acontecendo.

No dia 29 de novembro do mesmo ano, antes que as ações de desapropriação dos terrenos pertencentes à Usina Maravilhas fossem ajuizadas, o Governo do Estado e a Caig teriam firmado um acordo de permuta da posse das terras que seriam alvo da desapropriação. Segundo a ação, "a desapropriação amigável" permitiria que "os imóveis a serem desapropriados da usina Maravilhas serão incorporados ao patrimônio da outorgada [Caig], através da celebração do adequado instrumento jurídico, observadas as formalidades legais e legislativas", diz o documento.

O desvio de finalidade estaria configurado, ainda segundo a ação popular, uma vez que os terrenos poderiam ser destinados à implantação do distrito industrial ou para a construção da Fiat "ou serem dados em pagamento de outras áreas". "A desapropriação só pode acontecer para fins de interesse público e não pode ser utilizada como forma de pagamento. Se for para pagar, o Estado teria que desembolsar este dinheiro e não efetuar uma permuta como fez", diz um advogado que acompanha o andamento do caso.

Ainda segundo a ação popular, por este instrumento foi possível concretizar a permuta de 258,16 hectares de terras pertencentes à Caig por 6,173 hectares da Usina Maravilhas, uma área 24 vezes superior a que de fato ficou em poder do Estado. Os terrenos em questão são áreas vizinhas e com topografia similar, com acesso pela BR-101 e valores de mercado assemelhados.

Nesta transação, o Estado teria pago R$ 80,5 milhões pela desapropriação dos terrenos da Usina Maravilhas, que depois foram repassados à Caig, a um valor acima de mercado e que teria ocasionado prejuízos de pouco mais de R$ 10 milhões a Tesouro Estadual.

O Governo de Pernambuco também teria perdoado R$ 100 milhões do passivo tributário da empresa que estaria inscrito na dívida ativa do Estado. Além disso, a Caig teria sido autorizada a colher sem ônus a cana-de-açúcar existente nos terrenos, totalizando R$ 24,1 milhões.

Ao ter conhecimento do processo, a 25ª vara Federal da Fazenda solicitou, sem sucesso, a penhora e o bloqueio da conta corrente da Usina Maravilhas e da sua coligada, a Usina Cruangi, em função delas e outras empresas ligadas ao grupo estarem inscritas na dívida ativa da União como devedoras de R$ 270,4 milhões. Juntando toda a operação, o prejuízo ao Estado teria chegado a R$ 204 milhões.

Segundo Péricles Henrique, a ação foi impetrada nominalmente por ele "como cidadão, advogado e eleitor" com o objetivo de evitar danos maiores ao erário público. Procurada pela reportagem do Pernambuco 247, a assessoria do ex-governador e presidenciável Eduardo Campos informou desconhecer a ação judicial por ainda não ter recebido nenhuma notificação sobre o assunto.

Pernambuco 247 -


A sua segurança é aqui

O suplente incansável, assim é Furibinha.



O Companheiro Furibinha, como sempre lutando por melhorias para Jataúba, desta vez esteve reunido com o Senador Humberto Costa juntamente com o Sindicato dos Professores de nossa Cidade.  É em qualquer área ou qualquer seguimento, o suplente de vereador Furibinha sempre está presente sem medir esforços e sem olhar a quem. 

A Educação é a arma mais poderosa que temos para mudar o Mundo! Nelson Mandela.

Collar Blog Jataúba News 

A nossa Farmácia.

Seminário sobre comércio eletrônico e oportunidades de novos negócios será realizado em Santa Cruz do Capibaribe


No dia 21 de agosto, no Teatro Municipal de Santa Cruz do Capibaribe, Agreste de Pernambuco, será realizado o "I Seminário de Comércio Eletrônico de Santa Cruz do Capibaribe.

Organizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico em convênio com o SEBRAE, o seminário terá como meta criar oportunidades de novos negócios e mercados, sobretudo no e-commerce com foco no segmento de moda e vestuário que é um dos que mais crescem no comércio eletrônico brasileiro.


“Criar novas oportunidades para o confeccionista de Santa Cruz do Capibaribe e fomentar novos negócios é uma das prioridades da nossa pasta que cuida do coração econômico do município” ressaltou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Bezerra. 

Os interessados poderão realizar suas inscrições gratuitas através do link www.bit.ly/1trASj7 ou ligando para o telefone (81) 3731-8401, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.



A namoradinha da cidade

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Confirmada a morte de Ariano Suassuna


O escritor Ariano Suassuna não resistiu a complicações de um AVC hemorrágico e faleceu, há pouco, aos 87 anos, no Recife. Paraibano, radicado em Pernambuco, o autor de O auto da Compadecida estava internado no Real Hospital Português, no bairro da Ilha do Leite, desde a segunda-feira. Ele sofreu uma parada cardíaca por volta das 17h40.


O velório deve ser realizado no Palácio do Campo das Princesas. De lá, o corpo segue em cortejo em carro do Corpo de Bombeiros até o Cemitério Morada da Paz, onde será enterrado. 

A última atividade pública do escritor foi na sexta-feira (18), quando concedeu uma aula-espetáculo no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), no Agreste. Na manhã do sábado (19), tirou fotos com fãs que participavam do evento.

Do Diário de Pernambuco

Vista-se bem com a..

Hoje o dia de festa é deles!!! Parabéns!!!


Alex Gomes


Miraiane Elly 


Marciano Silva


Carlos Lisboa 


Laísa Salvador 


Ana Cleia 

Quero no dia que te pertence, te dizer que a vida só vale a pena ser vivida, quando somos lembrados pelo que somos, pelo que representamos na vida das pessoas que nos cercam, e hoje eu me lembrei de você. Feliz Aniversario: 

Desejos do Blog Jataúba News 


Venha você também para..

Maia à Folha: propina para apoio a Paulo Câmara

 

O deputado federal José Augusto Maia (Pros-PE) é alvo de matéria de capa do jornal Folha de S.Paulo desta quarta-feira, em reportagem na qual ele diz que recebeu e recusou oferta de 'vantagem financeira' para que seu partido integrasse a coligação do candidato do PSB ao governo do Estado, Paulo Câmara. Diz Maia ao jornal - reportagem de Ranier Bragon eMariana Haubert --que a oferta de propina foi feita pelo presidente nacional do Pros, Eurípedes Jr., e pelo líder da bancada do PP na Câmara, Eduardo da Fonte (PE), em reunião no saguão do hotel Atlante Plaza, na praia de Boa Viagem, na manhã de 12 de junho, dia do jogo de abertura da Copa.

No encontro do hotel, revela Maia, além dele, estavam presentes Eurípedes e os deputados federais Givaldo Carimbão (AL), líder do Pros na Câmara, Salvador Zimbaldi (Pros-SP), Ronaldo Fonseca (Pros-DF), Márcio Junqueira (Pros-RR) e Major Fábio (Pros-PB). Eurípides e Carimbão mencionaram uma 'proposta irrecusável' que o Pros teria recebido para apoiar o PSB em Pernambuco. Fonseca e Fábio permaneceram calados e Junqueira ficou falando no celular.

Segundo ainda a reportagem do jornal paulista, José Augusto Maia, que defendia o apoio à candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao governo de Pernambuco e acabou destituído do comando do Pros no Estado, não quis dizer quanto teria sido oferecido, argumentando que não tem provas, mas disse que pretende informar os valores à Justiça.

PROPOSTA INDECOROSA 

''Já disse que foi uma proposta indecorosa, vergonhosa, impublicável e não republicana. Estou dizendo que foi uma proposta, com outras palavras, de vantagem financeira. Não estou dizendo as cifras, mas para bom entendedor o silêncio é o bastante, né? No juízo eu quero, aí eu vou dizer', disse José Augusto Maia.

Mas a outros deputados federais -- dois deles foram ouvidos sob condição de anonimato pela Folha, contaram a mesma história -- Maia afirmou que a oferta foi de R$ 6 milhões, sendo que R$ 2,5 milhões seriam reservados a ele, para que o recém-criado Pros apoiasse Paulo Câmara.

O deputado afirmou ter ficado indignado com a oferta, -- diz o jornal -- mas, de acordo com o próprio relato, só decidiu torná-la pública 15 dias após o primeiro contato, quando ficou claro que o Pros não lhe daria condições de concorrer à reeleição. O jornal afirma que todos os citados que foram ouvidos pela Folha e negaram a oferta.

Segundo dois colegas de Maia, os participantes da conversa não falaram em números por ter medo de grampo e anotaram os valores da propina numa folha de papel. Após o encontro, Maia foi destituído da presidência do Pros estadual.

IR A GERALDO JULIO 

O apoio ao PSB foi anunciado no mesmo dia. Maia diz ter rechaçado a proposta, mas continuou em negociação com o Pros e o PP, pois pretendia se lançar à reeleição em uma coligação exclusiva entre os dois partidos. Segundo ele, essa hipótese foi descartada em uma segunda reunião, desta vez na sede do PP de Pernambuco, no dia 16 de junho, com o líder do PP, Eduardo da Fonte.

No encontro, diz, o deputado do PP sugeriu que falasse com o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), aliado de Eduardo Campos. Segundo Maia, Da Fonte fez proposta de propina durante a reunião.

O apoio do PP e do Pros deve garantir à candidatura de Paulo Câmara mais de 1 minuto e meio no horário eleitoral na TV. Nacionalmente, as duas siglas apoiam a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Clique aqui e leia a reportagem completa



Referencia

Um intelectual além do seu tempo


Ariano Vilar Suassuna, que agoniza na UTI no hospital Português, é, sem dúvida, um dos maiores escritores do País, um intelectual refinado, preso às suas origens, de sotaque forte, mas talento reconhecido internacionalmente. Desde a infância vive no meio político e intelectual, embora nunca tenha exercido a atividade partidária nem se encantado pelo poder.

Um homem autêntico, de personalidade forte, agarrado as suas raízes sertanejas como nenhum outro ser humano que nasceu nessas bandas de cá. O Mestre berrou para o mundo em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa (PB), no dia 16 de junho de 1927, filho de Cássia Vilar e João Suassuna.

No ano seguinte, seu pai deixa o Governo da Paraíba e a família passa a morar no Sertão, na Fazenda Acauã, em Aparecida, Paraíba. Com a Revolução de 1930, seu pai foi assassinado por motivos políticos no Rio de Janeiro e a família mudou-se para Taperoá, onde morou de 1933 a 1937.

Nessa cidade, Ariano fez seus primeiros estudos e assistiu pela primeira vez a uma peça de mamulengos e a um desafio de viola, cujo caráter de “improvisação” seria uma das marcas registradas também da sua produção teatral.

A partir de 1942 passou a viver no Recife, onde terminou, em 1945, os estudos secundários. No ano seguinte iniciou a Faculdade de Direito, onde conheceu Hermilo Borba Filho. E, junto com ele, fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco. Em 1947, escreveu sua primeira peça, Uma Mulher Vestida de Sol.

Em 1948, sua peça Cantam as Harpas de Sião (ou O Desertor de Princesa) foi montada pelo Teatro do Estudante de Pernambuco. Os Homens de Barro foi montada no ano seguinte. Em 1950, formou-se na Faculdade de Direito e recebeu o Prêmio Martins Pena pelo Auto de João da Cruz.

Para curar-se de uma doença pulmonar, viu-se obrigado a mudar-se de novo para Taperoá. Lá escreveu e montou a peça Torturas de um Coração em 1951. Em 1952, volta a residir em Recife. Deste ano a 1956, dedicou-se à advocacia, sem abandonar, porém, a atividade teatral.

São desta época O Castigo da Soberba (1953), O Rico Avarento (1954) e o Auto da Compadecida (1955), peça que o projetou em todo o País e que seria considerada, em 1962, “o texto mais popular do moderno teatro brasileiro”. 

Ligado diretamente à cultura, iniciou em 1970, em Recife, o “Movimento Armorial”, interessado no desenvolvimento e no conhecimento das formas de expressão populares tradicionais. Na vida pública, atendeu à convocação do amigo Miguel Arraes e assumiu a Secretaria de Cultura (1994-1998).

Em 2002, Ariano Suassuna foi tema de enredo no carnaval carioca na escola de samba Império Serrano; em 2008, foi novamente tema de enredo, desta vez da escola de samba Mancha Verde no carnaval paulista. Em 2013 sua mais famosa obra, o Auto da Compadecida foi o tema da escola de samba Pérola Negra em São Paulo. 



O melhor lugar para sua casa.

Revitalização da Escola Jose Lopes


Depois de muito tempo em estado de abandono como já foi mostrado, a Escola Estadual Jose Lopes de Siqueira hoje nas mãos da administração do Governo Municipal, está passando por pequenas reformas, segundo o vereador Jackson a parceria que está tendo com o atual governador João Lira Neto, vem rendendo bons frutos, e quem saio beneficiado foram os estudantes.


“Depois que aderimos ao movimento Paulo Câmara para governador e Eduardo para presidente, foi posto em nossas mãos, uma tarefa que era para ter sido feito a tempos atrás, mais quem tomava conta não fez, agora estamos aqui fazendo por merecer e quem está sendo beneficiado é os alunos desta escola. Como eu já tinha debatido na câmara de vereadores sobre o abandono e nada foi feito, hoje vejo isso como prioridade, já que temos nas mãos maquinário e carta branca para fazermos, porque não nos empenhamos ainda mais”.


“Estive conversando com a diretora da escola e ela foi bem clara sobre a empresa que ganhou a licitação para fazer as obras, e uma destas obras seria uma quadra poliesportiva, mais a mesma não sabe onde foi parar o dinheiro e nem a empresa. Deixo bem claro que não estamos fazendo uma quadra, e sim um areão para que os alunos façam seus exercícios, e possa praticar esportes como futebol de areia, já ao redor da escola estamos passando a maquina para fazermos uma pista de cooper e também um pequeno parque para as crianças brincarem”.


“Quando eu entrei aqui nas imediações da escola fiquei um pouco triste, pois a mesma estava abandonada o mato estava tomando conta, mais o que importa que estamos com o intuito de deixar a mesma como é para ser uma escola, com todos os parâmetros necessários”. Falou o vereador Galego.


Collar Blog Jataúba News



Aqui seu corpo sempre está em forma.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Perseguição policial termina com um morto e três feridos.


Um homem morreu e outros três ficaram feridos depois que o veículo em que eles estavam capotou durante uma perseguição policial no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, na tarde desta terça-feira (22), de acordo com a Polícia Militar. O grupo é suspeito de tentar assaltar um mercadinho e uma farmácia no bairro de Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, e teria capotado o veículo no quilômetro 91 da BR-101 Sul, no sentido Recife-Cabo. Um quinto suspeito teria fugido em uma moto roubada.


Segundo o 6º Batalhão de Polícia Militar, policiais chegaram à farmácia no momento do assalto e, logo em seguida, iniciaram a perseguição. Os suspeitos fugiram em um carro, modelo Gol, de cor vermelha, e teriam perdido o controle da direção. O veículo capotou e foi parar no acostamento da rodovia.

Os três feridos, de 25, 21 e 18 anos, foram socorridos e levados pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Dom Hélder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O trio passa por exames de tomografia na unidade e ainda não teve o estado de saúde divulgado.

A vítima fatal ficou presa às ferragens e terá o corpo recolhido ao Instituto de Medicina Legal (IML), que já foi acionado. No carro usado pelos suspeitos, foram encontrados uma espingarda, um revólver calibre 38 e uma quantia em dinheiro. O caso será investigado pela Delegacia de Prazeres, em Jaboatão. O quinto suspeito
Ainda de acordo com informações da PRF, o trânsito está lento no local, por conta dos carros que passam devagar para olhar o acidente.

G1

Fone 81 8235-7724 e peça a sua Pizza Org:  Geazir e Rose

Sulanqueiros foram assaltados e ficaram reféns dos bandidos no município de Jataúba.



No início da noite de ontem, segunda feira dia 21, exatamente às 18:00, um Toyota bandeirante que conduzia mercadorias e além do motorista, outras quatro pessoas que haviam efetuado compras em Santa Cruz do Capibaribe e iriam para o Estado do Ceará, ao trafegarem na PE 160 a uma distância de 10 km da Cidade de Jataúba, receberam voz de comando para pararem o veículo que seria um assalto.

Manequins, cestas e uma caixa com cabides deixado pelos assaltantes

Um Celta prata com três elementos ao fazer a ultrapassagem pelo Toyota, anunciaram o assalto com dois dos elementos apontando as armas para o motorista. Inicialmente um dos ocupantes do Toyota disse ter pensado que seria uma brincadeira. Logo o motorista parou e os assaltantes se dividiram para funções diferentes.



Um deles logo assumiu a direção do Toyota e foi até um pouco mais na frente para fazer a volta e seguiu viagem com destino voltando à Jataúba. O que vinha dirigindo o Celta também fez a volta e acompanhou o Toyota.

Bagunça deixada dentro do Toyota

Nesta altura os ocupantes do Toyota já estavam como reféns do terceiro meliante às margens da PE em baixo de uma barreira. O elemento que ficou no cativeiro ao ar livre, dizia aos reféns que se eles não contrariassem o bando, não iria ser arranco nenhum fio de cabelo de ninguém, caso contrário morria todo mundo.

Estrada vicinal bem conservada e que nos levou ao esconderígio do Toyota bandeirante

O Toyota estava com um reboque de dois eixos e levava cerca de 60 volumes de várias mercadorias populares que estavam orçadas em R$ 80.000,00. O destino seria às cidades de Russas, Icó e Iguatu (CE). Outras vezes o mesmo motorista do Toyota já fez esta viagem com os mesmos clientes que compram sempre no Moda Center Santa Cruz.


Paisagem e dificuldades encontradas no longo caminho até chegar ao local onde estava o Toyota

Aproximadamente por volta de meia noite, o elemento que estava com guarda no cativeiro e que já havia mantido vários contatos telefônicos, possivelmente com a outra parte do bando, fez uma ligação e pediu para que alguém fosse pegar ele e levasse água para os quatro reféns. Em pouco mais de 10 minutos chegou uma moto e logo o guarda falou com os reféns dizendo que depois que ele saísse, 10 minutos depois eles poderiam sair e caminhar um pouco que iriam chegar na Cidade.

Parte asfaltada na chegada do Sítio Campo Alegre

O curioso é que nenhum dos elementos em nenhum momento revistou as vítimas que poderiam até estarem armadas e não levaram documento de ninguém nem tomaram o pouco dinheiro que estava no bolso.

Sítio Campo Alegre - Casas onde o Toyota foi estacionado por traz 

Chegando na Cidade de Jataúba, o motorista ligou para um amigo que veio ao encontro dos quatro sulanqueiros e os conduziu até Santa Cruz. Na manhã de hoje (22), quando prestava a queixa na DP de Santa Cruz, o motorista foi avisado por um companheiro nosso de imprensa que "EU" tinha ligado para Maurício Sobrinho para avisar que tinha o Toyota de cor bege com reboque, abandonado no sítio Campo Alegre no município de Pesqueira, e que estaria com características de ter sido produto de roubo.

Localidade de Mutuca onde passamos em busca de localizarmos o Toyota

Esta informação do paradeiro do Toyota foi repassada pra mim por uma senhora que reside no Sítio Mimoso e que um rapaz que faz transporte de passageiros de lá até Belo Jardim e passou no local foi parado na localidade por um cidadão que é dono da casa onde o carro foi estacionado na traseira. Segundo informações do Senhor, o Toyota foi deixado por traz da sua residência e por volta das 02:00 da madrugada, chegaram dois carros, sendo um branco e um vermelho e a carga foi colocada nestes veículos que seguiram voltando em direção ao povoado de Mutuca.

Pesqueira; A terra prometida

Ao saber da notícia que o veículo havia sido localizado, o proprietário logo chegou à Jataúba e seguiu para poder recuperar seu veículo de volta. A entrega foi feita na Delegacia de Pesqueira onde já estava após ter sido conduzido pela Polícia Militar que também foi comunicada do fato por moradores do Sítio Campo Alegre.

OBS: OS NOMES DAS VÍTIMAS FORAM PRESERVADOS POR QUESTÕES DE SEGURANÇA. O TOYOTA É DE UM CIDADÃO QUE RESIDE EM PÃO DE AÇÚCAR E TEM PLACAS DE CARUARU. O CARRO ESTAVA ALUGADO AO RAPAZ QUE ESTAVA DIRIGINDO.

Texto e fotos de Geraldo Silva cross


Tudo para sua Casa e Construção 081 3746-1412