sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Plano Nacional da Cultura Exportadora voltado para o Agreste é lançado em Santa Cruz do Capibaribe


Fotos: Thonny Hill

Na manhã desta sexta-feira (22) foram lançadas, em Santa Cruz do Capibaribe, as ações do plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE).

O evento aconteceu no Cellebre Recepções e contou com as presenças de diversas autoridades e representantes de entidades empresariais, do Moda Center Santa Cruz, de técnicos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), além do Ministro Armando Monteiro e também do presidente do Sindicato da Indústria Têxtil de Pernambuco.

.

No evento, foram apresentados diversos dados sobre a importância de se promover o estímulo à cultura exportadora, especialmente para as empresas de pequeno e médio porte da região.

Até o momento, 146 micro, pequenas e médias empresas das cidades de Toritama, Caruaru e Santa Cruz já se inscreveram no programa. A ideia é que, de acordo com a vigência de dois anos de ações previstas no PNCE, o número de empresas que já exportam em vários segmentos, 260 ao todo, seja duplicado conforme disse o Ministro.

Armando também aproveitou para descrever como funcionará as ações do PNCE para as empresas do Polo e demais participantes.

.

“A exportação não é um mero slogan, mas um canal irrecusável para aquelas empresas que querem manter seus negócios. Não é algo complicado como muitos imaginam e aí entra o PNCE para usar uma série de instituições e de entidades para oferecer um apoio ao micro e pequeno empresário para que ele faça a trilha de exportação. Isso envolve toda uma ação de apoio e de consultoria, para dizer a ele que há condições de fazer a exportação simplificando alguns procedimentos, orientando os processos de financiamento, analisando e adequando o seu produto, identificando mercados em potencial, com melhores perspectivas… Isso chamamos de Inteligência Comercial. A qualidade do produto hoje aqui é muito diferente de 10, 15 anos passados. Se agora produzimos com mais qualidade, podemos acessar mercados mais exigentes e podemos sim e exportar e o Polo dará maior engajamento as exportações” – pontuou.

Na ocasião, também foi assinado o convênio entre a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), extensionistas do Projeto de Extensão Industrial Exportadora (PEIEX), da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o MDIC.

.

Já o prefeito Edson Vieira (PSDB), durante seu pronunciamento, aproveitou para destacar a importância do PNCE para Santa Cruz do Capibaribe e o Polo das Confecções, destacou que o município irá, segundo ele, contribuir para que as iniciativas tenham êxito, mas também aproveitou para cobrar do Ministro uma atuação ainda maior do Governo Federal.

.

“Recebemos semanalmente mais de 50 mil pessoas que vem aqui para realizar suas compras no Moda Center e no Calçadão Miguel Arraes. Este Plano Nacional da Cultura Exportadora faz com que possamos ter novas ferramentas para que possamos abranger um mercado ainda maior do que o que já temos, que a gente possa chegar a fazer com aqueles que tem um bom produto, uma boa mercadoria, possa mostrar em outros recantos. Algumas empresas já fazem isso, mas se nós não tivermos o apoio incondicional do Governo Federal, Estadual e Municipal, esta ação vai ficar regionalizada. Quando nos juntamos para apoiar o micro, o pequeno, o grande confeccionista, é uma ação que esperamos ter grande êxito, mas é preciso que a gente avance muito mais. Que essas três esferas estejam juntas, para que possamos ter boas estradas (clara referência a não continuidade das obras de duplicação da BR-104), ter água (clara crítica ao atraso nas obras da Adutora do Agreste), segurança e infraestrutura adequada para esse Polo, que é grande e representa muito. Quando falamos do Polo, não podemos nos referir a Santa Cruz do Capibaribe, que é o berço, mas temos que nos integrar com as nossas cidades coirmãs que sobrevivem da confecção. Quando estamos pedindo a melhora desses segmentos, estamos pedindo para podermos avançar muito mais” – disse.

Já nesta tarde, estão sendo realizadas algumas oficinas e palestras para empresários que compareceram ao lançamento.

De acordo com técnicos do Ministério do Desenvolvimento , Indústria e Comércio Exterior, nos demais dias, as empresas da região podem procurar o Núcleo Operacional do PEIEX, que funcionará no campus da UFPE, em Caruaru ou entrar em contato direto com a Apex-Brasil pelo e-mail apexbrasil@apexbrasil.com.br ou pelo site www.apexbrasil.com.br.

Blog do Ney Lima 


Aqui você tem o melhor atendimento!!!

Primeira dama e outras quatro pessoas são denunciadas pelo Ministério Público



Acusações são relacionadas a suposto crime eleitoral cometido em 2008. Promotor pede enquadramento por formação de quadrilha


Após sete anos de investigações feitas pela Polícia Federal, um suposto crime eleitoral ocorrido no ano de 2008 finalmente está tendo desdobramento jurídico penal. A denúncia criminal foi apresentada à Justiça Eleitoral de Santa Cruz do Capibaribe, no último mês de dezembro, pelo Ministério Público Eleitoral, após análise dos fatos apurados pela PF. Nesta quarta-feira (21), o Blog do Ney Lima teve acesso ao teor das acusações.

Estão sendo denunciados: a primeira dama do município Alessandra Vieira, a atual chefe de gabinete Áurea Priscila Ferreira, e os militantes José Inaldo Ramos Gonçalves (Pedro Ramos), Marciel Carneiro da Silva e Renato Severino Júnior.

Com base nos fatos apurados, o Ministério Público denunciou os acusados pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa eleitoral.


Reproduções: Documentos do Ministério Público Eleitoral de Pernambuco

Relembre o caso

Durante o período eleitoral de 2008, quando Edson Vieira (PSDC, na época) disputava a eleição contra Toinho do Pará (PTB, na época), a Justiça Eleitoral ordenou busca a apreenção no comitê de campanha do então candidato a prefeito Edson Vieira e recolheu provas relacionadas a um suposto esquema de compra de votos, entre as quais estava um caderno onde as doações eram registradas. Posteriormente o material foi encaminhado a Polícia Federal.

Os detalhes da denúncia apresentada pelo Ministério Público à Justiça

Após sete anos de apurações feitas pela Polícia Federal, o Ministério Público eleitoral recebeu os autos e formulou uma denúncia contra cinco pessoas, entre elas a primeira dama do município Alessandra Vieira.

De acordo com o promotor Fabiano de Melo Pessoa, o suposto esquema funcionava com clara divisão de tarefas, os acusados se associaram para “juntos promoverem ações voltadas para obtenção criminosa de votos em favor do candidato a prefeito, por meio de oferecimento de dádivas e vantagens”.


As visitas eram feitas em localidades carentes, geralmente pela esposa do candidato acompanhada pelo popular Renato Júnior, com pedido expresso de voto. Um vale era entregue aos eleitores e servia para posterior doação de cesta básica.

Após o levantamento das necessidades dos eleitores, os acusados, os quais o Ministério Público classifica na ação como “organização criminosa”, registravam em um caderno inúmeros endereços de pessoas nos mais diversos bairros de Santa Cruz do Capibaribe como também no distrito de São Domingos. Os dados eram utilizados para a obtenção dos produtos e posterior doação aos eleitores.

A participação de cada um dos envolvidos

Alessandra Vieira

De acordo com as apurações, a esposa de Edson Vieira era responsável pelas visitas aos eleitores, entrega de vales e apuração de necessidades para doações futuras.

Renato Júnior

De acordo com o Ministério Público, o militante político Renato Júnior costumava acompanhar Alessandra Vieira durante as visitas.

Áurea Priscila

Hoje chefe de gabinete em Santa Cruz do Capibaribe, Áurea Priscila foi acusada pelo Ministério Público de atuar na organização e anotações no caderno das necessidades dos eleitores. Um laudo de perícia grafotécnica comprovou sua caligráfica no material apreendido.

Maciel Carneiro

Na época coordenador da militância política, Maciel Carneiro é acusado de fazer a intermediação entre as pessoas previamente identificadas por Alessandra e Renato e a implementação das entregas.

Pedro Ramos

De acordo com o Ministério Público, o popular Pedro Ramos também era responsável pela entrega das “dádivas” prometidas, especialmente quando os bens ofertados consistiam em materiais de construção.

Relato de testemunha


Nos autos das investigações, o Ministério Público incluiu o depoimento de Vanuza Panta de Souza, residente em São Domingos, que afirmou que no mês de setembro de 2008 recebeu a visita de Alessandra Vieira, próximo a sua residência, e recebeu um pacote de fraudas e um vale para posteriormente retirar uma cesta básica.

Acusações pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção eleitoral ativa

Entendendo que as investigações conduzidas inicialmente pela Polícia Federal demostram a materialidade dos crimes de formação de quadrilha e corrupção eleitoral ativa, o Ministério Público Eleitoral ingressou com ação criminal na justiça no último dia 18 de dezembro de 2015, poucos dias antes do recesso judicial.


A Justiça Eleitoral ainda não se pronunciou sobre a aceitação das denúncias e os acusados ainda não foram citados.

Condutas sobre Edson Vieira foram encaminhadas ao Procurador Regional Eleitoral


Em contato com o editor deste Blog, o promotor de justiça Fabiano de Melo Pessoa, responsável pelas denúncias, disse que não houve elementos que comprovassem o envolvimento direto o atual prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB) nos supostos crimes, embora enquanto candidato a prefeito ele tenha sido beneficiado.

Por ter foro privilegiado, Edson Vieira só poderá ser denunciado pela Procuradoria Regional Eleitoral. O Ministério Público Eleitoral já encaminhou o conteúdo das investigações ao órgão que irá decidir se dará andamento as denúncias


Blog do Ney Lima 



O point da Juventude Jataubense