quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Ação popular pretende reduzir salários de prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores de Jataúba



Processo tem como autor o advogado André Tadeu que impactou vários municípios com ações semelhantes



Prefeito Antônio de Roque poderá ter salário reduzido de R$ 18 mil para R$ 15 mil, caso a justiça atenda a ação

Uma nova ação popular do advogado André Tadeu tem como alvo mais uma cidade do Agreste de Pernambuco: Jataúba tem pouco menos de 17 mil habitantes e é governada pelo prefeito Antônio de Roque (PMDB), que atualmente recebe R$ 18 mil de salário. A ação popular pretende diminuir esse valor para R$ 15 mil.

O salário do vice-prefeito Jacson Buraco (PSB) que atualmente é de R$ 9 mil poderá passar a ser R$ 7.500,00. E os secretários municipais que tem ordenamentos de R$ 3.600,00 poderão passar a receber R$ 3.000,00.


As mudanças podem ocorrer caso a justiça aceite o que pede a ação popular, semelhante a dezenas já impetradas e julgadas em outras cidades.

Segundo o advogado André Tadeu, os legisladores de Jataúba deixaram de observar os dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal e editaram as leis no período vetado.

O mesmo processo pode reduzir os salários dos vereadores, que atualmente recebem R$ 7.590,00 para R$ 6.000,00. A verba de representação do presidente da Câmara, atualmente em R$ 15.180,00 também é alvo da ação.

Decisão judicial recente em Ipojuca

Recentemente foi julgado procedente o pedido de uma ação popular do advogado André Tadeu na cidade de Ipojuca, Região Metropolitana, que reduziu os salários do prefeito de R$ 19 mil para R$ 14.500,00. O vice-prefeito e os secretários municipais também tiveram os valores dos salários diminuídos.


Em Ipojuca os vereadores que antes recebiam R$ 10 mil, tiveram os salários diminuídos para R$ 4.500,00.

As reduções dos salários em Ipouca ocorreram a partir da suspensão dos eleitos das Leis Municipais nº 1.839/2016, 1.656/2012 e 1.655/2012, aprovadas fora do limite de prazo previsto pela Lei de Responsabilidade. A sentença foi da juíza Nahiane Ramalho de Mattos, no último dia 24 de julho. A decisão ainda cabe recursos.

Blog do Ney Lima

Onze candidatos em Pernambuco disputam o Senado


Nas eleições de 2018, os eleitores pernambucanos vão poder eleger dois senadores. Onze nomes disputam as vagas pelo PSOL, Rede, PSDB, PSTU, PT, MDB, Pros, DEM e Avante. Os dois primeiros partidos estão com dois candidatos cada, na disputa.

Entre as principais funções, os senadores podem propor novas leis, normas e alterações na Constituição Federal. Confira os candidatos, em ordem alfabética.

Adriana Rocha (Rede) – Tem 48 anos e é formada em Direito na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e mestra na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), além de conselheira federal e vice-presidente da Comissão de Diversidade Sexual da OAB.

Albanise Pires (PSOL) – Formada em engenharia eletrônica na Universidade de Pernambuco (UPE). Tem 51 anos, e é concursada do Ministério Público Federal e é dirigente do Sindicato Nacional dos Servidores Públicos da União.

Bruno Araújo (PSDB) – Bacharel em direito pela UFPE e doutorando em Ciências Jurídicas. Tem 46 anos e está no terceiro mandato como deputado federal. Ele foi ministro das Cidades na gestão do presidente Michel Temer.

Eugênia Lima (PSOL) – Formada em direito pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e mestre em Desenvolvimento Urbano pela UFPE. Tem 34 anos e é presidente do PSOL em Olinda.

Hélio Cabral (PSTU) – Com 57 anos é formado em engenheira agrônoma. Atualmente é professor na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Nunca exerceu mandato e já foi candidato a vereador e a senador pelo PSTU.

Humberto Costa (PT) – Cumprindo mandato de senador, ele tem 61 anos, foi ministro da Saúde, secretário de Saúde de Pernambuco e também do Recife. Formado em medicina na UFPE e em jornalismo na Unicap, foi deputado federal, deputado estadual e vereador.

Jairinho Silva (Rede) – Cantor gospel, palestrante motivacional, compositor instrumentista e pastor. O candidato tem 42 anos e tem formação em Teologia no Seminário Batista Internacional, na Flórida (EUA). Ele foi presidente da Assembleia de Deus em Campinas, em São Paulo.

Jarbas Vasconcelos (MDB) – Atual deputado federal tem 75 anos e cumpriu mandatos como governador, senador e deputado estadual por Pernambuco. Ele tem formação superior pela Unicap, onde concluiu a graduação em Direito.

Lídia Brunes (Pros) – Coordenadora estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), ela tem 38 anos. A candidata atua também como integrante da Secretaria Latino Americana por Vivenda Popular (Selvip) e da União Nacional por Por Moradia Popular (UNMP).

Mendonça Filho (DEM) – Formado em administração de empresas pela UPE, Mendoncinha está com 52 anos. Ele foi governador e vice-governador de Pernambuco, além de secretário de Estado, deputado estadual e deputado federal. Ele foi ministro da Educação no governo Temer.

Silvio Costa (Avante) – Cumprindo mandato de deputado federal pela terceira vez, o político está com 61 anos e é formado no curso de graduação em Técnicas Agrícolas. Além disso, ele também foi vereador do Recife e deputado estadual por Pernambuco.

Com informações do G1

Naufrágio a vista; já tem marujo abandonando o barco da terceira


Uma parte da coluna escrita pelo o blogueiro J. Silva que chamou atenção foi, que nos bastidores às informações dão conta que já estão havendo alguns arranhões no grupo denominado "Terceira" Via, e alguns já abandonaram o barco, pois estavam insatisfeitos, além dos que já haviam deixado o barco outros também já sinalizaram sua saída. 

Depois desta matéria ser veiculado no blog Agreste no Ar, nossa equipe falou com alguns que estão ainda no grupo e com outros que disseram ter saído, os relatos são os mesmo, a unanimidade é recíproca, todos falam que tem muito cacique para pouco índio. 

Collar Blog Jataúba News