sábado, 7 de setembro de 2013

Passando pra desejar a todos leitores deste blog um belo final de semana


Imagens do desfile do dia 7 de setembro em jataúba realizado pela escola paraíso do saber .

Desfile da escola paraíso do saber mais uma vez mostrou muita tradição pelas ruas de jataúba onde alunos e professores desfilaram mostrando muita organização.



  A banda da escola estadual Jose lopes de Siqueira foi prestigia os 15 anos da escola paraíso do saber.





























Manifestantes queimam bandeira americana durante desfile cívico




Durante o desfile cívico-militar das Forças Armadas pelo aniversário da Independência do Brasil, um grupo de ativistas iniciou um protesto nas proximidades do camarote das autoridades, instalado em frente ao Ginásio de Esportes Geraldo de Magalhães Melo, o Geraldão, na Avenida Mascarenhas de Morais. Exaltados, os manifestantes queimaram a bandeira dos Estados Unidos e exigiram punição para os torturadores do regime militar.

De acordo com os ativistas, a queima da bandeira simboliza o posicionamento contra a interferência dos Estados Unidos na América Latina e no Brasil.

Representantes da Unidade Vermelha, Resistência Pernambucana, Movimento Feminista Popular, Movimento Estudantil Popular Revolucionário e anistiados políticos fazem a manifestação com cartazes e rostos pintados de preto e vermelho. Alguns, contrariando a determinação da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, também utilizam máscaras.

Apesar de o movimento acontecer em meio ao desfile militar, o protesto é considerado pacífico pela polícia.

Com informações do Diario de Pernambuco.

Brasília: após Dilma, manifestantes agitaram Esplanada


 

Protesto na Esplanada Reprodução GloboNews TV

Bastou o desfile acabar e a presidente Dilma Rousseff deixar o palanque na Esplanada dos Ministérios em Brasília para que tivesse início uma marcha de protesto, do outro lado da avenida. Amparado por um forte esquema de segurança e reunindo centenas de policiais, os manifestantes começaram marchando pacificamente, acompanhados por muitas família e crianças. As bandeiras e faixas levadas pelos manifestantes mostravam principalmente críticas ao Congresso Nacional.

Os manifestantes afirmavam que iriam invadir o Congresso e havia um grupo identificado como Black Blocs. Apesar de os policiais barrarem pessoas com o rosto coberto nos acessos à Esplanada, durante a marcha eles voltaram a cobrir o rosto. Em alguns momentos, os manifestantes foram afastados com spray de pimenta.

— Renan, safado, sai fora do Senado — cantavam os manifestantes.

— Mas que vergonha, a passagem está mais cara que a maconha! — dizia outro grupo.

Três touros foram levados para a passeata a atraiam a atenção dos participantes, mas logo depois foram retirados do meio da manifestação.(De O Globo)

O desfile acabou, mas os protestos continuam




O desfile de Sete de Setembro, realizado na manhã deste sábado, encerrou por volta das 11h30, na Avenida Mascarenhas de Morais. Um grupo de ativistas realizou protesto na frente do camarote do governador Eduardo Campos (PSB), instalado na frente ao Ginásio de Esportes Geraldo de Magalhães Melo, o Geraldão, mas não houve embate com policiais.

A Polícia Militar acompanha o protesto, que segue para o centro da capital pernambucana após o término da comemoração do Dia da Independência. Militares que participaram da celebração ficaram de prontidão em frente ao Geraldão. O Exército também foi convocado, para proteger os profissionais da imprensa e os equipamentos utilizados por eles.

Representantes da Unidade Vermelha, Resistência Pernambucana, Movimento Feminista Popular, Movimento Estudantil Popular Revolucionário e anistiados políticos queimaram uma bandeira norte-americana durante o desfile.

Os manifestantes exigem punição para os torturadores do regime militar, criticam o governo Eduardo Campos e o imperialismo norte-americano. Eles reclamam da intervenção na Síria e da espionagem.

A mudança de local do desfile, tradicionalmente realizado na Avenida Cruz Cabugá, em Santo Amaro, foi questionada por algumas pessoas que acompanharam o ato. Eles se incomodaram com a ausência de arquibancadas e com a dificuldade de visibilidade, devido ao canteiro central da Mascarenhas de Morais.

Eduardo Campos e o prefeito Geraldo Julio (PSB) chegaram por volta das 8h30. Apesar das manifestações, o governador defende que este foi um dos desfiles mais tranquilos da história do Brasil.