quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Motorista que transportava som para festa de reinauguração do Clube Municipal derruba parte da parede do mesmo.


Na tarde desta quinta-feira (30), um popular que não teve seu nome revelado, derrubou uma parte da parede do Clube Municipal de Jataúba, na ocasião o mesmo estava transportando equipamentos de som, que será usado em uma festa de reinauguração do mesmo esta noite. 



Segundo as informações obtidas, durante o momento em que estava fazendo a manobra, o motorista não percebeu a porta traseira do baú aberta, e acabou batendo no muro derrubando o mesmo, na hora em que a parede caiu, uma motocicleta ficou totalmente destruída, por sorte não tinha ninguém próxima ao local do incidente, se não teria tido algo mais grave devido o que mostra as fotos. 


Collar Blog Jataúba News

Morre em Caruaru, homem que foi esfaqueado em bar de São Domingos


Faleceu na madrugada desta quarta-feira (28) por volta das 2h, no Hospital Regional do Agreste em Caruaru, o ex-presidiário, Ivanildo Abílio da Silva, mais conhecido por “Golado” (42 anos), que residia no Sítio Estrago, zona rural de Brejo da Madre de Deus.

Ivanildo teria recebido varias facadas por um elemento desconhecido em um bar na saída do Sítio bandeiras em São Domingos, na noite da segunda-feira.
O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.


Blog do Ney Lima


Praça Rodolfo Graussá Nº 37 centro e Jataúba-PE

Supremo proíbe uso do amianto em todo o País


O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira (29), proibir uso do amianto do tipo crisotila, material usado na fabricação de telhas e caixas d’água. A decisão dos ministros foi tomada para resolver problemas que surgiram após a decisão da Corte que declarou a inconstitucionalidade de um artigo da Lei Federal 9.055/1995, que permitiu o uso controlado do material.

Com a decisão, tomada por 7 votos a 2, não poderá ocorrer a extração, a industrialização e a comercialização do produto em nenhum estado do país. Durante o julgamento não foi discutido como a decisão será cumprida pelas mineradoras, apesar do pedido feito por um dos advogados do caso, que solicitou a concessão de prazo para efetivar a demissão de trabalhadores do setor e suspensão da comercialização.

Em agosto, ao começar a julgar o caso, cinco ministros votaram pela derrubada da lei nacional, porém, seriam necessários seis votos para que a norma fosse considerada inconstitucional. Dessa forma, o resultado do julgamento provocou um vácuo jurídico e o uso do amianto ficaria proibido nos estados onde a substância já foi vetada, como em São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, mas permitida onde não há lei específica sobre o caso, como em Goiás, por exemplo, onde está localizada uma das principais minas de amianto, em Minaçu.

As ações julgadas pela Corte foram propostas pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI) há dez anos ao Supremo e pedem a manutenção do uso do material. A confederação sustenta que o município de São Paulo não poderia legislar sobre a proibição do amianto por tratar-se de matéria de competência privativa da União. Segundo a defesa da entidade, os trabalhadores não têm contato com o pó do amianto.

De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e outras entidades que defendem o banimento do amianto, apesar dos benefícios da substância para a economia nacional – geração de empregos, exportação, barateamento de materiais de construção -, estudos comprovam que a substância é cancerígena e causa danos ao meio ambiente.



Folha de PE

Linda Bela Cosméticos