quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Azul quer operar voos em Caruaru


A Azul quer ampliar sua atuação em Pernambuco. A ideia é chegar ao Agreste, contemplando Caruaru e, consequentemente, municípios do entorno e o Polo de Confecções. Seguindo o movimento de expansão regional da companhia aérea, o gerente de relações institucionais da empresa, Ronaldo Veras, esteve ontem com o governador João Lyra Neto para apresentar o plano de operação.

Lyra, que tem nova reunião agendada para outubro para tratar do assunto, declarou que tem interesse e considerou como “importante” o movimento da Azul. A companhia já possui voos regionais em Petrolina, no Sertão, e em Fernando de Noronha.

O terminal de Caruaru aguarda pela verba federal prometida dentro do Plano de Aviação Regional da Secretaria de Aviação Civil (SAC). No Estado, outras oito localidades serão contempladas no pacote de R$ 216 milhões previstos para Pernambuco: Garanhuns, Arcoverde, Serra Talhada, Afogados da Ingazeira, Petrolina, Araripina, Salgueiro, além de Noronha.

De acordo com a SAC, as primeiras licitações do programa podem sair ainda neste ano. Especificamente em relação a Caruaru, a secretaria informou que, no momento, está em andamento o estudo preliminar de necessidades socioeconômicas da região, que detalhará como será a obra, baseado em informações como necessidades locais, de pista de pouso e de terminal de passageiros.

Os mercados de aviação regional e internacional são hoje os grandes focos de expansão da Azul. Segundo circula na imprensa nacional, a ampliação para novas cidades brasileiras possibilitaria a empresa ampliar sua frota e adquirir jatos da Embraer para serem utilizados onde hoje a companhia opera com aviões turboélice (ATRs). Para os consumidores, essas mudanças podem significar passagens com preços mais baixos, além da maior ofertas destinos.

Internacionalmente, a Azul aguarda as sinalizações do governo para as novas regras de slots (autorizações para pousos e decolagens) no Aeroporto de Congonhas (SP), hoje dominado pela Tam e pela Gol.

Neste mês, a empresa iniciou a venda de passagens para Flórida (EUA), com voos diários e diretos, com origem no aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). Os voos começam em dezembro, e as passagens podem ser encontradas com tarifas a partir de R$ 1,5 mil.

A Azul foi fundada em 2008 pelo empresário David Neeleman. A companhia, resultado da união entre a Azul Linhas Aéreas Brasileiras e a Trip Linhas Aéreas, é a terceira maior do Brasil. Detém uma frota de 134 aeronaves (entre ATRs e Embraer), mais de 10 mil tripulantes, 860 voos diários, 104 destinos servidos e 30% do total de decolagens do País.




Jataúba tem Casa Frios Araújo

Entrega do Calçadão representa a chegada de um novo tempo para confeccionistas


Ari Rinaldo Feitosa tem 38 anos, que desde os 12 anos trabalha com confecção, já passou pelas feiras de Caruaru e do Centro de Santa Cruz do Capibaribe, mas na época que o Moda Center Santa Cruz foi inaugurado não teve condições de comprar um box e passou a vender sua mercadoria no calçadão. 

O confeccionista relatou que acreditava que teria uma estrutura melhor do que o sofrimento das feiras de Caruaru e do Centro de Santa Cruz do Capibaribe, mas quando chegou ao calçadão, também conhecido por "poeirão", a realidade encontrada foi diferente do que ele esperava.



“Foram momentos difíceis, sem condições dignas de trabalho”, contou Ari Rinaldo, pai de família de dois meninos, ao descrever situações vivenciadas no “poeirão”. “Nós contávamos com uma estrutura desumana, quando chovia aqui parecia um chiqueiro, nossos clientes ficavam com os pés cheios de lama, no tempo seco era uma poeira terrível onde tínhamos que ficar limpando a mercadoria que se sujava. Não contávamos com segurança, nem com banheiros”.



Segundo, o confeccionista, fazia mais de sete anos que os comerciantes do local esperavam por melhorias e nunca haviam recebido nenhuma ação estruturadora por parte do poder público, até o início da construção do Novo Calçadão.

“Até que enfim, chegou alguém que deu uma dignidade de trabalho pra gente, não era nenhum luxo que a gente pedia, queríamos apenas um local digno para ganhar nosso pão”, relatou Rinaldo, se referindo à ação conjunta da Prefeitura Municipal com o Governo do Estado que investiu mais de 15 milhões na obra do Calçadão de Confecções Miguel Arraes de Alencar. 



O comerciante também falou sobre a sua expectativa de trabalhar no Novo Calçadão. “Aqui a gente vai poder se estruturar, vai poder procurar perspectivas melhores de vida, nas condições que vivíamos não tínhamos perspectivas de melhora, nem autoestima para trabalhar, mas agora a gente vai ter novas possibilidades”, comemorou. 


O Calçadão de Confecções Miguel Arraes de Alencar será inaugurado na próxima quinta-feira (18), a partir das 17h e vai beneficiar mais de quatro mil famílias confeccionistas da região do Polo das Confecções.



O point da Juventude Jataubense

Comitê de Armando em Surubim é alvo de vândalos



Novamente, um dos comitês da coligação Pernambuco Vai Mais Longe, que tem Armando Monteiro (PTB) como candidato ao governo e João Paulo (PT) ao Senado, foi alvo de vandalismo. Desta vez, a ação criminosa foi registrada na madrugada desta quarta-feira (17), no comitê de Surubim, Agreste do Estado, localizado na Praça Arlindo Gouveia, Centro. Dezenas de banners de campanha que estavam expostos, inclusive dentro do imóvel, foram rasgados. Os muros próximos também foram pichados. Este é o quinto ataque a comitês sofrido pela coligação em menos de 30 dias.

De acordo com a coordenadora de campanha da coligação no agreste, Joana Leal, os criminosos utilizaram facas para rasgar o material de campanha que exibia imagens de Armando Monteiro. “Os banners e placas foram totalmente despedaçados. Ontem (16), também registramos ataques ao nosso material exposto na PE-90. Inclusive, esses atos criminosos já atingiram a região, nas cidades de Bom Jardim e João Alfredo”, conta Joana.

Ainda segundo Joana, os vândalos também picharam os muros do comitê com palavras e acusações ao PT. “Essas pessoas ignorantes escreveram que ‘foi o PT que matou Eduardo’. Isso é uma atitude irresponsável, que revela o caráter nefasto de quem pratica”, classificou a coordenadora.

Escrito por Magno Martins



Vai viajar Ligue (81) 8152-9895 ou 8907-7056