terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Se assumir, vice será candidato em 2014


Ninguém sabe ao certo, a essa altura do campeonato, se Eduardo Campos será ou não candidato a presidente da República em 2014. É possível que nem ele próprio já tenha essa decisão tomada na cabeça. Ele está fazendo a sua parte para tentar viabilizar-se como candidato, conversado com partidos e lideranças influentes do “stablishment”. Mas a decisão sobre se entrará ou não no jogo só será tomada na hora própria. É isso o que ele tem dado a entender em suas últimas entrevistas.

Definida mesmo até agora só há a posição política do vice-governador João Lyra Neto. Se o governador cumprir o mandato integralmente, o vice descerá com ele as escadarias do Palácio das Princesas. A hipótese de desincompatibilizar-se em abril de 2014 para disputar uma cadeira na Câmara Federal está totalmente descartada. A vaga de deputado estadual ou federal que a família mantém desde os anos 60 está reservada para a filha, Raquel, que já é parlamentar e secretária de estado.

No entanto, se o governador deixar o cargo em 2014 para disputar o Palácio do Planalto, João Lyra se tornará automaticamente o candidato natural da Frente Popular à sucessão estadual. É improvável que sentado na cadeira de governador ele não dispute a própria sucessão. Pois além de muito identificado com as teses políticas de Eduardo Campos, ele conhece o governo por dentro e por fora haja vista ter sido coordenador de suas áreas mais problemáticas: saúde e segurança pública.

Coluna da terça-feira

       O exemplo da terra de Lampião
Em tempos tão bicudos para os municípios brasileiros, tratados como os patinhos feios pela União, não é fácil passar pelo crivo do julgamento cada dia mais rigoroso da população. Que exige uma saúde que funcione, escolas em tempo integral com bons professores, serviços básicos de qualidade, enfim, uma gestão decente e eficiente.
São poucos os que estão escapando e Carlos Evandro, de Serra Talhada, apareceu, ontem, com 87% de aprovação, segundo pesquisa encomendada por este blog ao Instituto Opinião.
É um percentual digno de comemoração para o gestor da terra de Lampião, até porque os municípios caminham para um processo de falência generalizada no País, alguns porque não têm sorte ou escolhem mal os seus representantes, outros porque não resistirão à tesoura implacável do Planalto.
Há uma tese de que prefeito bem avaliado, quando parte para reeleição ou tenta eleger o sucessor depois de oito anos, tem 50% de chances de sucesso, não só por estar no poder, mas pela própria força dada pela população quando assim está satisfeita.
É o caso de Evandro, que rompeu com Inocêncio Oliveira, seu velho padrinho, e enfrentou o poderio do governador Eduardo Campos, que foi ao município pedir votos para Sebastião Oliveira, derrotado pelo atual vice Luciano Duque, apoiado pelo prefeito, por uma diferença acima de três mil votos.
VEZ DE CARNAÍBA – Na sequência das pesquisas Opinião/Blog do Magno sobre as gestões municipais postarei, hoje, a avaliação do prefeito de Carnaíba, Anchieta Patriota (PSB). É o quinto de uma série de, aproximadamente, 15 prefeitos que encerram um ciclo de oito anos de administração. Este, aliás, foi o critério adotado: o município cujo prefeito está ao final de dois mandatos, tenha elegido ou não o sucessor, tanto na Região Metropolitana quanto no Interior.
Aumentando custos - O prefeito eleito de Igarassu, Mário Ricardo (PTB), começou muito mal ao anunciar, ontem, uma equipe com 16 secretários. Nem capitais como João Pessoa ou Natal têm tanta pasta assim! Para quem prometeu reduzir gastos, não resta dúvida de que foi uma tremenda pisada de bola.



Niemeyer derruba capa - O senador Humberto Costa também confirmou, ontem, que recebeu a equipe da revista Época que traça um perfil devastador da imagem do governador Eduardo Campos. A reportagem estava programada para a edição deste fim de semana, mas caiu porque a capa de todas as revistas semanais foi com Oscar Niemeyer, que morreu aos 105 anos. A produção é para capa.
Enfim, informações - O prefeito de Belo Jardim, Marcos Coca Cola (DEM), finalmente enviou, ontem, ao prefeito eleito João Mendonça as primeiras informações sobre a situação financeira solicitada pela equipe de transição. O que se diz por lá é o prefeito demorou em demasia porque vinha recebendo pressões para ignorar do seu tutor, o deputado Mendonça Filho.
Start da equipe -   Os presidentes de partidos que integram a coligação do prefeito eleito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), começam a ser ouvidos, hoje, sobre a montagem do secretariado. A sinalização foi dada pelo próprio Geraldo, que quer dar espaço a todos os partidos e ainda tem pela frente o desafio de escolher dois vereadores, curvando-se as pressões dos suplentes.

CURTAS
EM CARUARU– O prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), promete anunciar o seu novo secretariado até o fim desta semana. A reforma deve ser ampla e contemplar todos os partidos que integram a sua ampla coligação. A coordenação da transição foi entregue ao deputado Wolney Queiroz.
FPM GORDO– Os prefeitos não deram um pio reclamando do repasse do FPM na cota de ontem, porque, na verdade, receberam com aumento de 80%. E o que se diz em Brasília é que os demais repasses dos dias 20 e 30 também virão com o mesmo percentual, fazendo assim a alegria dos chorões.
PERGUNTAR NÃO OFENDE – Quantos secretários vão dançar na reforma que o governador está costurando silenciosamente?
'O que adquire entendimento ama a sua alma; o que cultiva a inteligência achará o bem'. (Provérbios 19:8)

Novo protesto contra lentidão do governo no combate à seca




Cerca de mil camponeses de Água Belas, no Agreste do Estado, promovem, neste momento, em frente à sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, um ato para cobrar dos Governos Estadual e Municipal as ações de socorro à produção da agricultura familiar na região anunciadas nas últimas semanas.



Os manifestantes atearam fogo em resquícios de vegetação e posicionaram carcaças de animais em diversos trechos da BR-423, interditando assim um dos principais acessos ao município.

Na pauta de reivindicações está o abastecimento d’água por carros-pipas, o milho e o bagaço de cana para alimentar os animais, o acesso a créditos emergenciais e a recuperação e perfuração de poços artesianos e barragens comunitárias.

De acordo com o presidente do STTR, André de Santana Paixão, os agricultores só estão conseguindo manter 40% da produção do leite. “A situação é muito grave. Muitas famílias estão passando por sérias necessidades porque não estão conseguindo produzir", disse, para acrescentar:

"Queremos que o Governo coloque pessoas que negociem com a gente a agilização dos processos. É preciso que as ações cheguem de forma mais rápida e para todos os que necessitam. Se o prejuízo econômico para o Estado está sendo grande, imagine o que estão sofrendo essas famílias”, lamenta.



O Sindicato estima que 16 mil agricultores do município estejam sofrendo os efeitos da estiagem.

Magno martins

Passira: professores da rede municipal cruzam os braços


Os professores da Rede Municipal de Passira, no Agreste do Estado, decidiram paralisar as atividades até que a Prefeitura efetue o pagamento dos salários atrasados – referente ao mês de novembro-, décimo terceiro, 1/3 de férias e o vencimento do mês de dezembro.

De acordo com o coordenador geral do Sindicato dos Professores de Pernambuco, Jackson Bezerra, a expectativa é de que o quadro só venha a melhorar durante os primeiros anos da próxima gestão. “Faz oito anos que os professores lutam para melhoria da educação no município. Durante esse tempo a categoria sofreu com práticas sindicais e foi perseguida. Além das instituições permanecerem sem estrutura para ensino e o agravante desvio do recurso Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica, o Fundeb”, afirmou.

Amanhã (12), às 11h30, será realizada uma audiência com o promotor de Justiça solicitando bloqueio das contas do Fundeb para garantir o pagamento e a regularização dos vencimentos em atraso dos docentes. Em paralelo, os professores realizam uma nova assembleia, às 11 horas, para definir uma agenda de mobilizações.

Contra a prefeitura de caruaru toyoteiros fazem protesto na BR 104

 
 
 
Os agentes Romão Marcílio e Edimar Ferreira da Polícia Rodoviária Federal acompanharam o protesto evitando assim qualquer atrito entre os manifestantes e os transeuntes.

Aproximadamente 70 toyoteiros (motoristas de lotação) fecharam um trecho do perímetro urbano da BR 104, próximo a casa de shows Palladium em Caruaru, no início da tarde desta segunda-feira (10). Eles atearam fogo em pneus no sentido Caruaru/Toritama na via local e se colocavam a frente dos veículos que passavam no mesmo sentido da rodovia.



De acordo com um dos líderes do movimento, o loteiroPedro Alves, o objetivo do protesto é mostrar a sociedade, o que a prefeitura de Caruaru tem feito com os pais de família que estão impedidos de circular com os seus Toyotas de lotação por 42 ruas da cidade. Ele disse esperar uma solução, e que se não houver acordo, o movimento vai invadir a cidade, e que para tal, contará com mais de 300 manifestantes que estão prejudicados com a mudança da Destra, que proibiu a entrada desse tipo de transporte na cidade.


Por Adielson Galvão

Em Caruaru, José Queiroz pode ter salário elevado para R$ 24 mil

O salário do prefeito reeleito José Queiroz (PDT) poderá passar de R$ 16 mil para R$ 24 mil, um aumento de 50%. O projeto que prevê reajuste salarial para o Executivo e o Legislativo de Caruaru tem provocado polêmica e deverá entrar hoje na pauta de votação da Câmara de Vereadores do município. Se aprovado, os vencimentos do prefeito caruaruense serão praticamente iguais ao que receberá o prefeito eleito de São Paulo, maior cidade do País: R$ 24.117,00.

A proposta da mesa diretora da Câmara também prevê reajuste para vereadores, cujos salários passariam de R$ 9 mil para R$ 12 mil, mesmo valor previsto para o cargo do vice-prefeito reeleito Jorge Gomes (PSB), caso a matéria seja aprovada. Já os secretários municipais terão seus vencimentos reajustados de R$ 9 mil para R$ 11 mil. Tudo a partir de 2013.

Em caso de aprovação da proposta, o prefeito José Queiroz vai ganhar mais que os prefeitos de várias capitais brasileiras, como Recife (R$ 14.635,00), Belo Horizonte (R$ 19.080,00) e Rio de Janeiro (R$ 13.229,00).

Segundo o primeiro projeto apresentado na Câmara de Vereadores, o salário do prefeito passaria de R$ 16 mil para R$ 20 mil. A proposta não foi aceita por muitos vereadores, que pretendem um aumento ainda maior para o prefeito. O assunto está sendo analisado pela Comissão de Legislação e Redação de Leis do Legislativo e deve ir a plenário na sessão de hoje à noite, que tem início às 20h.

"A comissão só analisa os aspectos legais, ou seja, se o projeto é constitucional, por exemplo. Depois da avaliação, damos o nosso parecer e o projeto pode ser votado em plenário, provavelmente nesta terça-feira (hoje) mesmo", disse ontem o vereador Rogério Meneses (PT), um dos três membros da Comissão de Legislação e Redação de Leis.

POLÊMICA - O projeto de reajuste tem causado polêmica em Caruaru, desde que começou a tramitar, com a mobilização de estudantes e entidades da sociedade civil contra a iniciativa. "O aumento proposto fere a ética e o bom senso por ultrapassar salários pagos em capitais e grandes cidades do País, permitindo que de forma corporativista se aprove um aumento que não respeita o princípio da proporcionalidade. Nem tudo que é legal é moral", reclama a professora Ana Maria Barros, uma das que participam das mobilizações organizadas de protesto.

Através de nota enviada pela assessoria de Comunicação, o prefeito José Queiroz disse apenas que o projeto "é uma iniciativa da mesa diretora da Câmara de Vereadores". Já o presidente da Casa, Lícius Cavalcanti (PCdoB), não foi localizado ontem pelo JC para comentar o assunto.

Marcos Valério diz à Procuradoria-Geral que Lula recebia dinheiro do mensalão


Fotos: reprodução

O publicitário Marcos Valério, em depoimento prestado à Procuradoria-Geral da República ainda em setembro, afirmou que o esquema do mensalão ajudou a pagar despesas pessoais do então presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, reiterando que o petista sabia da existência do esquema e não se furtava a ser beneficiado por ele.

O depoimento foi concedido voluntariamente pelo empresário à PGR logo após sua condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Valério queria receber, em contrapartida, proteção e redução da sua pena. A oitiva rendeu 13 páginas e estava mantida em segredo até ser revelada, nesta terça-feira, pelo O Estado de São Paulo. A documentação é assinada pelo advogado de Valério, o criminalista Marcelo Leonardo; pela subprocuradora e pela procuradora da República, respectivamente Cláudia Sampaio e Raquel Branquinho.

Marcos Valério disse ter repassado dinheiro para arcar com gastos pessoais de Lula, já no início de 2003, primeiro ano da gestão do petista. Os recursos - no valor de R$ 98 mil e 500 reais - teriam sido depositados na conta da empresa de segurança Caso, pertencente ao ex-assessor da presidência Freud Godoy, um "faz tudo" de Lula. A SMPB, empresa de Valério, fez o depósito na conta da Caso em 21 de janeiro de 2003, de acordo com os dados levantados pela CPI dos Correios, realizada em 2005. Teria havido ainda outro repasse, não especificado por Valério.
Marcos Valério afirma que Humberto Costa recebeu dinheiro do valerioduto

Segundo o depoimento do publicitário, Lula teria autorizado que as empresas de Valério fizessem empréstimos com os bancos BMG e Rural. Tais operações foram consideradas pelo Supremo Tribunal Federal como fraudulentas e o dinheiro teria sido usado para comprar apoio político no Congresso Nacional.

O relato fala ainda que os valores dos empréstimos foram acertados num encontro, em 2003, no segundo andar do Palácio do Planalto. Estavam presentes o então ministro da Casa Civil, José Dirceu, e Delúbio Soares, tesoureiro do Pt na época. Na reunião, Dirceu teria avisado que Delúbio - ao negociar com Valério - estava como porta-voz e Lula. O empréstimo autorizado por Dirceu foi de R$ 10 milhões e, em seguida, os três se dirigiram ao gabinete de Lula, que teria dito "ok".

Dois dias depois valério teria entrado em contato com José Roberto Salgado, então dirigente do Banco Rural, e falado da autorização de Dirceu e de Lula. O empréstimo foi efetuado e, esgotado o limite de R$ 10 milhões, uma nova reunião foi realizada no Palácio do Planalto. Nesta, Dirceu autorizou que Valério pegasse mais R$ 12 milhões emprestados.

Noutro episódio avaliado pelo STF, Lula foi novamente colocado por Valério como protagonista. Segundo o empresário, o petista negociou com Miguel Horta, então presidente da Portugal Telecom, o repasse de recursos para o PT. Segundo Valério, Lula e o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, reuniram-se com Miguel Horta no Planalto e combinaram que uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau, na China, transferiria R$ 7 milhões para o PT. O dinheiro, conforme Valério, entrou pelas contas de publicitários que prestaram serviços para campanhas petistas.

As negociações com a Portugal Telecom estariam por trás da viagem feita em 2005 a Portugal por Valério, seu ex-advogado Rogério Tolentino, e o ex-secretário do PTB Emerson Palmieri. Segundo o presidente do PTB, Roberto Jefferson, Dirceu havia incumbido Valério de ir a Portugal para negociar a doação de recursos da Portugal Telecom para o PT e o PTB. Essa missão e os depoimentos de Jefferson e Palmieri foram usados para comprovar o envolvimento de José Dirceu no mensalão.

Quero conhecer minha família

minha vida minha historia 
Meu nome é Roseildo do Nascimento Silva, Nascido em 22/09/1974.
Preciso de Ajuda! Necessito Resgatar meu Passado e Recuperar meu Irmãos Congênitos que hora não os conheço...
Minha História, Nasci numa cidade do interior do Pernambuco denominada Jataúba, com poucos dias de vida fui doado para
uma família, pois pelo puco que sei, minha Mãe Congênita não tinha condições de me sustentar, segundo relatos, venho de uma família de 12 Irmãos, e meus Pais que dos dois só conheci minha Mãe. Judite ou Edite não lembro ao certo eu a vi uma vez, isso que me disseram que era ela.
Segundo informações: de fontes não muito segura, por isso quero a verdade, Elas Viviam em um povoado do Jundiá, Município de Jataúba.
Minha família é grande, mesmo assim não conheço, nenhum deles...
Vivi e me criei, na Vila do Jacú, povoado da mesma Cidade.
A partir dos 14 anos comecei a me interessar em buscar novos desafios, já fiz parte da Associação Comunitária do Jacú aos 16 anos, Lecionei em uma escola do primário numa escola nas Proximidades da Vila, pois a Professora estava de licença Maternidade.
Estudei na Escola Municipal Águeda Amâncio, e logo fui para escola José Higino de Souza:
Participei de uma das bandas Marcial da Cidade de Jataúba, onde meu instrumento de percussão era um Surdão.
Sempre que possível eu ajudava no comércio do Sr. Mariano, tendo como Irmãos Amigos, José dos santos, Silvano, Ivanildo e Valdir Vicente, todos amigos de infância dos quais jamais esqueci-os.
Aos 18 Anos comecei a trabalhar em um parque de Diversão em busca de respostas, um destes que aparece em dias de festas nos povoados de toda região.. sem sucesso do que eu Almejava.
Aos 22 Sai de minha terra em busca de novos desafio, Hoje estou em São Paulo SP. Sentindo uma vontade enorme de voltar, construí uma Maravilhosa família tenho 3 filhos Amados, pretendo retornar o mais breve possível...e reencontrar Meus Pais Adotivos que os Amo de Verdade e devo muito a eles Agradeço a Deus por colocarem eles em minha vida, pois me deram tudo o que eu sou hoje.
Jamais os Abandonarei e quero estar por perto quando eles mais precisarem....
Mesmo assim peço ajuda para encontrar meus irmãos, que não sei quem são e quantos são.
A todos que colaborarem, que Deus os Abençoem; e que nunca lhe faltem o Pão de cada dia.
Deem-me a oportunidade de reconstruir, Minha História, Minha Vida.
Obrigado a deus pela vida que me deste e pela família e Amigos que tenho..

Ass: Roseildo do Nascimento Silva
Fon: (11) 99550-2459
r_nsilva@hotmail.com