terça-feira, 17 de setembro de 2013

Dilma destaca dez anos do Bolsa Família e critica "pessimistas"



A presidente Dilma Rousseff (PT) aproveitou seu programa semanal de rádio veiculado na manhã desta segunda-feira (16) para avaliar positivamente os dez anos de vigência do programa Bolsa Família, que, em sua avaliação, “transformou para sempre a vida de milhões de brasileiros e de brasileiras”. De acordo com a presidente, o programa beneficia, atualmente, 13,8 milhões de famílias. “Isso significa 50 milhões de pessoas que passaram a viver com dignidade, que conquistaram uma vida melhor.”

Dilma apontou dificuldades enfrentadas pelo governo para a execução do programa, criticando “os pessimistas” com relação ao Bolsa Família. Segundo ela, o programa “evita clientelismo” ao dizer que está baseado em “uma moderna tecnologia social” - que inclui cadastro das pessoas, pagamento por cartão e recebimento direto, sem intermediários.

“Os pessimistas não acreditavam que ia dar certo, muita gente criticava o programa. E, veja só, chegaram a chamar esse programa de ‘bolsa esmola’, num desrespeito à população pobre do nosso país. Mas, nesses dez anos, nós fomos ampliando, nós fomos aperfeiçoando o Bolsa Família e, hoje, ele está aí: é o maior programa de transferência de renda do mundo”, destacou.

Dilma mencionou outras ações do “Brasil Sem Miséria” e destacou a marca histórica atingida pelo governo de tirar 22 milhões de pessoas da extrema pobreza em dois anos e meio de governo. “Essa é uma das coisas que mais me orgulha como presidenta da República. Como diz o nosso lema: país rico é país sem pobreza. Não basta o PIB crescer, não basta a economia crescer, tem de crescer para todo mundo. Um país desenvolvido é um país que tem toda a sua população vivendo com dignidade”, completou.

Escrito por Magno Martins

Mulher reage, persegue e mata bandido





Uma mulher reagiu e atropelou um homem que teria lhe roubado uma bolsa na manhã desta segunda-feira (16/09). Ela perseguiu o acusado e passou por cima dele com seu carro, o arrastando dentro de um matagal. O acusado morreu na hora.


A acusada de perseguir e atropelar o ladrão estava muito alterada, com raiva e disse que fez tudo isso sem pensar. Ela foi levada do local por sua mãe, que teria chegado logo em seguida ao acontecido. A polícia ainda não tem a identificação dos envolvidos.





O assalto aconteceu no bairro Morada do Sol, e teve fim nas proximidades da UniNovafapi. Francisca Sousa, dona de casa, disse que viu os dois veículos em alta velocidade, passando pela frente da sua casa. "Meu filho, eles passaram parecendo uma bala por aqui, depois eu fiquei só sabendo dessa tragédia", disse Francisca.





A mulher ainda não foi identificada. O acusado morto também não foi identificado. Estavam presentes no local do crime, os policiais do 1º BPM, do RONE e agentes da Ciptran. Segundo uma fonte do 180graus, a mulher trata-se de uma jovem professora de reforço escolar para alunos de ensino médio. Ela admitiu, em depoimento, que "criou coragem" para perseguir o bandido por um momento de fúria e pelo clima de impunidade, sem segurança. "Só parei quando passei por cima dele e saí arrastando. Não sei o que deu em mim", teria dito. O nome dela não vai ser revelado para evitar possíveis retaliações.



O veículo parou a mais de 20 metros da moto do acusado. Segundo populares, eles vinham em alta velocidade, quando o homem pulou da moto e para continuar a fuga pelo matagal. Ele só não esperava que a mulher fosse continuar a perseguição. A jovem atravessou um pequeno muro, que limitava a pista, e arrastou o suposto ladrão até a morte.



O acusado teria pulado da moto para fugir pelo matagal, vendo a insistência da mulher. O veículo do acusado continua no local, aguardando a perícia. Não se deve incentivar a justiça com as próprias mãos, mas populares e internautas, estão dizendo que a mulher deveria ser chamada de heroína, por ter cometido tal crime. (Fonte: 180 Graus)

Do pão de açúcar news

Mulheres de políticos recebem Bolsa Família no MA


 

Aldete Veloso Silva, mulher do secretário municipal de Articulações Políticas, Joás Silva Santos, e Maria Aguida de Aquino, mulher do vereador Isaías Santos Araújo (PSDC), de Vargem Grande (177 km de São Luís), foram denunciadas à Justiça pelo MPE (Ministério Público Estadual), no Maranhão, por receber irregularmente dinheiro do Bolsa Família. Ambas já tiveram o benefício suspenso. Além das duas, o MPE denunciou mais 12 pessoas que trabalham em secretarias municipais como beneficiários irregulares do programa federal.

Segundo o promotor de Justiça de Vargem Grande, Benedito de Jesus Nascimento Neto, os valores recebidos irregularmente pelos denunciados variam de R$ 102 e R$ 450. O UOL tentou localizar, durante a tarde desta segunda-feira (16), as acusadas da irregularidade Aldete Veloso e Maria Aguida, mas não conseguiu.
(Do portal UOL - Aliny Gama)

Escrito por Magno Martins

Em Brasília Eduardo avalia saída ou não do PSB do governo


 

Enquanto são cada vez mais insistentes as versões que correm nos corredores políticos de Brasília de que o PT pretende mesmo esticar a corda com o governador de Pernambuco, forçando os ministros do PSB a entregar os cargos no governo, o próprio Eduardo Campos estará hoje em Brasília com a pesada e cansativa missão de administrar o episódio envolvendo seu partido e o governo Dilma. Missão essa que deverá passar, também, pela informação de que os ministros Fernando Bezerra (Integração Nacional), e Leônidas Cristino, (Secretaria dos Portos), da conta do partido no governo Dilma, romperão com o governador pernambucano para permanecer no governo.

Na qualidade de responsável pela articulação das coligações governistas nos Estados, o ex-presidente Lula já analisou com Dilma o quadro nos principais colégios eleitorais do país, incluido Pernambuco. Lula vem até se posicionando contra a inclinação de segmentos do Planalto de rompimento imediato com o PSB presidido nacionalmente pelo governador pernambucamo. O ex-presidente é de opinião que se Eduardo continuar mantendo os mesmo baixos índices nas pesquisas desistirá da candidatura, podendo formar com Dilma se ela mantiver o favoritismo.

Em torno da questão partidária, Eduardo Campos vai se reunir hoje em Brasília com os ministros Fernando Bezerra Coelho e Leônidas Cristino, titulares de pastas sob o controle do PSB. E, provavelmente, com a pesidente Dilma.

EDUARDO IRRITADO

O assunto rompimento com o governo Dilma e entrega dos cargos do partido vem irritando profundamente o governador Eduardo Campos, principalmente pela veiculação diária na mídia. Em entrevista no final da semana passada, o governador chegou a explodir com os jornalistas quando tais assuntos basearam as perguntas. A uma pergunta em torno de uma definição do partido em torno de candidatura e alianças o governador foi curto e grosso:

‘’O tempo do PSB é o tempo do PSB. E esse tempo já foi definido, já falei para vocês, não tem notícia. Vocês não têm notícia para fazer comigo? Vocês precisam fazer pergunta sobre notícia. Agora querer fazer notícia em cima de mim, a essa altura, não é o caso. Quando tiver, vocês fazem. Você pergunta sempre a mesma coisa. Vamos aos fatos, não vamos fazer fato do vento.’’

Escrito por Magno Martins

Torcedor que desistir de ingresso para Copa do Mundo vai pagar taxa à Fifa

O Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (Procon-DF) alertou nesta segunda-feira (16/9) os torcedores que pretendem comprar ingressos para jogos da Copa do Mundo 2014 que, em caso de desistência após a compra, será cobrada uma taxa de 30% do valor pago.

A medida está prevista no regulamento da Federação Internacional de Futebol (Fifa), que justifica a cobrança da taxa para “cobrir custos administrativos incorridos em razão do cancelamento do ingresso”, além de “compensar a Fifa pela reduzida chance de revender os ingressos e quaisquer danos, inclusive lucros cessantes, que possam ser sofridos pela Fifa em razão do cancelamento”.

De acordo com o regulamento, não é permitido cancelamento parcial de ingressos, ou seja, caso o consumidor queira cancelar a compra de um ingresso, deverá fazê-lo com todos os pacotes solicitados por ele naquela partida. E tal pedido deve ser feito em até 48 horas antes do jogo.

O Código de Defesa do Consumidor garante um prazo de sete dias para desistência, com devolução imediata dos valores pagos, de transações feitas por telefone, pela internet ou meio similar, fora do estabelecimento comercial. O instituto, no entanto, informou que a regra não vale no caso da compra de ingressos para o Mundial da Fifa. Segundo o Procon-DF, a entidade está amparada pela Lei Geral da Copa, que lhe confere autonomia para esta decisão. A cobrança da taxa de devolução também está prevista no contrato de compra dos ingressos, mas o Procon-DF explica que, ainda assim, vai registrar e encaminhar à Fifa reclamações de torcedores que se sentirem lesados.

Por Agência Brasil