sexta-feira, 4 de abril de 2014

João Lyra é oficialmente governador do Estado


João Lyra Soares Neto assinou a posse e é oficialmente governador do Estado. O deputado João Fernando Coutinho leu na Assembleia Legislativa a carta-renúncia do governador Eduardo Campos, que desvinculou-se do cargo nesta quinta-feira, um dia antes do prazo-limite para desincompatibilização. 

Em seu primeiro discurso como governador, João Lyra falou para o interior do Estado. Garantiu trabalhar em defesa das microempresas e defendeu políticas de convivência com a seca.

João Lyra foi conduzido à Mesa da Assembleia por uma comissão suprapartidária, formada pelo líder da oposição ao governo, pela deputada Raquel Lyra, filha de João Lyra, e dois deputados de Caruaru, Laura Gomes e Tony Gel, este é do grupo que fez oposição a João Lyra na Capital do Agreste.

Fonte: Jornal do Commercio

Ipea corrige pesquisa sobre abusos contra mulheres

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) errou ao divulgar, em 26 de março, que 65% da população concordava que "mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas". O Ipea assumiu nesta sexta-feira (4), que houve falha e que o porcentual correto de pessoas que concordam com essa afirmativa é de 26%. A divulgação do dado, no final de maio, gerou ampla repercussão em diversos segmentos da sociedade, repudiando que tamanha fatia da população concordasse com essa afirmativa.

A repercussão da pesquisa foi tão intensa que até mesmo a presidente Dilma Rousseff pronunciou-se sobre o tema e demonstrou solidariedade à jornalista Nana Queiroz, uma das organizadoras do movimento "Eu não mereço ser estuprada", que se popularizou nas redes sociais nos últimos dias, após a divulgação da pesquisa do Ipea. 

O diretor de Estudos e Políticas Sociais do instituto, Rafael Guerreiro Osório, pediu sua exoneração assim que o erro foi detectado, informa o órgão. Na verdade, o Ipea cometeu dois erros na divulgação da pesquisa. "Vimos a público pedir desculpas e corrigir dois erros nos resultados de nossa pesquisa Tolerância social à violência contra as mulheres, divulgada em 27/03/2014. O erro relevante foi causado pela troca dos gráficos relativos aos percentuais das respostas às frases Mulher que é agredida e continua com o parceiro gosta de apanhar e Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas", admitiu o órgão, que é vinculado à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

Para a elaboração da pesquisa, foram entrevistadas 3.810 pessoas. Na verdade, 58,4% dos brasileiros ouvidos afirmaram discordar totalmente da afirmação "mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas". Fatia de 13,2% disse concordar totalmente e parcela de 12,8% disse concordar parcialmente. "Corrigida a troca, constata-se que a concordância parcial ou total foi bem maior com a primeira frase (65%) e bem menor com a segunda (26%). Com a inversão de resultados entre as duas questões, relatamos equivocadamente, na semana passada, resultados extremos para a concordância com a segunda frase, que justamente por seu valor inesperado, recebeu maior destaque nos meios de comunicação e motivou amplas manifestações e debates na sociedade ao longo dos últimos dias", cita a nota do Ipea divulgada hoje.

Outro erro envolveu a frase "mulher que é agredida e continua com o parceiro gosta de apanhar". Na verdade, nesse caso, 42,7% dos consultados disseram, nesta versão corrigida da pesquisa, concordar totalmente; 22,4% afirmaram concordar parcialmente. Fatia de 24% disse discordar totalmente e 8,4%, discordar parcialmente. O Ipea cita que a "correção da inversão dos números entre duas das 41 questões da pesquisa enfatizadas acima reduz a dimensão do problema anteriormente diagnosticado no item que mais despertou a atenção da opinião pública". Mesmo após a correção, o instituto cita que "os demais resultados se mantêm, como a concordância de 58,5% dos entrevistados com a ideia de que se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros". A errata é assinada por Rafael Guerreiro Osorio e Natália Fontoura, autores do estudo. O Ipea afirma que as conclusões gerais da pesquisa continuam válidas, "ensejando o aprofundamento das reflexões e debates da sociedade sobre seus preconceitos".


Fonte: Agência Estado

Doze governadores devem deixar os cargos nesta sexta

Quase um terço dos 27 estados brasileiros terá novos governadores a partir desta sexta-feira (4). Pelo menos sete governantes eleitos em 2010 vão renunciar hoje para disputar outros cargos, mas o número pode chegar a nove. Todos fazem parte do rol de doze governadores que já foram reconduzidos ao cargo e, por isso, não podem se candidatar à reeleição - três políticos decidiram permanecer no posto até dezembro e ficarão sem mandato a partir do ano que vem.

De acordo com a legislação, chefes do Poder Executivo devem deixar o cargo até seis meses antes da votação na qual concorrerão a outro posto no Legislativo ou em outra esfera de poder. Nessa última situação está o pernambucano Eduardo Campos, pré-candidato do PSB à Presidência da República.

Os demais governadores que vão renunciar hoje pretendem disputar cargos no Congresso Nacional - geralmente o Senado - ou permitir que parentes possam sair candidatos. O governante só pode permanecer no cargo se concorrer à reeleição - caso de 15 atuais chefes de Executivos Estaduais.

Dois governadores deixaram para a última hora o anúncio de seu futuro político. No Ceará, Cid Gomes (PROS) vai aproveitar hoje a inauguração de uma policlínica para dizer se deixa o governo ou não. Cid precisa renunciar para ser candidato a senador ou para que seu irmão, Ciro Gomes, dispute essa vaga, embora o ex-ministro não goste da ideia.

Situação semelhante vive Roseana Sarney (PMDB) no Maranhão. O mais provável é que a governadora renuncie e dispute uma vaga no Senado. Esse teria sido um pedido feito pelo seu pai, o senador José Sarney, que deve concorrer à reeleição pelo Amapá.

O grupo dos que vão cumprir o mandato até o fim é formado pelo tucano Teotonio Vilela (Alagoas), pelo peemedebista Silval Barbosa (Mato Grosso) e pelo petista Jaques Wagner (Bahia). O último deve integrar o núcleo da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Em caso de vitória, Jaques provavelmente começaria 2015 na Esplanada dos Ministérios.

Dilema - Quem já confirmou a renúncia para hoje foi o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). Ele vai abrir espaço para o vice, Luiz Fernando Pezão (PMDB), ganhar visibilidade na disputa pelo Palácio Guanabara. Cabral deve tentar voltar ao Senado, mas a queda de popularidade desde os protestos do ano passado tornaram o futuro do peemedebista mais imprevisível do que se previa um ano atrás.

Em Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB) também vai renunciar ao mandato, mas ainda não confirmou se disputará o Senado. Oficialmente, o tucano trabalhará na elaboração do plano de governo do pré-candidato do seu partido à Presidência da República, o senador mineiro Aécio Neves.

Nos quinze estados em que o governador pode se reeleger, quase todos serão candidatos. Podem ocorrer duas exceções. No Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini quer ser candidata, mas o DEM, seu partido, pode preferir apoiar outra sigla.

No Tocantins, Siqueira Campos (PSDB) não disse se vai ou não concorrer à reeleição. Especula-se que ele renuncie para dar lugar na chapa ao filho, Eduardo.


Estadão.

Presos por tentativa de homicídios


Durante a execução da Operação de Redução aos Crimes Violentos Letais Intencionais, determinada pelo comando da PMPE, a fim de reduzir a prática de homicídios no Estado de Pernambuco, em consonância com o Programa Pacto Pela Vida, Policiais Militares do 3º BPM com o apoio do Núcleo de Inteligência do Sertão I e policiais da Delegacia de Polícia Civil, prenderam Lucas da Silva Siqueira, 19 anos, Charles Samuel Maciel Cavalcante, 18 anos e Lucivaldo Pereira do Nascimento, 30 anos, logo após tentarem contra a vida do adolescente L. A. O. 17 anos.


O crime ocorreu na noite de 03 abril, por volta das 20h40, quando o adolescente estava junto com alguns colegas na praça da Bandeira, centro de Arcoverde, na ocasião os acusados passaram em uma motocicleta e dispararam várias vezes contra o mesmo, que em seguida foi socorrido por Policiais Militares ao Hospital Regional de Arcoverde e encontra-se fora de perigo.


Imediatamente a Guarnição Tática e o Oficial de Operações, os quais realizavam a Operação de Redução ao CVLI, deram inicio às diligências e por volta das 04h00min de hoje, conseguiram prender os acusados de posse da arma de fogo utilizada no crime, um revólver cal 32 e o veículo que serviu para fuga, a motocicleta Yamaha de placa PEH-4850.

Todos foram autuados em flagrante delito pela tentativa de homicídio.

Do: Blog Agreste Notícia

Acordo de Eduardo com Aécio em Minas está em risco


Pressionado por seu partido, o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), deve se desincompatibilizar até sexta-feira para disputar o governo de Minas Gerais. A movimentação provoca fissura na aliança que os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) construíam no Estado.

Preocupado, Aécio vai a Belo Horizonte amanhã para encontrar Lacerda. A esperança dos tucanos é de que o presidenciável demova o aliado da candidatura e o PSB mantenha o apoio a Pimenta da Veiga (PSDB).

Presidente do PSB mineiro, o deputado federal Júlio Delgado afirma que as chances de Lacerda ser candidato ao governo são de 90%. "O Márcio está muito inclinado a disputar. Hoje essa possibilidade é de 90%", diz Delgado.

O presidente do diretório tucano do PSDB, Marcus Pestana, acredita que o acordo entre os dois partidos será mantido. "O PSB é nosso aliado desde 2002 e tem dois secretários no governo do Anastasia, inclusive o filho do Márcio, Tiago Lacerda (secretário de Esportes). Então, vai ser uma surpresa se isso acontecer", afirmou.

Aliados de Lacerda afirmam que ele não gostou de ter ficado à margem da negociação de uma aliança em torno de Pimenta da Veiga. O ressentimento foi com os dois presidenciáveis.

Emissários de Campos reiteraram que o desejo dele era ter Lacerda como candidato e o prefeito disse que toparia a disputa. Os tucanos, por sua vez, acreditam em lealdade do prefeito, que teve apoio do PSDB nas duas eleições vencidas em Belo Horizonte. Acenam ainda com uma candidatura ao Senado em 2018 e comando do processo da sua sucessão municipal, em 2016.

Boleiros políticos: eles deixaram o futebol para tentar se eleger; nem todos conseguiram


Ex-presidente do Corinthians e Marcelinho Carioca vão tentar cargo público nas eleições de 2014

Eles fizeram carreira no meio do futebol e resolveram apostar na política. Ex-jogadores e dirigentes viraram figurinhas carimbadas nas eleições desde a redemocratização, na década de 1980 — a grande novidade deste ano é a candidatura do ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez. Mas o passado boleiro não é garantia de eleição, como você pode ver na 'seleção' exposta galeria; veja quem conseguiu e quem não conseguiu se elegerFoto: Arte R7

Perseverança em fator indispensável para nossas vidas

Imagem ilustrativa da web 

Perseverança, paciência ou persistência são ingredientes indispensáveis em qualquer tipo de empreendimento. Quem desiste não faz história, mas quem persevera escreve a história.

A propósito disso, conta-se “a história relatada pelos chineses, de que um de seus filósofos, durante os seus anos escolares, lançou os seus livros ao chão, certo de que nunca poderia assenhorear-se deles. Certo dia, andando pela rua, encontrou uma senhora que estava esfregando uma barra de ferro sobre uma pedra. Por que está fazendo isto? Perguntou o estudante. Porque desejo obter uma agulha e assim estou afinando esta barra até que fique em condições para coser. A lição da paciência e perseverança não foi desprezada pelo jovem que tomou novamente seus livros, dedicando-se a eles, tornou-se um dos maiores mestres chineses”.

A parábola contada por Jesus, em Lucas 18: 1-8, sobre o dever de orar sempre sem jamais esmorecer ensina-nos que há situações da vida que podem parecer tão pesadas ou longas como a tarefa de tornar uma barra de ferro em uma agulha. Segundo o texto, havia, numa certa cidade, uma viúva, que enfrentava um problema e que, por muitas vezes, procurou certo juiz para julgar sua causa.

A princípio o juiz nada fez por essa mulher, mas, devido a sua insistência ou perseverança, o juiz, que nem a Deus temia, nem respeitava os homens, decidiu pelo deferimento de sua situação: “Como esta viúva me molesta, hei de fazer-lhe justiça...”, v. 5.

O que está em evidência neste texto, entre muitas mensagens e lições, é o espírito de perseverança que impulsionou a mulher a buscar a solução para a sua vida. Assim como ela perseverou e venceu o obstáculo, Deus nos chama a uma vida de perseverança e vitória em nosso dia-a-dia. Elas ocorrem em algumas áreas vitais.

Perseverança na oração

A necessidade de estar em constante oração está vinculada ou presa à persistência. Quer dizer, não se concebe a oração sem a perseverança. Jesus disse: “... orar sempre e nunca desanimar”, v. 1.

A Bíblia dá grande ênfase à oração, tanto no Antigo Testamento como no Novo Testamento. A oração move o braço de Deus a favor de quem busca o Senhor em constante oração: “... orai sem cessar”, 1Ts 5: 17. O mandamento bíblico é alimentar a oração com perseverança: “... perseverai na oração”, Rm 12: 12.

Esta foi a experiência de vida do salmista: “Esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor”, Sl 40: 1. Ana perseverou em oração e o Senhor concedeu-lhe um filho, 1 Sm 1: 12 e 27. Em certos momentos da vida parece que Deus se

esqueceu de nós, os céus são de bronze, etc., mas, ainda assim, prevalece a teologia de Jesus: orar sempre e jamais abrir mão de nossos sonhos ou projetos.

Perseverança no sofrimento

A viúva desejava que o juiz não somente pusesse fim a seu interminável sofrimento, mas que, também, a libertasse das mãos de seu adversário: “Faze-me justiça contra o meu adversário”, v. 3. Esta parábola tem recebido diversas interpretações alegóricas, como, por exemplo, a que diz que a mulher é a igreja, o adversário é Satanás.

Não vamos entrar nesse mérito, embora seja verdade que na vida todos temos um adversário, isto é, um problema, um desafio, um imprevisto, etc., Então, neste caso, o inimigo pode ser representado por qualquer situação adversa da vida.

A viúva não se intimidou com o sofrimento. Ficou firme até o fim, Ap 2: 10. É na luta que o cristão precisa manter-se inabalável e glorificar a Deus: “Mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança, e a perseverança experiência, e a experiência, esperança. E a esperança não traz confusão”, Rm 5: 2-5.

Todos sabemos que não existe vitória sem lutas ou sofrimento. E a perseverança precisa fazer parte do estilo de vida de qualquer pessoa que quer vencer na vida: “... sede pacientes na tribulação...”, Rm 12: 12. Tiago trata da paciência no sofrimento: “Meus irmãos, tomai como exemplo de paciência os profetas que falaram em nome do Senhor. Ouvistes da paciência de Jó, e vistes o fim que Deus lhe deu?”, Tg 5: 10-11.

Perseverança na justiça de Deus

O leitor é capaz de perceber como que Jesus convergiu todo foco de seu discurso a um dos atributos de seu Pai? “E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a Ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?”, v. 7.

Se o injusto juiz atendeu a pobre viúva, quanto mais Deus, cuja base de seu trono é retidão e justiça, Sl 89: 14. Somente Deus é capaz de fazer justiça com retidão e perfeição, porque Ele não pode ser subornado ou aliciado. Ele não faz acepção de pessoas, At 10: 34.

Com Deus não tem nada de mensalão ou mensalinho, máfia das sanguessugas e/ou das ambulâncias. Com Deus é ou não é, vai ou não vai. Para Ele o importante não é o ter, mas o ser: Deus é a favor do necessitado - “Ele faz justiça e julga a todos os oprimidos”, Sl 103: 6.

O homem falha, mas Deus permanece fiel em suas promessas, porque não pode negar-se a si mesmo, 2Tm 2: 13. Ele é o Jeová Raah, que significa nosso pastor Jo 10: 11; Jeová Jireh,

nosso provedor, Gn 22: 8; Jeová Raphá, nossa cura, Êx 15: 26; Jeová Shalom, nossa paz, Jz 6: 24; o Jeová Shamá, nossa presença, Ez 11: 22; Jeová Nissi, nossa vitória, Êx 17: 15; e o Jeová Tsidkenu, nossa justiça, Jr 23: 6.

Esses nomes revelam a santidade, a majestade e o poder de Deus. Por isso, você pode descansar na justiça de Deus, porque mais cedo ou mais tarde, Ele virá ao encontro daquele que persevera, pois Deus não é injusto para ficar esquecido de seu trabalho, Hb 6: 10.

A viúva da história relatada por Jesus não desistiu de seu objetivo, mas perseverou e persuadiu o juiz iníquo a julgar o seu adversário. Cumpriu-se o que diz Provérbios 25: 15: “Pela paciência se persuade um príncipe...”. Por isso, construiu uma história de vida.

Para refletir e agir

Para concluir, reflita, com base nos ensinos desta palavra, a respeito da experiência de vida de um homem que: faliu no comércio aos 31 anos de idade; perdeu para deputado estadual aos 32 anos; faliu novamente no comércio aos 34 anos; aos 35 anos, sua esposa faleceu; teve colapso nervoso aos 36 anos; perdeu para prefeito aos 38 anos; perdeu para deputado federal aos 43 anos; perdeu para deputado estadual aos 46 anos; perdeu novamente para deputado federal aos 48 anos; perdeu para senador aos 55 anos; perdeu para vice-presidente aos 56 anos; perdeu novamente para senador aos 58 anos; mas foi eleito presidente dos Estados Unidos da América aos 60 anos.

Esse homem foi ABRAHAM LINCOLN, um dos heróis dos EUA, homenageado nas notas de 5 dólares por suas virtudes.



Colunista JOSÉ SEBASTIÃO

Feira da Sulanca de Caruaru terá 60 hectares e será às margens da BR-104


A Prefeitura de Caruaru anunciou nesta quinta-feira (3) o local que abrigará as novas instalações da Feira da Sulanca. O decreto de desapropriação foi assinado pelo prefeito José Queiroz durante uma reunião no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic). Estiveram presentes no encontro vereadores, secretários, representantes dos feirantes e das câmaras setoriais do Parque Dezoito de Maio.


O novo local fica às margens da BR-104, próximo ao Polo Comercial e ao Hospital Mestre Vitalino, no sentido a Toritama. A área, que custou R$ 10 milhões, tem 60 hectares e terá um estacionamento com capacidade para 3,7 mil veículos e 600 ônibus. A expectativa é de que a construção dure dois anos. O projeto de engenharia e arquitetura do local ainda será confeccionado; o vídeo apresentado no encontro desta quinta é ilustrativo, segundo a assessoria da prefeitura.

Segundo o secretário de Serviços Urbanos, Paulo Cassundé, cinco terrenos foram estudados como possíveis locais para a Sulanca. “Aproximadamente 80 mil pessoas dependem da renda da feira, daí a importância de proporcionar uma melhor qualidade para o comércio. Nós começamos o projeto com uma consultoria, que fez o diagnóstico das necessidades da feira e as alternativas para a mudança ou melhoria. Todos os prognósticos apontavam para a relocação da feira, saindo do Centro da cidade”, explica.

Ainda segundo Cassundé, a prefeitura realizou uma pesquisa entre os feirantes, durante os dias de feira, pela qual verificou que não havia possibilidade de revitalização do local. “O espaço físico é muito pequeno para a dimensão que a feira assumiu. Diante disso, em dezembro, começamos reuniões com algumas entidades para discutirmos a concepção do que seria ideal para uma feira como a de Caruaru. Após as reuniões, estudamos os locais para receber este novo equipamento”, detalha. O secretario informou ainda que os estudos definitivos de engenharia, arquitetura e o orçamento da obra serão iniciados nos próximos dias.

De acordo com o presidente da Associação dos Sulanqueiros, Pedro Moura, os vendedores sempre esperaram pela mudança de local. “A maioria dos feirantes deseja sair do Parque 18 de Maio, por causa da falta de estrutura. Esse lugar novo poderá atender tanto aos feirantes quanto aos clientes, com higiene, segurança e praticidade”, afirma. Ainda segundo Moura, o novo equipamento poderá favorecer a realização de mais dias de feira. “O comércio pode ser diário, as pessoas podem visitar o local. Os turistas podem procurar mercadorias diariamente, o que consequentemente aumentará as vendas”, complementa.


Fonte: G1

Os secretarios do governador de Pernambuco João Lira Neto



Chefia do Gabinete do Governador – Rubens Júnior

Nascido em Caruaru, Rubens Rodrigues da Silva Júnior tem 51 anos, é radialista e formado em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru (Fafica) e pós-graduado em Gestão Pública pela Fafica. Foi assessor de imprensa da Câmara Municipal de Caruaru e da Prefeitura de Caruaru, tendo atuado nesta última também como secretário de Ação Social. .


Secretaria de Administração - José Neto

José Francisco Cavalcanti Neto nasceu no Recife, em 15 de dezembro de 1971. Formado em Direito pela Faculdade de Direito do Recife. É auditor do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), onde exerceu as funções de assessor técnico da Controladoria de Controle Externo e de diretor departamental, entre outros. Atuou, também, como assessor especial do Governo do Estado e como assessor do Tribunal Regional Federal da 5ª Região. No Governo Eduardo Campos, exerceu o cargo de secretário executivo de Pessoal e de Relações Institucionais da Secretaria de Administração, de 2007 a março de 2010, quando assumiu a titularidade da pasta exercida até dezembro. Foi presidente do Conselho de Administração da Fundação de Aposentadorias e Pensões dos Servidores do Estado de Pernambuco (Funape). Em janeiro de 2011, foi nomeado secretário-executivo de Coordenação Institucional da Secretaria da Fazenda de Pernambuco.


Secretaroa de Agricultura e Reforma Agrária – Aldo Santos

José Aldo dos Santos é natural da cidade de Altinho, no Agreste pernambucano. Formado em Agronomia e mestre em Administração Rural, ambas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Coordenou o Centro de Desenvolvimento Agroecologico Sabiá e foi membro da coordenação estadual da ASA-PE, da coordenação executiva da ASA-Brasil e da coordenação nacional da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA). Faz parte do Comitê Integrado de Combate à Estiagem. É o atual presidente do Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável de Pernambuco. Ingressou na atual gestão em janeiro de 2011, quando assumiu a Secretaria-Executiva de Agricultura Familiar. Em junho de 2012, acumulou a gerência-geral do Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável de Pernambuco (Prorural). Desde maio de 2013, é secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco.


Secretaria da Casa Civil – Luciano Vásquez

Nasceu no Recife, em 29 de setembro de 1964. Formado em Direito pela Faculdade de Direito do Recife da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), pós-graduado em Direito Eleitoral e Ciência Política pela Universidade de Brasília (UNB). Iniciou sua militância política ainda no MDB na década de 1970, quando ingressou no Movimento Estudantil, onde foi vice-presidente do DCE-UFPE, diretor da UNE e presidente do Diretório Acadêmico da FDR/UFPE. Foi oficial de gabinete da Secretaria de Governo do Recife, diretor de Coordenação Política da Secretaria da Casa Civil no Governo Miguel Arraes (1987-1990). Na Assembleia Legislativa de Pernambuco, foi chefe de gabinete da Liderança de Oposição (1991 a 1994), diretor de Compras e chefe de gabinete parlamentar (1996 a 2006). Desde 2007, é presidente do Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes (Lafepe), que saiu de uma crônica situação financeira e transformando-o no maior laboratório público do País. Presidiu também a Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Brasil (Alfob), por dois mandatos (2009 a 2013).


Clique no link mais informações e confira os demais secretários 

LBV presta mais de 11 milhões de atendimentos e benefícios



A Legião da Boa Vontade (LBV) alcançou a expressiva marca de 11.053.113 atendimentos e benefícios oferecidos à população de baixa renda em todo o Brasil em 2013. Este número consta do balanço social da LBV, que é analisado há mais de duas décadas por auditores externos independentes, por iniciativa de seu diretor-presidente, José de Paiva Netto, muito antes de a legislação que exige essa medida entrar em vigor.

No ano passado, o trabalho da LBV impactou diretamente mais de 220 mil pessoas: crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos e famílias em situação de vulnerabilidade social em seus programas socioeducacionais nos lares para idosos, Centros Comunitários de Assistência Social, escolas e por campanhas institucionais.

A LBV tem ampliado e qualificado a sua atuação no território nacional. A seguir, algumas das ações realizadas pela Instituição para transformar a vida das pessoas:

Cidadão-Bebê — Oferece informações úteis para a gestante e seu filho. Antes de ele nascer, fornece o enxoval da mãe e do bebê. Ainda acompanha a atendida até o filho completar o 3º ano de vida.

Criança: Futuro no Presente! — Incentiva o protagonismo e contribui para a garantia de direitos de meninas e meninos de 6 a 15 anos, com atividades culturais, pedagógicas e de lazer. É também espaço seguro para os pais deixarem os filhos enquanto trabalham.

Jovem: Futuro no Presente! — Previne que jovens de 15 a 18 anos fiquem nas ruas expostos a situações de risco, como o uso de drogas e a violência. Para isso, faz com que eles participem de oficinas educativas e discussões, realizem passeios e pratiquem esportes.

Vivência Solidária — É focado na faixa etária dos 18 a 59 anos. São repassados aos participantes deste programa diversos conceitos e informações, para que possam exercer com plenitude a sua cidadania.

Vida Plena — Incentiva idosos a continuar participando de seu círculo social. Ainda promove visitas a locais públicos, palestras, entre outras atividades, com o objetivo de aprimorar o conhecimento cultural deles e fomentar seu bem-estar.

Capacitação e Inclusão Produtiva — Apoiam os atendidos na busca do seu espaço no concorrido mercado de trabalho e no desenvolvimento de atividades de geração de renda.

Para outras informações, acesse: www.lbv.org.