terça-feira, 21 de novembro de 2017

Em mais uma sessão quente na Câmara de Jataúba, presidente da casa dispara; "Vereador se ponha no seu lugar e veja o que os outros fazem, cuidado com o dia de amanhã porque o de hoje já foi embora"


Nesta segunda-feira 20, aconteceu na cidade de Jataúba mais uma reunião ordinária na câmara de vereadores local, durante a sessão foi apresentado e votado um projeto de lei apresentado pelo poder executivo que dispõe da criação de dois cargos de procurador geral do município, bem como, a extinção de vários cargos de telefonistas e magarefe remanejando os funcionários para a atividade de serviços gerais. Diante das divergências entre os vereadores das duas bancadas o mesmo foi colocado em votação onde obteve 6 votos a favor e 5 contrários.


Seis dos onze vereadores fizeram uso da tribuna e como já é corriqueiro as trocas de farpas entre os parlamentares foram inevitáveis, o vereador Firoca criticou o projeto apresentado pelo poder executivo e disse que se o município não tem condições de fazer um concurso público que não faça, porém disse que votou contra por achar uma falta de respeito abrir um concurso para oferecer apenas 2 vagas, o vereador cobrou explicações sobre a falta de carros para transportar doentes de alguns Distritos dos quais o mesmo já tinha pedido explicações, segundo ele, foi passado por um popular que prefeito do município teria dito após as eleições que não colocaria carro na Vila do Jundiá e os moradores da localidade estão tendo que se virar quando precisam se deslocar para o hospital.

Os vereadores Zuza e Maviael falaram que Jataúba vive um momento de retrocesso onde já foi perdido o Cartório Eleitoral, Matadouro, e agora o Banco do Brasil e atribuíram a responsabilidade ao prefeito do município que segundo os vereadores não busca solucionar os principais problemas do município. Zuza disse que os vereadores de situação ficam tentando tapar o Sol com a peneira, já Maviael criticou mais uma vez a postura do vereador Veinho que segundo ele, nem mesmo os vereadores Jackson e Josilene defendem tanto o prefeito e o classificou como o Super-Veinho, os vereadores cobraram explicações sobre as 200 casas anunciadas pelo prefeito que seriam construídas no município através do Governo Federal, os vereadores ainda falaram que o motivo maior do fechamento do banco foi a falta de segurança e que isso é responsabilidade do gestor. 

Os vereadores criticaram o projeto apresentado pelo poder executivo e disseram ser uma vergonha depois de mais de 20 anos sem fazer um concurso público no município abrir um para apenas 2 vagas de procurador do município. "Será que não se precisa fazer concurso pra professor?" questionou Maviael que disse ser muito fácil pra o prefeito contratar 3 pessoas dividindo o salário e pagando o que seria o natural pra uma.


Já pela bancada de situação o vereador Veinho lamentou o fechamento do Banco do Brasil e atribuiu a maior culpa aos deputados Bruno Araújo, João Fernando Coutinho, José Humberto e Diogo Moraes que segundo ele não moveram uma palha desde que houve os boatos do fechamento do banco e lamentou o fato de a guarda comunitária também possa parar por determinação da justiça, Veinho disse que a segurança é responsabilidade do estado e criticou o governo pela forma como vem tratando Jataúba e a Região.

O vereador Jackson por sua vez disse lamentar o fechamento do banco e disse que o prefeito estará essa semana em Brasília na superintendência do Banco junto com o deputado Bruno Araújo para tentar evitar o fechamento definitivo: “Eu mesmo não dou mais um passo atrás disso, pois, não sou moleque e não vou tá enganando a população, espero que volte a funcionar, mas, sinceramente não acredito mais que possa se reverter essa situação do banco”, disse Jackson. Galego criticou a postura do vereador Zuza e o chamou de mentiroso, pois, segundo ele Zuza não moveu uma palha para que o banco não fechasse, Jackson disse que Zuza nem foi na superintendência do Recife nem interviu junto com seus deputados.

O vereador Paulo Floriano disse acreditar que o banco possa voltar a funcionar e que as casas do governo federal ainda estão no cronograma da caixa e poderão sair, Paulo falou sobre a realização do concurso público para o preenchimento de 8 vagas na câmara de vereadores e disse que diante das dificuldades de se encontrar uma empresa que cobre um valor justo para a realização do mesmo o ministério público lhe deu mais um prazo, porém, ressaltou que em 2018 o concurso irá acontecer, Paulo criticou o vereador Maviael por sua postura em levantar dúvidas se de fato o concurso iria sair: “O concurso vai ser feito sim, o senhor gosta muito de se desfazer dos outros vereadores achando que só o senhor faz as coisas, vereador se ponha no seu lugar e veja o que os outros fazem, e cuidado com o dia de amanhã porque o de hoje já foi embora”, disse Paulo.

Um fato interessante é que com o clima quente ao final da reunião, no término do discurso de Paulo os vereadores se levantaram inclusive o presidente da casa e a reunião não foi dada por encerrada, a próxima sessão certamente será dia 01 de dezembro às 10:30 da manhã.


Jota Silva / Agreste No Ar


Parceiro do blog

Concurso público da Prefeitura de Jataúba é coisa de primeiro escalão.



Extra, extra, extra notícia de última hora, depois de 23 anos Câmara Municipal de Jataúba aprova concurso público, após muita luta foram aprovadas, pasmem, mas pasmem mesmo, serão duas vagas e que comecem os estudos, opa isso para quem tem nível superior que as vagas serão atribuídas apenas para quem é Bacharel em ......... 

Mas tem um lado bom! A maioria dos vereadores não poderiam concorrer a elas, alguns como se diz vulgarmente apenas sabem assinar o nome, assim diminui a disputa pelas duas vagas mais concorridas no setor público de Jatobá do Brejo, com essa medita a situação garante seus votos encabrestados pelos cargos de confiança e ao mesmo tempo ninguém poderá acusar seu Antônio de Roque de não fazer concurso público.
afinal esse é mesmo só para encher mais linguiça. 

Este concurso foi aprovado pelo placar de 6x5, onde os vereadores Maviael de Abílio, Zuza do Jacu, Fernando Firoca, Naldo de Bileu e Luzimário foram contra. Com certeza isso vai ficar uma interrogação na cabeça da população, sempre vão existir várias interrogações em nossas mentes: Há 23 anos jovens do nosso município vem se empenhando nos estudos, ai quando termina não tem uma oportunidade de emprego na cidade, a final, o poder publico do município não oferece nenhum incentivo ao primeiro emprego, ai quando surge uma luz no fim do túnel, que para muitos era impossível acender, o próprio prefeito aperta o interruptor e apaga os sonhos de nossos conterrâneos. 

Afinal de contas, quanto será gasto para que este concurso seja realizado para apenas duas vagas? Porque o senhor prefeito teve esta atitude? Por que outras vagas não foram abertas para a população? Será que os Jataubense são incapazes de pleitear um concurso? Ou porque vários que hoje se deleita da muda não tem capacidade? Desde já quero parabenizar ao presidente da câmara de vereadores, pois em seu pronunciamento na última sessão também falou sobre o concurso do legislativo, e pasmem mais uma vez, serão oito vagas, eu disse serão oito vagas, superando a superlotada prefeitura que abriu apenas duas vagas.



Collar Blog Jataúba News e Marcelo de O. Neto