sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Oposição ganha mais uma e liminar para manter vereador Jackson na CPI é negada pela justiça


Nesta quinta-feira 09, foi apreciado pela justiça a liminar que pedia a volta do vereador Jackson Galego (PSB) a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na cidade de Jataúba no Agreste Pernambucano, após ter seu nome indicado para fazer parte da comissão que visa investigar o prefeito a justiça determinou o afastamento do mesmo por entender que Jackson não poderia investigar o seu próprio pai, com isso o vereador entrou com um pedido de liminar para voltar a fazer parte da CPI.

Na decisão dessa quinta-feira o Desembargador Relator Demócrito Reinaldo Filho acompanhou a primeira decisão da justiça e indeferiu o pedido de liminar mantendo assim o vereador afastado da comissão, com isso, o vereador Zuza do Jacú (PTB) que ficou como membro da CPI continuará já que como foram definidos os vereadores Zito Lopes (PSDB) como presidente e Antônio Biloza (PMDB) como relator da mesma os trabalhos devem ser iniciados nos próximos dias.



Confira a decisão na íntegra:











Jota Silva / Agreste No Ar / Colaboração Diógenes Ramos

Em Jataúba juíza nega liminar que pede a reabertura do Banco do Brasil na cidade


Nesta quinta-feira 10, uma notícia caiu como uma bomba na cidade de Jataúba no Agreste Pernambucano, após visita dos vereadores Jackson Bruno e Paulo Floriano, além de representantes da prefeitura municipal e do Conselho Municipal de Segurança à superintendência do Banco do Brasil no Recife, a prefeitura municipal através do seu departamento jurídico entrou com um mandado de segurança na justiça local para que o banco não feche no município e para que de posse desse mandado fosse até Brasília reivindicar que a agência permaneça aberta.

Na manhã dessa sexta-feira a juíza substituta Juliana Rodrigues Barbosa que responde pela comarca da cidade de Jataúba negou a liminar impetrada pela prefeitura segundo informações repassadas pelo presidente da câmara vereador Paulo Floriano a alegação da magistrada foi que o fechamento da agência no município não causaria nenhum prejuízo à cidade, uma vez que a população Jataubense poderia se deslocar para outros municípios para fazer suas transações bancárias.

Diante do fato, nesse momento há uma mobilização popular em frente ao fórum local onde a população junto com comerciantes e alguns vereadores protestam contra a decisão da juíza que já não se encontra mais na cidade, o vereador Paulo Floriano disse que ainda hoje a prefeitura municipal junto com a câmara de vereadores estará recorrendo da decisão para que consiga a liminar em outra instância da justiça.

Confira a decisão da Juíza:









Jota Silva / Agreste No Ar