terça-feira, 1 de novembro de 2016

Carlinhos da Cohab desmente Zé Augusto e afirma que não foi convidado para receber Ricardo Teobaldo em visita a cidade


No momento em que uma comitiva liderada pelo ex-prefeito José Augusto Maia (PTN) recebia o deputado federal Ricardo Teobaldo (PTN), na manhã desta terça-feira (01), em Santa Cruz do Capibaribe, o vereador oposicionista Carlinhos da Cohab (PTB), se encontrava na Câmara de Vereadores concedendo uma entrevista ao blogueiro Marcondes Moreno, do Blog Sulanca News. 

Durante a entrevista, o vereador explicou que não integrou a comitiva que recepcionou o deputado porque não foi convidado. “Eu não fui convidado para estar presente nesta comitiva. No sábado, estive com Zé Augusto Maia e ele falou que possivelmente o deputado vinha para Santa Cruz, mas não me chamou e não tocou mais no assunto”, afirmou o parlamentar. 

Durante participação no programa Rádio Debate, nesta terça-feira, José Augusto Maia afirmou que comunicou a todas as lideranças do grupo taboquinha da vinda de Ricardo Teobaldo a Capital da Moda. Carlinhos tem demostrado insatisfação e não se comprometeu com a candidatura a reeleição de Ricardo Teobaldo a Câmara Federal em 2018.

Liderança - Carlinhos disse não querer acreditar que exista um movimento por parte de Zé Augusto, para não indica-lo para a liderança da bancada de oposição na Câmara. “Não quero acreditar que isto esteja acontecendo, e fico triste, porque não sei qual foi o mal que fiz a ele, quero acreditar que ele não tenha este pensamento. Porque não, Carlinhos da COHAB?”, questionou. 

União - Na oportunidade, o parlamente destacou esperar que a união do grupo não fique só no discurso. “Espero que este discurso que se fala tanto em união dentro do grupo, se coloque em prática. Já temos candidato para 2018 e 2020. Porque não posso ter um troféu de reconhecimento, pelo fiz nestes quatros anos?”, voltou a questionar Carlinhos.

Direto ao Ponto 

Conta de luz ficará mais cara a partir desta terça-feira em todo o Brasil


As contas de luz a partir do mês de novembro voltarão a ter uma cobrança adicional. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu que as faturas de energia terão a cobrança da chamada “bandeira amarela”, que já vale a partir desta terça-feira (01).

Com essa decisão, o consumidor pagará R$ 1,50 a mais para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Segundo a Aneel, a medida se deve às condições hidrológicas menos favoráveis, o que determinou o acionamento de usinas termelétricas, mais caras.

Desde abril deste ano, a bandeira tarifária estava verde, ou seja, não havia custo extra para os consumidores. O sistema de bandeiras tarifárias foi adotado em janeiro de 2015 como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, mais cara do que a energia de hidrelétricas.

Ainda de acordo com a Aneel, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas uma forma diferente de cobrar um valor que já era incluído na conta de energia, por meio do reajuste tarifário anual das distribuidoras. A agência considera que a bandeira torna a conta de luz mais transparente e o consumidor tem a melhor informação para usar a energia elétrica de forma mais consciente.



Blog do Ney Lima 


Trabalho com seriedade e garantia.

Mamão ganha mais uma nos tribunais: Em voto monocrático Ministro do TSE nega recurso que pede cassação do registro de candidatura de Fábio Mamão (PTB)


No último dia 29 foi apreciado no TSE em Brasília o recurso impetrado pelo Prefeito reeleito de Jataúba Antônio de Roque (PMDB) contra o seu opositor Fábio Mamão (PTB), onde pedia a impugnação do registro de candidatura do mesmo sob a acusação de o mesmo ter sido condenado pela Justiça comum por posse ilegal de arma de fogo, vale lembrar que o pedido de impugnação foi julgado improcedente pelo TER-PE fazendo com que a acusação apelasse para o TSE.


Com uma decisão monocrática, o MINISTRO HERMAN BENJAMIN julgou improcedente a ação e considerou que como o primeiro colocado obteve mais de 50% dos votos válidos a impugnação do segundo é natural como descrito na decisão abaixo. Com isso Fábio que já tinha ganhado no TER-PE também ganha a ação no TSE, como a decisão foi monocrática a acusação ainda tem a possibilidade de entrar com agravo regimental no prazo de cinco dias.

Confira a Decisão:

Decisão Monocrática em 29/10/2016 - RESPE Nº 2208 MINISTRO HERMAN BENJAMIN

Publicado em 29/10/2016 no Publicado no Mural, vol. 17:21

DECISÃO

Considerando que o primeiro colocado foi eleito com mais de 50% de votos válidos e que, no caso, impugna-se o registro do segundo lugar, impõe-se reconhecer perda de objeto do recurso.
Ante o exposto, nego seguimento ao recurso especial, nos termos do art. 36, § 6º, do RI-TSE.
Publique-se em Secretaria. Intimem-se.

Brasília (DF), 29 de outubro de 2016.

MINISTRO HERMAN BENJAMIN Relator



J. Silva / Agreste No Ar / Fonte:TSE



"O Abençoado" (81) 8189-4341 8219-2783 9396-8155 9741-3675 falar com Luciano.

Brasil tem mais mortes violentas do que a Síria em guerra


O Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que está em sua 10ª edição, será lançado no dia 3 de novembro pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O Brasil registrou mais mortes violentas de 2011 a 2015 do que a Síria, país em guerra, em igual período. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (28), são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Foram 278.839 ocorrências de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e morte decorrente de intervenção policial no Brasil, de janeiro de 2011 a dezembro de 2015, frente a 256.124 mortes violentas na Síria, entre março de 2011 a dezembro de 2015, de acordo com o Observatório de Direitos Humanos da Síria.

"Enquanto o mundo está discutindo como evitar a tragédia que tem ocorrido em Alepo, em Damasco e várias outras cidades, no Brasil a gente faz de conta que o problema não existe. Ou, no fundo, a gente acha que é um problema é menor. Estamos revelando que a gente teima em não assumi-lo como prioridade nacional", destacou o diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima.

Apenas em 2015, foram mortos violentamente e intencionalmente 58.383 brasileiros, resultado que representa uma pessoa assassinada no País a cada 9 minutos, ou cerca de 160 mortos por dia. Foram 28,6 pessoas vítimas a cada grupo de 100 mil brasileiros. No entanto, em comparação a 2014 (59.086), o número de mortes violentas sofreu redução de 1,2%. "A retração de 1,2% não deixa de ser uma retração, mas em um patamar muito elevado, é uma oscilação natural, de um número tão elevado assim", ressaltou Lima.

Das 58.383 mortes violentas no Brasil em 2015, 52.570 foram causadas por homicídios (queda de 1,7% em relação a 2014); 2.307 por latrocínios (aumento de 7,8%); 761 por lesão corporal seguida de morte (diminuição de 20,2%) e 3.345 por intervenção policial (elevação de 6,3%).

Estados

Sergipe, com 57,3 mortes violentas intencionais a cada grupo de 100 mil pessoas, é o Estado mais violento do Brasil, seguido por Alagoas (50,8 mortes para cada grupo de 100 mil) e o Rio Grande do Norte (48,6). Os Estados que registraram as menores taxas de mortes violentas intencionais foram São Paulo (11,7 a cada 100 mil pessoas), Santa Catarina (14,3) e Roraima (18,2).

"Os Estados em que as mortes crescem, com exceção de Pernambuco, são os que não têm programa de redução de homicídios. Você percebe que quando há política pública, quando você prioriza o problema, são conseguidos alguns resultados positivos", disse Lima.

As unidades da Federação que mais aumentaram o número de mortes violentas foram o Rio Grande do Norte (elevação de 39,1%), Amazonas (19,6%), e Sergipe (18,2%). Os que mais diminuíram foram Alagoas (queda de 20,8%), o Distrito Federal (-13%), e o Rio de Janeiro (-12,9%).

"Alagoas, Estado que mais reduziu o número de mortes, é um caso muito interessante. É o único que tem um programa, em parceria inclusive com o governo federal, há alguns anos. Uma parceria que envolve não só a Força Nacional, mas outras dimensões de equipamentos. O Estado que tem integração formal de diferentes entes da Federação é aquele que conseguiu reduzir com mais intensidade", disse Lima.

De acordo com o diretor-presidente do fórum, a grande maioria dos oito estados que têm programas de redução de homicídios teve diminuição no número de mortes violentas: Alagoas (-20,8%), Bahia (-0,9%), Ceará (-9,2%), Distrito Federal (-13%), Espírito Santo (-10,7%), Pernambuco (+12,4%), Rio de Janeiro (-12,9%), e São Paulo (-11,4%).

Letalidade policial

De acordo com o anuário, a cada dia, pelo menos 9 pessoas foram mortas por policiais no Brasil em 2015, resultando num total de 3.345 pessoas, ou uma taxa de 1,6 morte a cada grupo de 100 mil pessoas. O número é 6,3% superior ao registrado no ano anterior. São Paulo foi o Estado com o maior número de pessoas mortas por policiais em 2015: 848. As maiores taxas de letalidade policial registradas no último ano foram nos Estados do Amapá (5 para cada grupo de 100 mil pessoas), Rio de Janeiro (3,9) e de Alagoas (2,9). Considerando-se os números absolutos, São Paulo e o Rio de Janeiro concentram sozinhos 1.493 mortes decorrentes de intervenções policiais, ou 45% do total registrado no País.

A taxa brasileira de letalidade policial (1,6) supera a de países como Honduras (1,2) e África do Sul (1,1). "Isso demonstra um padrão de atuação que precisa ser revisto urgentemente. Esse padrão faz com que você tenha [no Brasil] o número de pessoas mortas por intervenção policial como o mais alto do mundo. Nossa taxa de letalidade policial é maior do que a de Honduras, que é considerado o País mais violento em termos proporcionais, em termos de taxa, do mundo".

"Esse é um problema que continua muito sério no País e não está submetido especificamente à dimensão dessa nova realidade, seja a lei de terrorismo ou outras questões. Mas estamos com um problema muito agudo do padrão de trabalho das polícias", destacou Lima.

O total de policiais vítimas de homicídios em serviço e fora do horário do expediente também é elevado no Brasil. Em 2015, foram mortos 393 policiais, 16 a menos do que no ano anterior. Proporcionalmente, os policiais brasileiros são três vezes mais assassinados fora do horário de trabalho do que no serviço: foram 103 mortos durante o expediente (crescimento de 30,4% em relação a 2014) e 290 fora (queda de 12,1% em relação a 2014), geralmente em situações de reação a roubo (latrocínio).

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que está em sua 10ª edição, será lançado no dia 3 de novembro pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.


Fonte: Agência Brasil

Policia Militar localiza caminhão que foi roubado em caruaru.



A equipe da Polícia Militar de Jataúba foi informada no inicio da noite desta segunda-feira (31) que um Caminhão Mercedes de cor Vermelha e placas KGY 1668 de Caruaru-PE, estava abandonado próximo a entrada da cidade as margens da PE 145, ao chegar no endereço a equipe constatou que se tratava do caminhão roubado na manhã desta segunda-feira (31) na cidade de Caruaru Agreste do Estado Pernambucano, e que os vidros estavam abaixados e com a chave na ignição. 

Foi constatado também que a carga de ferro que o caminhão transportava quando foi roubado, já não estava mais no mesmo. A PM entrou em contato com o proprietário do veículo para informá-lo sobre a recuperação do mesmo e quais os procedimentos cabíveis para ser devolvido.  


Segundo as informações que chegaram a nossa redação, é que o dono do veiculo tinha pego um frete para salgueiro, e quando chegava próximo a rodoviária foi interceptado por um veículo não identificado com alguns meliantes, onde um deles de arma em punho, anunciou o assalto e tomou a direção (passou a dirigir), já o motorista do caminhão que não quis se identificar, foi levado e deixado em outro local. 

Estiveram nesta ocorrência, o SD Mota e o SD Felismino. O caminhão foi entregue na delegacia local, onde foi registrado o boletim de ocorrência e em seguida aguardaram a chegada do proprietário para devolver o veiculo. 


Collar Blog Jataúba News


Praça Rodolfo Graussá Nº 37 centro e Jataúba-PE