segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Jarbas lidera com folga disputa pelo Senado com 43%




Potencial candidato à reeleição, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) lidera com folga, hoje, a preferência do eleitorado pernambucano. Segundo pesquisa do Instituto Opinião de Campina Grande (PB), contratada com exclusividade por este blog, Jarbas teria 43.7% dos votos se as eleições fossem hoje.

Em segundo lugar viria o deputado João Paulo (PT), com 17.3%; em terceiro, o deputado Eduardo da Fonte (PP), que aparece com 11.2%, e em último, o ministro Fernando Bezerra Colho (PSB), com 5.6%.

Brancos e nulos somam 11.1% e indecisos também 11.1%.

O levantamento foi feito entre os dias 13 e 18 deste mês em 80 municípios nas diversas regiões do estado. A margem de erro é de apenas 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Por regiões, Jarbas aparece com 41.6% na Região Metropolitana, 44.1% na Zona da Mata, 47.6% no Agreste, 47.3% no Sertão e 36.5% no Vale do São Francisco. Já João Paulo (PT), tem 24.8% no Grande Recife, 17.3% na Zona da Mata, 10.7% no Agreste, 11.5% no Sertão e 4.7% no São Francisco.



Eduardo da Fonte (PP), por sua vez, tem 11.1% na Região Metropolitana, 11.3% na Zona da Mata, 14.9% no Agreste, 9.3% no Sertão e 0.8% no São Francisco. Fernando Bezerra Coelho tem 2% na Região Metropolitana, 3,3% na Zona da Mata, 1.4% no Agreste, 11.1% no Sertão e 39.7% no São Francisco.

Jarbas tem mais votos entre os eleitores do sexo masculino – 44.8% contra 43% das mulheres. Estratificando a pesquisa, seus maiores índices de intenção de voto aparecem entre os eleitores acima de 60 anos (47%), entre os eleitores com grau de instrução da 5ª a 8ª séries (49.3%) e entre os eleitores com renda até um salário mínimo (47%).

Seus percentuais mais baixos se situam entre os eleitores jovens, na faixa etária de 16 a 24 anos (38.3%), entre os eleitores com grau de instrução superior (35.7%) e entre os eleitores com renda entre três a cinco salários mínimos (41%).



Já o deputado João Paulo tem 17.5% da preferência dos eleitores do sexo masculino e 17.1% dos eleitores do sexo feminino. Entre os eleitores de 35 a 44 anos ele tem 19.4% e entre os eleitores com grau de instrução superior 22%, enquanto 22.2% estão entre os eleitores com renda entre cinco a dez salários.

Os menores percentuais de se situam entre os eleitores jovens, na faixa etária de 16 a 24 anos (15.4%), entre os eleitores com grau de instrução da 5ª a 8ª séries (15.6%) e entre os eleitores com renda até um salário (15.3%).

Quanto ao eleitorado de Eduardo da Fonte, seus maiores percentuais se situam entre os homens – 12.1% contra 10.4% das mulheres, entre os eleitores na faixa etária de 25 a 34 anos (12.7%), entre os eleitores com grau de instrução com nível médio (12.1%) e entre os eleitores com renda entre um e três salários (12.9%).

Fernando Bezerra Coelho, por sua vez, tem 5.9% dos votos dos homens e 5.3% das mulheres. Entre os eleitores na faixa etária de 16 a 24 anos, 7.8%, entre os que têm grau de instrução até o nível médio (6.8%) e entre os que têm renda entre três a cinco salários (6.6%).


Escrito por Magno Martins

Eduardo bate Dilma pela primeira vez em Pernambuco




Pela primeira vez, faltando um ano para as eleições, o governador Eduardo Campos (PSB) bate a presidente Dilma na corrida presidencial. Segundo pesquisa do Instituto Opinião, contratada com exclusividade por este blog, Eduardo aparece na frente com 37.4%, cinco pontos de vantagem em relação à Dilma, que vem em segundo com 32.3%.

Ainda sem partido definido, a ex-senadora Marina Silva desponta em terceiro lugar com 11.9%, enquanto o tucano Aécio Neves tem apenas 2,5%. Brancos e nulos somam 8.2%. Na espontânea, entretanto, Dilma aparece na frente com 17.9% e Eduardo tem 6.6%, enquanto Lula aparece com 7.3%.

A pesquisa foi a campo entre os dias 13 e 18 deste mês, em 80 municípios do Estado, sendo aplicados dois mil questionários, com margem de erro de 2,2 pontos percentuais para baixo ou para cima.

Eduardo bate Dilma na Região Metropolitana e na Zona da Mata, mas perde nos sertões e nos agrestes. No Grande Recife aparece com 38,1% e Dilma 23,7. Na Zona da Mata a diferença é de 45,3% para 33,3%. Nas demais regiões, a vantagem passa a ser da presidente.

No Agreste, Dilma tem 39,1% contra 33,4% de Eduardo. No Alto Sertão, a presidente desponta com 42,5% contra 34,5% de Eduardo, enquanto no São Francisco Dilma tem 40,5% e Eduardo 35.8%. Já a candidata Marina Silva tem seu maior percentual na Região Metropolitana – 15,6%.

Nas demais regiões, Marina aparece com 10% na Zona da Mata, 10,3% no Agreste, 8,4% no Alto Sertão e 4,6% no Sertão do São Francisco. O tucano Aécio Neves aparece com 3,1% no Grande, 2% na Zona da Mata, 2% no Agreste, 1,8% no Alto Sertão e 3,1% no São Francisco.

ESTRATIFICAÇÃO


Os maiores percentuais da indicação de voto para Eduardo na corrida ao Planalto se encontram entre os eleitores com renda familiar de três a cinco salários (41,7%), entre os eleitores jovens na faixa etária de 16 a 24 anos (39,5%) e entre os eleitores com grau de instrução até a 4ª série (38,3%).

Seus menores índices aparecem entre os eleitores com renda familiar acima de 10 salários (32,2%), entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (35.1%) e entre os eleitores com grau de instrução superior (35.4%). Quanto ao sexo, a maioria dos seus eleitores é homem – 39,2% contra 36,1% das mulheres.

A presidente Dilma tem seus maiores percentuais entre os eleitores com grau de instrução até a 4ª série (42,1%), entre os eleitores com renda familiar até um salário mínimo (40,9%) e entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (36,8%). Entre os homens, tem 31,9% e entre as mulheres 32,5%.

Os menores percentuais de Dilma aparecem entre os eleitores com renda familiar acima de 10 salários (21%), entre os eleitores com grau de instrução superior (22,2%) e entre os eleitores na faixa etária de 25 a 34 anos (30,2%).

Escrito por Magno Martins,

Polícia prende acusado de ser o mandante do assassinato do vereador Déa



EXCLUSIVO: Foi preso no início da tarde desta segunda-feira (23) em Recife, Pernambuco, o acusado de ser o mandante do assassinato ao vereador Geraldo Caetano (Déa). José Sandro da Silva é proprietário da Funerária PAP (Plano Assistencial Pires) e foi detido através de prisão temporária assinada pelo juiz da Comarca.

Sandro está sendo conduzido para a Delegacia de Monteiro pela equipe do Grupo de Operações Táticas da Polícia Civil. Segundo o delegado Rodrigo Monteiro, que comanda o caso, há fortes indícios de que ele seria o mandante do assassinato do vereador Déa e sua prisão foi solicitada até que as investigações sejam concluídas.

Desde o início das investigações, a principal linha da polícia é as relações comerciais estabelecidas pelo vereador Déa. Ele foi funcionário do PAP durante um certo tempo e há alguns anos instalou na cidade de Serra Branca sua própria funerária.

O delegado não quis adiantar motivações para prisão de José Sandro, mas afirmou que todos os indícios apontam para ele como participante do assassinato do vereador serra-branquense.


DE OLHO NO CARIRI

De ferias ou vidão !!!

Estou pensando seriamente em me candidatar ao cargo de vereador nas próximas eleições, além de não precisar mostrar serviço ainda tem alguns meses de férias, opá não são férias e sim recesso como me corrigiu um amigo, que na verdade tanto faz, o fato é que são mais 30 dias numa boa, este emprego parece ser melhor que aquele de adminstrar aquela ilha paradisíaca, ta certo que a paisagem não é tão bonita e o salário também é bem menor, mas em compensação nem precisa trabalhar muito, novamente devo estar equivocado mas é esta imagem que os vereadores passam.

A única coisa que me faz pensar contra esta minha idéia é ter que fazer o bendito trabalho de bastidores atentendo as mazelas dos eleitores, dizer não é algo meio que impráticável, principalmente quando esta acaba sendo a principal função daqueles que deveriam legislar pela cidade, mas infelizmente ficam presos a favores dos mais diversos.

Hoje estava ouvindo um pronunciamento do Governador Eduardo Campos onde ele falava que quer mudar a forma de se fazer política, quer que ela seja feita pensando no povo, isso bem resumido, onde os políticos tem que ter compromisso com o povo, legal isso algo totalmente apoiado, resta saber em que esfera este compromisso ocorrerá, se for compromisso de bastidores isso ja acontece e não resolve nada, todo e qualquer desenvolvimento fica amarrado a jogos políticos onde o povo é apenas objeto para eles serem eleitos depois é meio cada um agradando a quem lhe da mais votos. Depois não sabem o por que dos políticos não terem credibilidade.

Tempos depois do Brasil ameaçar acordar com toda aquela onda de protesto, digo de passagem que ficou alguns quilómetros longe daqui, aqui foi barrada pela tal politicage que muitos falam, e enquanto houver isso mais recessos acontecerão e vamos continuar pagando as contas sem poder falar nada.

Outra coisa interessante que hoje li na midia foi a união dos Governadores afim de baixar o aumento dos professores, parece que mais gente fez o curso que nosso Gestor Mor aqui da cidade cursou, como este povo quer sucatear a educação e a peça chave são sempre quem deveria ter um salário digno, pessoas incumbidas de dar a formação inicial para qualquer profissão, o pensamento deles é o mesmo do Governador de São Paulo, se quiserem ganhar bem não sejam professor, professor tem que ensinar apenas por amor a profissão, viu quem mandou vocês estudarem para ser professores, deveriam ter se formado em engenharia, direito, medicina ou outras tantas, educador aqui não tem valor nenhum.

Para finalizar li uma publicação no Diario de Pernambuco, deve ser algo para legitimar os gastos com as bandas na Festa do Bode, um Edital de Enexigibilidade, acho que foi isso, foi publicado no dia 05/09, quase não da tempo, se não me falha a memória algo em torno de R$222.000,00, ai se junta premiação, gastos com estrutura e logistica, esta festa deve ter ficado em torno de seu quase R$300.000,00. Foi uma festa e tanto mesmo!


Abraço a todos.

Colunista Marcelo de oliveira neto.

DIOGO MORAES - Apoio à cultura


 
O deputado estadual Diogo Moraes (PSB) marcou presença no 1º Festival de Bandas e Fanfarras de Santa Cruz do Capibaribe. Diogo viu de perto as apresentações, que empolgaram e emocionaram o público presente na Praça dos Estudantes.

“É gratificante para qualquer homem público ver o esforço e o talento dessas pessoas que fortalecem a cultura em nossa cidade, que sem sombra de dúvidas, vive um novo tempo”, disse o deputado estadual.

 G2 Comunicação 

Homem é morto no Bairro Canecão e menor baleado em frente ao hospital em Brejo da Madre de Deus


O final de semana foi marcado por um assassinato e uma tentativa de homicídio em Brejo da Madre de Deus. Por volta das 23h do domingo (22), um homem foi assassinado a tiros no Bairro Canecão. De acordo com informações de populares, a vítima é um ex-presidiário residente no Bairro Boa Esperança, ele provavelmente estaria fugindo dos algozes quando foi morto no local próximo ao passador entre o Bairro Canecão e o Trevo.

Poucos minutos após o assassinato, segundo testemunhas, um menor de idade apareceu próximo ao hospital local gritando que mataram seu amigo, neste momento, dois homens chegaram em uma moto e atiraram contra C.E.A.S. de 15 anos, também residente no Bairro Boa Esperança.O menor foi baleado nas costas e caiu em baixo do pé de manga em frente ao hospital, onde imediatamente foi socorrido e encaminhado em estado grave para o Hospital Regional do Agreste em Caruaru.

Os assassinos fugiram passando em alta velocidade em frente ao hospital, e depois tomaram sentido ignorado.

A PM foi acionada no início da manhã desta segunda feira (23), compareceu ao local do crime no Bairro Canecão, e o corpo foi recolhido por volta das 7h. No momento a Polícia aguarda familiares da vítima para identificação e encaminhar o corpo para o IML de Caruaru.


Do Estação Notícias

Assembleia realizará sessão itinerante em Serra Branca para discutir violência no Cariri

A Assembléia Legislativa da Paraíba (ALPB) irá realizar, na próxima sexta-feira (27), uma sessão itinerante na Câmara Municipal da cidade de Serra Branca, com o objetivo de discutir os problemas da segurança pública na região do Cariri Paraibano. A sessão foi proposta pelo deputado Carlos Batinga (PSC).

Batinga destaca que sua proposta é motivada pelo clima de insegurança que assusta a população da região, com arrastões permanentes; assaltos a bancos e correspondentes bancários; invasões de residências na zona urbana e rural; assassinatos, a exemplo da morte do vereador Geraldo Caetano (Déa), de Serra Branca, no mês passado; e a tentativa de homicídio sofrida pelo vereador de Zabelê, José Cabral (PTB), na semana passada.

“A população está amedrontada e o Governo do Estado nada faz. Temos que ter um plano de ação do governo, ouvindo todos os setores da sociedade e classe política. A situação só não é mais preocupante devido ao esforço pessoal, vocacional, da vontade de alguns policias, que muitas vezes não tem o que fazer pela falta de estrutura e contingente”, lamentou.

Batinga pede apoio a todos os deputados e políticos da região, pois o movimento será apartidário. “O movimento é político, por que só assim o Governo faz alguma coisa, mas não é partidário, por isso peço apoio de todos os colegas deputados, independe de conotação política”, afirmou.


Redação com Assessoria

Governadores querem piso salarial menor a professor



Com a previsão de um alto reajuste do piso nacional dos professores da educação básica, os governadores se uniram para sugerir uma nova fórmula de correção dos salários. Cálculos preliminares do governo federal apontam um aumento de 19% em 2014, mais do que o dobro do que os 7,97% concedidos à categoria no início deste ano.

Hoje, nenhum docente pode receber menos do que R$ 1.567. Documento assinado pelos 27 governadores foi entregue ao Executivo, na semana retrasada, com uma nova sugestão de cálculo.

Segundo a Folha apurou, se aplicado já no ano que vem, o índice seria reduzido a 7,7%. Há ainda uma proposta defendida pela CNTE, entidade que representa os trabalhadores da educação básica. Nesse caso, ficaria em torno de 10%. (Folha de S.Paulo - Flávia Foreque)

Escrito por Magno Martins

Dilma fará protesto na ONU amanhã contra espionagem




O Globo - Martha Beck

A presidente Dilma Rousseff vai aproveitar o discurso de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) na terça-feira para protestar contra a espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) no Brasil. O órgão interceptou comunicações de brasileiros, da própria presidente e da Petrobras. A ação provocou mal-estar entre os dois países e levou Dilma a adiar a visita de Estado que faria aos Estados Unidos no dia 23 de outubro.

Segundo fontes do Palácio do Planalto, a presidente deve ressaltar em seu discurso que a espionagem é inadmissível, especialmente contra o Brasil, um país que não professa nem abriga o terrorismo e que é aliado dos Estados Unidos.

Outro aspecto considerado grave e que deve ser destacado por Dilma é o fato de a NSA ter bisbilhotado informações da Petrobras, o que poderia trazer danos aos negócios da estatal no mercado num momento delicado, em que o governo está colocando em prática um amplo programa de concessões.


Escrito por Magno Martins

Armando lidera com 30% todos os cenários para governador




Faltando um ano para as eleições, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) lidera a preferência do eleitorado para governador de Pernambuco com folga em todos os cenários com uma média de 30 pontos percentuais, segundo pesquisa do Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), contratada com exclusividade por este blog e realizada entre os dias 13 e 18 deste mês.

Foram aplicados dois mil questionários em 80 municípios cobrindo todas as regiões. A margem é de erro é de apenas 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Na espontânea, Armando lidera também com 2,5%. O mais citado, entretanto, é o governador Eduardo Campos com 10,6%.

Depois de Armando aparece Jarbas Vasconcelos com 1,3%, Daniel Coelho com 0,9%, Fernando Bezerra 0,5%, João Paulo 0,4%, Humberto Costa 0,3%, Eduardo da Fonte 0,2%, Geraldo Júlio 0,2%, João Lyra 0,2% e Ana Arraes 0,2%. Antônio Figueira, Paulo Rubem, Júlio Lóssio, Raul Henry, Danilo Cabral e Edilson Silva são citados por 0,1%.

No primeiro cenário, no qual foram estimulados três nomes, Armando aparece na frente com 30,7%, o segundo é Daniel Coelho (PSDB) com 17,9% e o terceiro Fernando Bezerra Coelho, que tem 9,9%. Brancos e nulos somam 17,9% e indecisos 23,6%.

No segundo cenário, o qual Fernando Bezerra é substituído pelo vice-governador João Lyra Neto (PDT), Armando sobe para 32,1%. Daniel também aumenta um ponto, passando para 18,6% e Lyra tem 8,3%, um ponto a menos em relação a Fernando Bezerra. Neste cenário, brancos e nulos representam 17,9% e indecisos 23,1%.

Já no terceiro cenário testado, no qual é incluído o nome do deputado federal João Paulo (PT), excluindo João Lyra, Armando (PTB) se mantém na frente, mas cai para 27,5%. João Paulo é o segundo com 16,8%, Daniel Coelho (PSDB) aparece em seguida com 14,9% e Fernando Bezerra é o último, com 8%. Brancos e nulos caem para 14,5% e indecisos se situam na faixa de 18,3%.

No quarto e último cenário levantado, no qual Fernando Bezerra (PSB) fica de fora, Armando (PTB) se mantém na frente com 28,6%, seguido de João Paulo (PT), com 16,5%. Daniel Coelho (PSDB) aparece com 16% e João Lyra tem apenas 6,1%. Neste cenário, brancos e nulos chegam a 15% e indecisos a 17,8%.

NÚMEROS POR REGIÃO



Com exceção da Região Metropolitana, onde aparece abaixo de Daniel Coelho (PSDB) e João Paulo (PT), Armando lidera em todas as regiões do Estado. No Grande Recife aparece com 21,4%, na Zona da Mata 37,7%, no Agreste 47,3%, no Alto Sertão 30,1 e no Sertão do Francisco 11,5%.

O tucano Daniel Coelho só se situa bem no Grande Recife, provavelmente pelo recall (disputou a eleição passada para prefeito). Aparece com 33,6%, na Zona da Mata tem 10% e nas demais regiões percentuais abaixo de 5%. Já Fernando Bezerra Coelho tem seu maior percentual na sua região de origem, o Sertão do São Francisco.

Ali, 58.4% dos eleitores consultados disseram que votariam nele. No Alto Sertão aparece com 17,7%, mas na Região Metropolitana tem apenas 2%, enquanto na Zona da Mata aparece com 3,7% e no Agreste 3,2%. O vice-governador João Lyra Neto (PDT) se situa melhor no Agreste, sua região de origem, onde aparece com 16,1%.

Mas nas demais regiões seus percentuais se reduzem bastante. Na Região Metropolitana aparece com apenas 4,3%, na Zona da Mata 6,7%, no Alto Sertão 9,7% e no Sertão do São Francisco 4,6%. O ex-prefeito João Paulo, por fim, tem seu maior trunfo a Região Metropolitana.

Ali, aparece com 24,7% das intenções de voto, mas quando entra para o Interior cai bastante. Na Zona da Mata aparece com 19,3%, no Agreste 11,5%, no Alto Sertão 4,8% e no Sertão do Francisco 1,8%.

ESTRATIFICAÇÃO

Por sexo, faixa etária, grau de instrução e renda, os maiores percentuais de Armando se situam entre os eleitores do sexo masculino (34,2% contra 27,7% das mulheres), entre os eleitores da 5ª a 8ª séries (34,7%), entre os eleitores acima de 60 anos (32%) e entre os eleitores com renda entre um e três salários (32,1%).

Seus percentuais mais baixos aparecem entre os eleitores com renda acima de 10 salários (26%), entre os eleitores na faixa de 35 a 44 anos (28,5%) e entre os eleitores com grau de instrução superior (26,3%).

Daniel Coelho, por sua vez, tem seus maiores percentuais de intenção de voto entre os homens (18% contra 17,8% das mulheres), entre os que têm renda familiar acima de 10 salários (28,4%) e entre os eleitores com grau de instrução superior (19,7%).

Seus menores índices se observam entre os que cursam até a 4ª série (12,1%), entre os que ganham até um salário mínimo (14,3%) e entre os que estão na faixa etária acima de 60 anos (14%).

Fernando Bezerra (PSB) alcança melhores percentuais entre os eleitores do sexo masculino (10,3% contra 9,5% das mulheres), entre os eleitores jovens (11,4%), entre os eleitores com grau de instrução até a 4ª série (10,9%) e entre os eleitores com renda familiar até um salário (11,3%).

Suas menores taxas se situam entre os eleitores com renda familiar acima de 10 salários (8,6%), entre os eleitores com grau de instrução superior (9%) e entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (8,6%).

João Paulo, por fim, tem suas melhores taxas entre os eleitores com grau de instrução da 5ª a 8ª séries (19,3%), entre as mulheres (17,2% contra 16,3% dos homens), entre os eleitores com renda familiar entre um e três salários (18,2%) e entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (19,2%).

Os percentuais mais baixos do petista aparecem entre os eleitores com renda familiar acima de 10 salários (11,1%), entre os eleitores com grau de instrução superior (13,5%) e entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (15,4%).

Escrito por Magno Martins

Lula aparece como cabo eleitoral mais forte que Eduardo


 

Quem é o cabo eleitoral mais influente em Pernambuco? Para 55% dos entrevistados pelo levantamento do Instituto Opinião, o ex-presidente Lula (PT) lidera o ranking, seguido pelo governador Eduardo Campos (PSB), com 41%. Os números aparecem quando é feita a pergunta se, independente do nome, o eleitor mudaria o seu voto para o candidato apoiado pelo governador, pela presidente Dilma Rousseff ou Lula.

Dos dois mil entrevistados em 80 municípios do estado, entre os dias 13 e 18 deste mês, 30,7% disseram que aumentaria muito a chance de mudar para o candidato apoiado pelo governador, enquanto 11,4% afirmaram que seriam pouco influenciados.

A maioria – 42,1% - disse que não sofreria influência, 2,1% disseram influenciar pouco e 6,6% não souberam ou se recusaram a responder.
Já quando essa mesma pergunta é feita em relação a um pedido de Lula, 44,1% disseram que aumentaria muito a chance de mudar o voto e 11,4% disseram que aumentaria pouco. Já para 30,6% dos entrevistados, Lula não influenciaria, enquanto 7,1% disseram que diminuiria muito a chance de votar e 2,1% afirmaram que diminuiria pouco.

Neste cenário, 5,2% não souberam ou não quiseram responder.

Quanto à presidente Dilma, ela aparece menos influente do que o ex-presidente Lula e o governador Eduardo Campos. Para 24,4% dos entrevistados, aumentaria muito a chance de acompanhar o voto da presidente.

Os que aumentariam pouco são 12,3% e 15% disseram que diminuiria muito, enquanto 4,7% afirmaram que diminuiria pouco. A maioria, entretanto, afirmou que não seria influenciado pela presidente. Estes representam 37,8%, enquanto 5,8% não responderam ou disseram que não sabiam.

O Instituto Opinião quis saber com isso qual será de fato o peso que terá o governador, Dilma e Lula, potenciais eleitores influentes no Estado, na eleição de 2014. Pela primeira vez, Eduardo, Lula e Dilma podem estar em palanques separados, caso o governador saia candidato a presidente da República.
Escrito por Magno Martins,