domingo, 4 de novembro de 2012

Grêmio sofre ate o fim mais vence a macaca e fica mais perto da libertadores.


É possível vencer uma partida de futebol atuando apenas 45 minutos? O Grêmio, clube de façanhas que até Charles Miller duvidaria, mostrou que sim, neste sábado. Mesmo empurrado por 40 mil almas, fez um primeiro tempo irreconhecível, como se não estivesse em campo, com apenas uma finalização contra dez da competente e ousada visitante Ponte Preta. 

Na etapa final, a redenção e a tão almejada vitória vieram apenas nos acréscimos, já com os gaúchos com um a menos: 1 a 0, gol de André Lima, após quatro empates consecutivos no Brasileirão. O lance gerou polêmica: os paulistas chegaram a reclamar falta do atacante sobre o goleiro na pequena área, contestação refutada pelo árbitro André Luiz de Freitas Castro.

O placar mantém o time tricolor na terceira colocação nesta 34ª rodada, com 63 pontos, mas o leva para mais perto do Atlético-MG. Fica a um ponto, sendo que o Galo ainda joga no domingo, contra o Coritiba. Os três pontos também ajudam a aumentar a série invicta da equipe de Luxa no Brasileirão: já são 11 jogos.

O domingo será de mais torcida contra Botafogo, Vasco e Inter. Caso os três rivais percam, o clube gaúcho terá posição assegurada no G-4. Pela 35ª rodada, enfrentará o São Paulo, quarto colocado, em confronto direto por uma vaga na Libertadores da América. O jogo será no Olímpico, às 17h de domingo.

Se a derrota consolida o jejum de 26 anos sem suplantar o Grêmio no Olímpico, em termos de tabela o revés pouco abala a Ponte Preta. Em situação ainda confortável contra o rebaixamento - é a décima, com 43 pontos -, a Macaca terá mais quatro rodadas para alcançar uma vitória e se garantir matematicamente na elite para 2013. No próximo domingo, às 19h30m, receberá o Internacional, no Moisés Lucarelli.

Alunos se esforça para o segundo dia do ENEM


O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo (4), será um teste de resistência aos candidatos. Eles vão fazer a partir das 13h, no horário de Brasília, as provas de linguagens e códigos, matemática, e mais a redação. O estudante pode levar até 5h30 para responder a 90 questões e ainda fazer o texto dissertativo.

G1 fará uma cobertura especial do Enem em tempo real. Repórteres espalhados por 20 estados e no Distrito Federal acompanharão todos os passos do exame. Uma hora após o término das provas, o G1 terá um programa ao vivo com professores de cursos pré-vestibulares comentando o que caiu no exame.


O internauta poderá acompanhar ainda a correção das questões feitas pelos cursinhos pré-vestibulares Etapa, Anglo e Oficina do Estudante em um gabarito extraoficial.

Apesar de todas as orientações, muitos estudantes desobedeceram as regras no primeiro dia de provas, neste sábado (3), e usaram o celular para tirar fotos dos cartões de resposta das provas nos locais onde o exame era aplicado para, em seguida, postá-las nas redes sociais. Isto é proibido pelas regras do Enem. De acordo com o Ministério da Educação, 37 candidatos foram flagrados tirando fotos e excluídos do exame.

Muitos candidatos nem chegaram a entrar nos locais de prova. Eles se atrasaram pelos mais diversos motivos e foram barrados com o fechamento dos portões às 13h (de Brasília). O Inep recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova com pelo menos uma hora de antecedência.

É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. Os candidatos só poderão usar caneta esferográfica de material transparente e tinta preta para preencher o cartão-resposta e escrever a redação. Outros objetos, como canetas de outra cor, lápis e borracha, relógio, eletrônicos, bonés e chapéus, são de uso proibido.

A redação
A prova de redação tem novidade este ano.  O candidato vai ter acesso à correção da redação, mas não poderá pedir revisão da nota. Dois corretores vão avaliar cinco elementos exigidos na criação do texto. Um desses elementos, por exemplo, é saber selecionar, interpretar e organizar as informações. Se a diferença entre as notas dos dois corretores for maior do que 200 pontos, um terceiro corretor será chamado para dar uma nota definitiva. Uma banca também poderá ser acionada quando houver diferença muito grande entre todas as notas dadas pelos diferentes avaliadores.

A redação deve ser um texto dissertativo-argumentativo de no mínimo oito e no máximo 30 linhas. O tema da redação do Enem vem acompanhado pelo o que Ministério da Educação chama de "textos motivadores", que podem ser charges, quadrinhos, trechos de livros, notícias ou outros tipos de texto para fazer o estudante refletir e ajudá-lo na produção da redação. Segundo o manual da redação divulgado pelo Inep, o título é um elemento opcional na produção da sua redação.

Chegue cedo
O Inep recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova ao meio-dia (horário de Brasília). É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. Quem não tiver o documento deverá apresentar boletim de ocorrência emitido no máximo 90 dias antes da data da prova e se submeter a uma identificação especial e preenchimento de formulário próprio.

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no sitehttp://www.inep.gov.br/enem no dia 7 de novembro. Os candidatos poderão acessar os resultados individuais do Enem 2012 a partir de 28 de dezembro, mediante inserção do número de inscrição e senha ou CPF e senha no endereço eletrônico http://sistemasenem2.inep.gov.br.

Do G1

Depois de um jogo polemico flamengo respira aliviado


Com boa atuação de Paulo Victor, que salvou a equipe nos acréscimos, o Flamengo venceu o Figueirense por 1 a 0 em Volta Redonda, gol de Hernane, e praticamente se livrou do risco de queda para a Série B. 

A derrota, contudo, se traduz em rebaixamento quase certo para o time catarinense, que teve dois gols mal anulados de Júlio César e permanece com 29 pontos, na 19ª colocação, enquanto os cariocas chegam aos 44, dormindo na 10ª posição. Na próxima rodada, o time de Santa Catarina receberá o Sport no Orlando Scarpelli. O clube da Gávea enfrentará o Náutico nos Aflitos. Ambos os jogos serão no domingo, dia 11.

Antes do apito inicial, Renato Abreu deu o tom do espírito do Flamengo para a partida. Afirmou que seria "jogo de guerra", já que com três pontos a mais o time praticamente se livraria do risco de rebaixamento. 

Do outro lado, o volante Túlio falava em manter acesa a esperança, analisando que o Figueirense não poderia pensar nos poucos jogos que faltam, mas apenas que seria possível vencer os rubro-negros no Raulino de Oliveira. Depois do jogo, contudo, o discurso rubro-negro mudou para alívio, enquanto o dos catarinenses inevitavelmente apontou para a resignação.

- Graças a Deus fui abençoado com o gol da vitória, um gol importante. A gente precisava da vitória de qualquer maneira para espantar essa questão de rebaixamento - afirmou Hernane, autor do gol da vitória.

O tom do goleiro alvinegro Wilson foi outro. Ele chegou a criticar a anulação de dois gols legais de Júlio César, mas não colocou a situação da equipe na conta da arbitragem.

- Houve dois gols que não havia impedimento, aconteceram muitas coisas, mas estamos pagando por muitos erros. O FIgueirense vai superar essas dificuldades e voltar a brilhar. A gente sabe que está numa situação delicadíssima. Mas faltam quatro jogos e temos de honrar essa camisa.

Logo nos primeiros minutos, o Flamengo mostrou que partiria para cima dos rivais. Com dois minutos, veio o primeiro escanteio para os rubro-negros. Aos três, o primeiro cartão amarelo para Botti. Quatro minutos depois, a primeira chance para os cariocas. Leonardo Moura, de volta à lateral direita por conta da suspensão de Wellington Silva, roubou a bola na direita e cruzou para Liedson, que não conseguiu completar. 

Na sobra, Vagner Love foi vencido pela zaga. Mais um minuto, mais um cartão para o Figueirense, desta vez para Túlio. O ímpeto rubro-negro parecia deflagrar o desespero catarinense. O ritmo intenso dos primeiros instantes não durou. O Figueirense pouco atacava. Retraído, aguardava um erro do adversário para tentar partir em velocidade. Desta forma, o Flamengo tocava a bola na intermediária dos alvinegros, buscando espaços no setor congestionado pela quantidade de defensores. 

A chance do Figueirense apareceu aos 14 minutos, em cobrança de falta de Júlio César que Paulo Victor teve de se esticar para defender. Apesar do lance de perigo, o panorama não mudou. O Flamengo seguia com a posse de bola e por pouco não abriu o placar aos 16, em belo passe de Cléber Santana para Liédson, que completou mal.

Um perigo a crianças e adolescente.


A pesquisa TIC Kids Online Brasil 2012, divulgada no mês passado pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.br) no País, revelou outros dados interessantes sobre a presença online de crianças e adolescentes. Um indicador que chama a atenção é que 53% dos pais afirmaram não usar a internet. 

No entanto, 71% acharam que as crianças usam a rede com segurança. Porém, a pesquisa mostra que entre crianças de 9 e 10 anos, 6% já tiveram contato na internet com alguém que não conhecia pessoalmente, entre 11 e 16 anos, o percentual sobe para 26%.

“Isso é muito sério porque esses mesmos pais que estão dizendo que é pouco provável que seus filhos tenham algum tipo de situação de perigo na internet, não conhecem exatamente que situações de vulnerabilidade seus filhos podem passar nesse ambiente. Há uma certa sensação de segurança dos pais que não obrigatoriamente se confirma na experiência concreta dos seus filhos que, às vezes, tem experimentado alguns conteúdos que podem trazer algum tipo de dano”, acrescenta Rodrigo Nejm.

Na avaliação do psicólogo, a criança e o adolescente podem ter contato com conteúdo violento, pessoas estranhas e eventualmente até com criminosos. Apesar disso, ele destaca que mais importante é preparar esse público para lidar com situações de risco, que existem sempre, dentro e fora do ambiente virtual . “Quando a gente fala de conhecer novas pessoas, a gente tem que tomar cuidado para não fazer um pânico moral. É preciso olhar esses dados com cuidado, chamar a atenção para os perigos, mas também não é o caso de entrar em pânico e achar que a internet é superperigosa. Isso pode ser muito legal para questões de socialização”, explica.

A proteção dos pequenos é uma das atribuições da Polícia Federal (PF), mas não em todos os casos. “Para a PF investigar precisa haver a publicação ou a disponibilização de arquivos envolvendo pornografia infantil na internet, pois desse modo essa prática tem caráter transnacional. A rigor, quando o caso se restringe ao armazenamento desse tipo de material e ao abuso de crianças, quem assume é a Polícia Civil”, explica o delegado da PF Júlio César Fernandes, responsável pelo grupo especial de combate aos crimes de ódio e pornografia infantil na internet. O grupo, criado em 2003, recebe e analisa as denúncias. As investigações são feitas pelas delegacias de defesa institucional nas superintendências ou pelas delegacias descentralizadas.

Em entrevista, o delegado disse ainda que o perfil dos aliciadores é variado, sem faixa etária definida, mas a maioria é homem e solteiro. As principais investigações envolvendo pornografia infantil estão na região Centro-Sul do Brasil. “Ainda não sabemos se isso ocorre porque há um maior volume de casos ou porque lá as unidades estão mais especializadas. As unidades que têm mais volume também têm os responsáveis que estão há mais tempo à frente dessa área temática. Os trabalhos mais emblemáticos foram desenvolvidos pelas delegacias de defesa institucional do Paraná e do Rio Grande do Sul”, destaca.

Jota Isaias