terça-feira, 4 de agosto de 2015

Depois da descoberta dos R$ 40 milhões, petistas deixaram de chamar Dirceu de “guerreiro do povo brasileiro”


Na coluna de Mônica Bergamo, na Folgha de São Paulo

NA ESTRADA

“Entre dirigentes do PT, a intenção de manter distância de Dirceu já era evidente. Desde que se descobriu que a empresa do ex-ministro faturou R$ 39 milhões em oito anos, “não se ouviram mais nos encontros do partido os gritos de ‘Dirceu, guerreiro do povo brasileiro'”, disse à Folha um dirigente do partido dias antes da prisão”.

PAIS E FILHOS
Filhos e amigos do petista planejavam se reunir em Brasília, no domingo, para festejar com Dirceu o Dia dos Pais. Ele tinha pedido autorização à Justiça para viajar a São Paulo, o que foi negado.

MALAS PRONTAS
E Dirceu planejava sair do Brasil antes de ser apanhado na Lava Jato. Depois de cumprir a pena do mensalão, e calculando que seria beneficiado, em 2016, pelo indulto presidencial concedido todos os anos a presos que cumprem determinados requisitos, ele programava trabalhar em outro país.

PÁTRIA AMIGA
O destino preferencial de Dirceu era Portugal.

PORTA FECHADA
O ex-ministro dizia que sairia do Brasil porque sua vida profissional tinha se tornado “inviável” no país.

Blog do Jamildo 



Carne da melhor qualidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário