terça-feira, 26 de julho de 2016

Depois de rebeliões, transferência de presos deve ser iniciada em presídio de Caruaru



Primeira rebelião no final de semana terminou com seis mortos – Foto: Arquivo

Após as duas rebeliões que aconteceram no presídio Juiz Plácido de Souza, na cidade de Caruaru, pelo menos 100 presos devem ser transferidos para outras unidades prisionais.

A informação foi repassada, através de nota, pela Secretaria Executiva de Ressocialização do Estado de Pernambuco (Seres).

As unidades prisionais que devem receber os apenados não tiveram seus nomes divulgados, assim como até o momento as identidades dos seis mortos na primeira rebelião, ocorrida no último sábado (23), ainda não foram divulgadas, assim como os nomes dos detentos que devem ser transferidos.

Somadas as duas rebeliões, além dos seus mortos (três deles decapitados), 25 detentos ficaram feridos, a grande maioria por armas artesanais.

Por falar em armas, a revista realizada pela tropa de choque na segunda e terça-feira (26) já resultou em centenas de armas artesanais (como facas, facões e chunchos) e outros objetos apreendidos.

O presídio Juiz Plácido de Souza reflete o sucateamento do sistema prisional do estado. Construído para abrigar 388 detentos, o mesmo estava com quase 2 mil no ato da primeira rebelião.

Blog Ney Lima 

Aqui tem o melhor para sua casa

Nenhum comentário:

Postar um comentário