quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Maviael e Vanessa (PSD) confirmam rompimento com o grupo de situação e adesão ao projeto de Chico de Irineu (PTN) e dispara, "ele não cumpriu o acordo que tinha conosco".



Na tarde desta terça-feira 02 de agosto o presidente do (PSD) local da cidade de Jataúba Maviael de Abílio, concedeu uma entrevista exclusiva aos blogueiros Ruy Siqueira e Jota Silva em sua residência, e como já vinha sendo ventilado nas redes sociais, em uma entrevista polêmica, Maviael confirmou a sua saída bem como da sua esposa Vereadora Vanessa do grupo de situação e declarou apoio à pré-candidatura do Vereador Chico de Irineu (PTN).

MOTIVOS DA SAÍDA

Maviael disse que o motivo da sua saída foi pelo fato do Prefeito não ter cumprido um suposto acordo que teria sido feito no momento de sua adesão no ano de 2014, “ele não tem palavra e eu disse isso a ele, pois, ele fez um acordo comigo e agora veio com outra conversa, sem o cumprimento do acordo eu não tinha motivos pra ficar com ele”, frisou, e questionou, “será que ele vai cumprir os acordos com os funcionários, com os cabos eleitorais dele, porque comigo ele não cumpriu”, finalizou Maviael.


O ACORDO

Ele disse que quando foi conversar com o prefeito para acordar uma possível adesão, o mesmo havia lhe dito que a vaga de vice para as eleições de 2016 estava aberta e que no caso de uma adesão a vaga era dele (Maviael), e que o mesmo teria pedido para que ele não comentasse com ninguém para não gerar ciúmes. Maviael ainda disse que partes dos acordos feitos foram cumpridos, porém, a parte principal que seria a vaga de vice na chapa não foi, e por isso houve o rompimento.

A ESCOLHA DE CHICO

Ele disse que escolheu Chico pelo fato do mesmo ter trânsito livre em todas as alas, pela flexibilidade e por acreditar em um projeto de inovação para melhorar a cidade, disse que tá pronto pra ajudar e contribuir naquilo que for possível e disse acreditar em uma projeção de crescimento do grupo.


FAMÍLIA E ALIADOS

Maviael disse que tem conversado com seus aliados e deixado cada um bem a vontade para segui-lo ou não, disse que vivemos em uma democracia e cada um tem o direito de escolher o rumo que quer seguir, com relação a sua família, ele frisou que há uns dois meses atrás já vinha conversando sobre isso, “eu disse a minha família se ele não cumprir o acordo eu saio e apoio Chico”, e disse ter certeza de que todos estão do seu lado, no entanto, falou que cada um está livre pra fazer o que quiser.


FUTURO POLÍTICO

Com relação ao futuro político Maviael disse que está resolvendo ainda algumas questões, e que se alguém for sair como candidato nessas eleições será ele não a Vereadora Vanessa, “não importa se vou conseguir um mandato ou não, posso ser eleito ou ter só 30 votos, mas, o que importa é o sentimento de justiça”, disse ele, que disse ainda que aos poucos as pessoas vão conhecendo quem é o traidor e que como ninguém é eterno uma hora o cerco irá se fechar.

DESABAFO

Em um momento de desabafo, Maviael soltou o verbo e disse que o prefeito tá querendo voltar ao tempo do coronelismo, “ele persegue as pessoas, não respeita o direito do cidadão de colocar seu nome a disposição da população, é centralizador, não confia em ninguém, tudo tem que passar por ele e ainda por cima não tem palavra, não tenho nada contra o grupo dele, mas, pra mim uma cadela tem mais valor do ele, porque um animal você ajeita e ele reconhece e retribui, e ele foi fraco não cumpriu a sua palavra”, disse Maviael.

Ele ainda destacou que apesar das pessoas o chamarem de traidor e dizer que o mesmo teria se corrompido financeiramente, com essa decisão fica claro que o acordo foi político e não financeiro, e ainda frisou que caso tivesse se cumprido o acordado estaria com o grupo do prefeito até o fim.

Ainda de acordo com Maviael já na próxima reunião da Câmara de Vereadores Vanessa estará sentada na bancada de onde ela não devia ter saído, e que irá fazer as cobranças respeitando todo mundo como ela sempre fez.

Vale lembrar que no ano de 2014 quando faziam parte da oposição e aderiram ao grupo de situação Maviael e Vanessa saíram da Câmara de Vereadores escoltados pela polícia militar aos gritos de corruptos, vendidos, traidores, Judas, sem vergonha, etc. Isso por conta do seu voto favorável as contas do prefeito, e hoje os dois voltam ao seu antigo ninho.

Fonte Blog Agreste no Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário