terça-feira, 14 de julho de 2015

Operação Lava Jato.


OPERAÇÃO POLITEIA da PF cumpre mandados em PERNAMBUCO

A Operação Politeia da Polícia Federal, um desdobramento da operação Lava Jato, cumpriU 53 mandados de busca e apreensão nos estados de Pernambuco, Bahia, Alagoas, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Em Pernambuco, estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão sendo que dois deles estão direcionados às residências do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e do deputado federal Eduardo da Fonte (PP). Os nomes dos demais investigados que também seriam alvos da Operação Politeia no Estado não foram informados.

Por meio de nota, o senador disse possuir "confiança" nos trabalhos das investigações da Operação Lava Jato, aém de afirmar que "continua, como sempre esteve, à disposição para colaborar com os ritos processuais e fornecer todas as informações que lhe forem demandadas". FBC também disse estar à disposição para fornecer quaisquer documentos que poderiam ter sido solicitados diretamente a ele "sem qualquer constrangimento" e que "reitera sua confiança no pleno esclarecimento dos fatos". O lkíder do PP na Câmara, Eduardo da Fonte, disse estar à disposição das autoridades para “colaborar no que for possível para esclarecer todos os fatos”. 

Agentes federais também vasculharam a casa e uma das empresas do empresário Aldo Guedes Álvaro, a Jacarandá Negócios e Participações. Aldo Guedes, que também é presidente da Copergás [companhia estadual de gás natural] era sócio do ex-governador Eduardo Campos (PSB), morto em um acidente aéreo em agosto do ano passado durante campanha à Presidência da República, em uma fazenda em Brejão, interior de Pernambuco. Ele também era investigado coom supseirto de ser o verdadeiro proprietário da aeronave que caiu em Santos, no litoral paulista.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zawascki, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski. As diligências estariam sendo realizadas nas residências dos investigados, nos endereços funcionais, sedes de empresas, escritórios de advocacia e órgãos públicos. As investigações apontam indícios de crimes como corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, fraude a licitação e organização criminosa.

Pernambuco 247 - 


Org:Jailson Kaô.

Nenhum comentário:

Postar um comentário