terça-feira, 31 de maio de 2016

As campanhas milionárias e a corrupção: o voto responsável começa em nós


A corrupção é um mal que deteriora qualquer plano ou projeto de governo. Por isso seu combate deve ser feito de forma ostensiva e é uma prioridade absoluta! Como discutir ideologia de direita, de esquerda, conservadora, liberal enquanto a praga da corrupção continuar minando os gastos públicos?

Acredito que primeiramente devemos parar e analisar nosso sistema político. Assim, antes de emitirmos meras opiniões moralistas, que já estamos cansados de ouvir, devemos pensar desde o início. O que faz um político se apropriar do que não lhe pertence? Muitas pessoas honestas entram na política e se corrompem, porque? Para que os políticos necessitam de tanto dinheiro?

Naturalmente usufruir do dinheiro e levar uma vida de muito luxo não nos é surpreendente, porém o financiamento das campanhas consiste na maior necessidade financeira de qualquer político! Sim, o político rouba para gastar na campanha! Aquele saco de cimento, aquela caixa d'água, aquela prótese dentária, que são dados como favores em troca da consideração e do voto dos eleitores. Ou, de forma mais sutil, aquela festa, aquelas inúmeras placas de propaganda, os incômodos carros de som, os militantes remunerados, o marqueteiro, enfim, todo o aparato de propaganda, que não compra, mas convence até os mais esclarecidos.

Infelizmente até as pessoas mais atentas acabam escolhendo e votando em seus candidatos pelas campanhas. Quanto mais cara a campanha, quanto mais pomposa, mais seguidores e mais votos o candidato consegue; infelizmente essa é a realidade do nosso país. Todos queremos acabar com a corrupção e seu combate é indispensável para colocarmos em prática qualquer projeto de governo! O maior interessado no combate à corrupção somos todos nós, pessoas comuns e, por isso, devemos fazer nossa parte. Devemos analisar as campanhas eleitorais (esse ano haverá eleição!) e devemos pensar várias vezes antes de votarmos em candidatos com campanhas milionárias.

Algumas pessoas, entretanto, sentem desconforto em apoiar candidatos de campanhas de baixo custo, porque acreditam que apenas campanhas caras podem ser vitoriosas. Porém hoje temos as redes sociais para disseminar boas ideias e interagir rapidamente com as pessoas. Também estamos vivendo um momento histórico de resgate ao respeito às instituições. Estamos acompanhando diversos figurões da política e das finanças sendo presos por corrupção. Nesse contexto, não é difícil conseguir militantes voluntários. Não devemos e não podemos perder essa oportunidade de fazermos diferente. Escolher um candidato que tem uma campanha de baixo custo é optar pela dúvida da vitória, porém votar em candidato que tem campanha milionária é a certeza de que contribuiremos para a corrupção! É nossa obrigação fazer diferente. É nossa obrigação votar com responsabilidade.

Adriano Baé é confeccionista e engajado em causas sociais e é contra campanhas milionárias.

Por Adriano Baé


Nenhum comentário:

Postar um comentário