sábado, 13 de julho de 2013

Hoje o dia de festa é do filho de meu amigo Ruy Siqueira o pequeno Rubens sobrinho.

Passando pra desejar um belo final de semana pra todos leitores deste blog.

Alagoas: ex-governador pega 13 anos de cadeia


 

O ex-governador de Alagoas Ronaldo Lessa (PDT) vai recorrer da decisão da Justiça Federal que o condenou a 13 anos e 4 meses de prisão pelo desvio de R$ 5 milhões referente às obras da Macrodrenagem do Tabuleiro dos Martins, de responsabilidade da construtora Gautama, do empresário Zuleido Veras, que também foi condenado a oito anos de prisão.

— Fui condenado num processo que, segundo os advogados, sequer deveria figurar como réu. Considero a sentença exagerada pela Justiça Federal injusta e absurda. Vou lutar para revertê-la, pois o bem deve prevalecer sempre — disse Lessa.

O ex-governador responde a mais de duas dezenas de ações na Justiça, algumas delas por improbidade administrativa. Outras por danos morais, incluindo acusações contra juizes, um desembargador e procuradores da República. (informações de O GLOBO

magno martins

Desgaste derrubou Dilma, sem afetar Lula. PT se anima


 

Pesquisa encomendada pelo Palácio do Planalto, para consumo interno, mostrou que não apenas a presidenta Dilma e a classe política continuam em queda livre, como também confirmou uma esperança petista: as manifestações que varreram o País, nas últimas semanas, não afetaram a popularidade do ex-presidente Lula. Isso deu força ao movimento “volta, Lula”, no PT. Até ministros já aderiram à onda.

Quando soube da pesquisa, o presidente do PT, Rui Falcão, ficou valente e deu de ombros para a reeleição de Dilma. Ao ouvir de jornalista uma crítica a atitudes de Dilma, ontem, um ministro petista pilheriou: “Bem-vindo ao clube dos insatisfeitos”. No fiasco dos protestos alugados dos sindicalistas, que pagaram figurantes para sair às ruas, faltou a faixa: “É pelos R$ 50, sim”. (Do blog Diario do Poder)

Juízes lutam para continuarem sendo vitalícios


 

Juízes que integram o Movimento Unidade e Valorização repudiaram a PEC 53, proposta de emenda à Constituição que põe fim à vitaliciedade da toga. Os juízes classificam a emenda de “mais um ataque à Constituição, à democracia e à independência de julgar”. Logo após a sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, que examina a PEC 53, os juízes decidiram divulgar nota de repúdio à proposição.

O Movimento tem atuado vigorosamente no Congresso pela rejeição da PEC 53. Nesta quinta feira, o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) recebeu representantes da Associação dos Juízes Federais, da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho e da AMB. Renan voltou a garantir a manutenção da vitaliciedade para a carreira de juiz.

magno martins