sábado, 3 de maio de 2014

Link permanente da imagem incorporada

Arruda é suspenso preventivamente pela CBF



Estádio será reaberto após o STJD apurar o caso da morte de Paulo Ricardo Gomes da Silva (Gustavo Lucchesi/BP)

O Arruda está preventivamente suspenso. A Confederação Brasileira de Futebol decretou que o estádio Tricolor ficasse impossibilitado de receber jogos até que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) investigue o caso que vitimou o soldador Paulo Ricardo Gomes da Silva, morto ao ser atingido por um vaso sanitário, nos arredores do Arruda, após a partida entre Santa Cruz e Paraná, na última sexta-feira.

Confira, na íntegra, o ato adminstrativo da CBF assinado pelo diretor de Competições, Virgíio Elísio, e pelo diretor Jurídico, Carlos Eugênio Lopes.

Ato Administrativo DCO/DJU – 01/14  03/05/14

Considerando o grave incidente ocorrido na noite de ontem no Estádio do Arruda e arredores, em Recife, após o encerramento da partida Santa Cruz x Paraná, válida pelo Campeonato Brasileiro da Série B, do qual resultou uma vítima fatal, a CBF, através das suas Diretoria de Competição e Diretoria Jurídica, vem pelo presente ato administrativo, interditar o Estádio do Arruda até que o processo relativo ao incidente seja apreciado pelo STJD.
O presente ato também tem o efeito de representação da CBF junto ao STJD, para as medidas que se tornarem necessárias no âmbito do tribunal.

Rio de Janeiro, 3 de Maio de 2014.

Virgilio Elísio da Costa Neto
Diretor de Competições
Carlos Eugênio Lopes
Diretor Jurídico.

Morte de torcedor repercute internacionalmente

A 40 dias de realização da Copa do Mundo, é natural que as outras nações voltem os olhos para o Brasil. Contudo, às vésperas do Mundial, o país registrou mais uma notícia negativa a ganhar as páginas dos jornais de fora. A morte do torcedor Paulo Ricardo Gomes da Silva, nos arredores do Arruda, não passou incólume a grandes noticiários europeus.

O Marca, jornal esportivo sediado em Madri, capital da Espanha, não deixou de registrar. “Matam um torcedor com um vaso sanitário”, diz a manchete estampada na capa do portal. O Bild, popular jornal alemão, também deu destaque à história “Desordem grave! Torcedor morto por um vaso sanitário”, diz a matéria no site do noticiário.

O Daily Mail, da Inglaterra, fez até referência às brigas entre torcidas no Brasil. “Torcedor morto no Brasil após ter sido atingido por um vaso sanitário em confrontos violentos”, diz o título da matéria do periódico britânico. O italiano La Gazzetta dello Sport, de caráter esportivo, intitulou a matéria com “Brasil ‘selfie’ fatal: morto por um tiro de W. C.”, em referência à autofotografia que a vítima fez no estádio do Arruda.


Marca e Bild (Foto: reprodução)



La Gazzetta dello Sport (Foto: reprodução)



Daily Mail (Foto: reprodução)

Hoje o dia de festa é delas!!! Parabéns!!!


Jessica Mayara 


Roberta Renila 


Heveliny Souza 

Felicidades pelo seu aniversário.

Que seu caminhar seja sempre premiado com a presença de Deus, guiando seus passos e intuindo suas decisões, para que suas conquistas e vitórias, sejam constantes em seus dias.

Parabéns por hoje, mas felicidades sempre. 

Desejos do Blog Jataúba News.



O desgaste do governo é inquestionável, diz Aécio



O presidenciável tucano Aécio Neves disse que a queda da presidente Dilma Rousseff nas pesquisas eleitorais é resultado do desgaste do governo; 'O povo já percebeu que a mudança fará bem ao país', disse Aécio Neves ao 247. Ao lado do presidenciável do PSB, Eduardo Campos, o tucano foi o principal orador do Fórum Empresarial de Comandatuba, na Bahia. 

Com sorriso de orelha a orelha, ele viera de São Paulo, onde batera duro, em discurso, na decisão da presidente Dilma Rousseff de reajustar os benefícios do Bolsa Família.

- Essa é uma medida tipicamente eleitoreira, que ainda por cima engana a população, à medida em que o reajuste anunciado nem mesmo vai cobrir os prejuízos causados pelo descontrole com a taxa de inflação, disse ele. "O que assistimos ontem pela televisão (pronunciamento presidencial) foi mais uma flagrante utilização de uma ferramenta de comunicação oficial para fins eleitorais. Foi um absurdo aquilo.

Abraçado pelo empresário Abílio Diniz – "eu vou ganhar essa eleição, me ajude", disse Aécio ao pé do ouvido do empresário -- e saudando efusivamente o ex-ministro Luiz Fernando Furlan, Aécio estava visivelmente entusiasmado. (Do Portal BR 247)

Ao 2º turno: Dilma 35%; Aécio 23,7%; Eduardo 11%

Pesquisa ISTOÉ/Sensus mostra pela primeira vez, desde que começaram a ser divulgadas as enquetes eleitorais de 2014, que a sucessão da presidenta Dilma Rousseff deverá ser decidida apenas no segundo turno. No levantamento realizado com dois mil eleitores entre os dias 22 e 25 de abril, Dilma (PT) soma 35% das intenções de voto. É seguida pelo senador mineiro Aécio Neves (PSDB), com 23,7%, e pelo ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), com 11%. Juntos, Aécio e Campos têm 34,7% dos votos, praticamente a mesma votação de Dilma (diferença de 0,3%).

Como a pesquisa tem uma margem de erro de 2,2%, se a eleição fosse hoje o futuro presidente seria escolhido no segundo turno numa disputa entre Dilma e o tucano Aécio Neves.

A mesma situação ocorre quando, diante do eleitor, é colocada uma lista mais ampla, incluindo os nomes de pré-candidatos nanicos como Levy Fidelix (PRTB) e Randolfe Rodrigues (Psol), por exemplo. Nesse caso, a presidenta fica com 34% das intenções de votos e os demais candidatos, 32,4%. Diferença de 1,6%.

TODOS JUNTOS

No cenário em que o eleitor é colocado diante de uma lista com todos os pré-candidatos, Dilma conquista 34% dos votos. Os demais somam 32,4%. (Dilma 34%; Aécio 19,9%; Eduardo 8,3%; Pastor Everaldo(PSC) 2,3%; Randolfe Rodrigues(PSOL) 1%; Eimael(PDC) 0,4%); Mauro Iasi(PCB) 0,3%; Levy Fidelix(PRTB) 0,1%.) Uma diferença no total de 1,6%, que, diante da margem de erro de 2,20, pode levar a eleição para o segundo turno.

Um cenário que também permite concluir pela realização de segundo turno entre Dilma e Aécio. “A leitura completa da pesquisa indica que a presidenta terá muita dificuldade para reverter o quadro atual”, afirma Ricardo Guedes Ferreira Pinto, diretor do Sensus.

Leia aí a pesquisa IstoÉ

Passando para desejar a todos leitores deste Blog um belo final de semana!!!

Eu fui expulso disse Mamão em entrevista a Radio Jataúba FM



Em uma longa entrevista concedida na Rádio Jataúba FM na última quarta feira dia 30, o líder político Fábio Luiz Nunes Chaves, conhecido por Mamão (PSB), esclareceu os reais motivos pelos quais deixou o grupo político do ex-governador Eduardo Campos (PSB) a quem ele sempre chamou de "galego" devido a estreita amizade que existia entre os dois.

Em um tom de desabafo, Mamão relatou que desde o mês de Dezembro que Tadeu Alencar e os deputados Diogo Moraes (PSB) e João Fernando Coutinho (PSB) sabiam que ele deixaria o grupo por estar sendo discriminado e desprestigiado pelo Palácio do Campo da Princesas com relação às suas reivindicações para Jataúba.



Mamão falou que sua maior decepção foi quando encontrou o Eduardo em Surubim e ele falou para que Tadeu Alencar teria contado tudo e ele iria resolver. A partir dai Mamão disse que sentiu o ponto final porque se Eduardo sabia de tudo e não resolveu, estaria demonstrando que não tinha mais interesse em te-lo no grupo. Segundo Mamão, todas as ações governamentais estariam chegando para a oposição através da secretaria de Agricultura e Reforma Agrária.


Sobre o declarado apoio ao senador Armando Monteiro (PTB), deixou claro que foram realizadas várias reuniões com o grupo e chegou-se a um consenso que deveria se fazer oposição ao prefeito para sentir o potencial do grupo para as eleições futuras. É que o prefeito que é do PMDB, declarou apoio a Paulo Câmara, segundo o prefeito, alinhado com a posição do seu partido a nível de Estado.

Fonte  GERALDO SILVA 
fotos Collar Blog Jataúba News 

Mensagem da Loja Femina Moda


MÃE, É AMIGA MESMO QUANDO SE FAZ DESPERCEBIDA, AMA, LUTA, SURPREENDE, CUIDA, AJUDA NÃO PRECISA TER SANGUE NEM A COR, NEM A RIQUEZA, BASTA EXISTIR PARA SER AMADA SEMPRE. MÃE UMA PALAVRA CHEIA DE TERNURA, CARINHO E ESPERANÇA. AMOR VERDADEIRO, SENTIMENTO ÚNICO QUE NOS QUER O BEM E O MELHOR, CAPAZ DE DAR A SUA VIDA POR A FELICIDADE DE SUES FILHOS. A TODAS AS MÃES DO MUNDO UMA HOMENAGEM DA LOJA FEMINA MODA SEMPRE VALORIZADO SEU ESTILO.

Justiça de Pernambuco condena ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe por improbidade administrativa



E agora, José?

O juiz da 1ª Vara Cível da Comarca de Santa Cruz do Capibaribe, Tito Lívio Araújo Monteiro, condenou o ex-prefeito do município, José Augusto Maia, e o filho do ex-vice-prefeito, José Alexsandro de Araújo, por improbidade administrativa. Os réus foram acusados de envolvimento em irregularidades na contratação da merenda escolar do município nos anos de 2005 e 2006. As partes ainda podem recorrer.

O ex-prefeito, José Augusto Maia, que hoje é deputado federal, foi condenado à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de três anos e ao pagamento de multa civil no valor de R$ 18 mil. Sobre o valor incidirá juros de 1% ao mês e correção monetária a partir da data da sentença. A decisão foi publicada na edição do último dia 11 de abril no Diário de Justiça Eletrônico.

O réu José Alexsandro de Araújo teve os seus direitos políticos suspensos e ficou proibido de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, ambos pelo prazo de três anos. José é filho do ex-vice-prefeito, José Elias Filho.

Segundo denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), na ação civil pública de improbidade administrativa, o ex-prefeito da cidade, José Augusto Maia, teria beneficiado o seu aliado, vice-prefeito na época, José Elias Filho, em contratos com o município para o fornecimento de merenda escolar. José Alexsandro de Araújo, filho do vice-prefeito, foi acusado de violar os princípios da Administração Pública ao contratar com o município.

Em sua defesa, o ex-prefeito alegou que não possui ligação com a empresa de José Alexandro de Araújo. Este, por sua vez, afirmou que não há impedimento de sua empresa contratar com a Administração Pública e que a constituição de sua empresa está amparada pelo princípio da livre iniciativa. Ele ainda destacou que o vice-prefeito, seu pai, não tem nenhuma participação na empresa.

O ex-vice-prefeito José Elias Filho, que também era réu na ação, foi absolvido por falta de prova, já que não ficou demonstrada satisfatoriamente a sua participação nas contratações. Consta, no processo, que o vice não assinou qualquer contrato, parecer, nota de empenho, cheque ou qualquer documento relecionados as contratações. Também não foram apresentadas provas claras de sua influência direita ou indireta e não ficou esclarecida sua participação na gestão, apesar do mandato e cargo ocupado.

Sobre a atuação do prefeito no caso, o magistrado ressaltou a intenção de realizar o ato proibido. “O réu, o Sr. José Augusto Maia, realizou para o caso ato atentatório a moralidade administrativa, ao contratar parente do Vice-prefeito para o fornecimento de gêneros alimentícios com dispensa de licitação, por não prestigiar a vedação ética e moral a tal procedimento. Teve, portanto, a intenção de realizar o ato proibido, de forma reiterada (por dois anos seguidos), não atentando para repercussão aos princípios da administração pública (moralidade, impessoalidade), bem como a equidade, igualdade de oportunidade no trato da coisa pública.”

Em relação ao réu José Alexsandro de Araújo o juiz afirmou: “Porém, como já mencionado na presente fundamentação, não há nada de legítimo em contratar com parentes. Violam-se os princípios da lealdade, boa fé, a moralidade e impessoalidade administrativa. Fere-se o próprio bom senso do cidadão comum da sociedade atual (critério indicativo do padrão da moralidade) que o pai contrate o filho, ou filho de seu amigo ou co-gestão.”

  Autor: Igor Maciel

Vandalismo contra estátua de Luiz Gonzaga, no Recife


Mais uma estátua do Circuito da Poesia amanheceu danificada no Recife. Após a escultura de Ascenso Ferreira, instalada no Cais Alfândega, ter sido parcialmente destruída nesta semana, desta vez, foi o cantor Luiz Gonzaga que tombou. Na manhã desta sexta-feira (02), o monumento em homenagem ao Rei do Baião, situado na Praça Visconde de Mauá, na frente da Estação Central de Metrô do Recife, foi encontrado no chão com as pernas quebradas. Com informações do Diario.

A Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) enviará técnicos ao local para isolar a área neste sábado (03). De acordo com o órgão, a imagem teria sido empurrada com força por alguém e quebrou. A Emlurb adiantou que o conserto da escultura será efetuado no próprio local, mas ainda não tem data para início. O artista responsável pela concepção da obra, Demétrio Albuquerque, já foi acionado e elabora um orçamento do reparo do monumento.

Jornal Vanguarda 

Aécio defende redução da maioridade para crime hediondo



Estadão Conteúdo.

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves, defendeu nesta sexta-feira (2), em palestra no Fórum Empresarial de Comandatuba, na Bahia, uma proposta polêmica e que é objeto de críticas por parlamentares ligados ao Partido dos Trabalhadores: o fim da maioridade penal para crimes hediondos.

Bastante aplaudido por uma plateia composta basicamente por mais de trezentos empresários, o tucano citou o correligionário, senador Aloysio Nunes Ferreira, um dos nomes cotados para integrar sua chapa na condição de vice, dando destaque a sua Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para reduzir a maioridade penal para crimes hediondos.

"Temos de ter a coragem de enfrentar a questão do aumento da criminalidade de forma clara, sem a omissão que hoje vem ocorrendo por parte do Governo Federal. Há uma polêmica enorme com relação à redução da maioridade, mas há um projeto de autoria do Aloysio, que tenho apoiado como senador e apoiarei se for a vontade do meu partido [indicá-lo para vice em sua chapa] que permite, em casos extremamente graves, em consulta ao Ministério Público e o Estatuto da Criança e do Adolescente, pode haver a decretação, por parte do magistrado, da redução da maioridade penal", disse Aécio.

De acordo com o senador, esta é uma questão polêmica e não é simples. Contudo, "é preciso enfrentar para não ficar contemplando passivamente o aumento absurdo da criminalidade". Ele alertou, ainda, para a existência de uma verdadeira indústria do crime, onde se contratam menores para os criminosos escaparem das penas.

PT oficializa Dilma à Presidência para tentar afastar fantasma do 'Volta, Lula'

Partido aprova por unanimidade projeto de reeleição em encontro nacional em São Paulo; ex-presidente cobra mais discursos da sucessora e de seus auxiliares e afirma que os petistas precisam 'reconstruir' sua imagem


"Dilma e Lula chegaram juntos ao evento, do Anhembi "

O PT usou a abertura de seu 14.º Encontro Nacional nesta sexta-feira, 2, para ratificar o nome de Dilma Rousseff como pré-candidata do partido nas eleições de outubro. O presidente do partido, Rui Falcão, perguntou aos 800 delegados e aos cerca de 2 mil convidados que compareceram ao Anhembi, na zona norte de São Paulo, se concordavam com o projeto reeleitoral. O apoio foi unânime. O ato foi uma forma de tentar dissipar o coro do "volta, Lula".

"Recebo essa missão honrosa que é ser pré-candidata do PT à Presidência", discursou Dilma, que atacou a oposição. "Tem gente achando que é melhor voltar ao passado. São poucos, mas eles tem amigos e falam muito. Nós somos muitos e temos que falar muito mais", afirmou a presidente, referindo-se à fala de minutos antes de seu padrinho político e antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula, ao falar no encontro, havia cobrado mais ação de Dilma. "Acho que os trabalhadores estavam precisando ouvir um discurso daquele e que o PT precisava daquele discurso. Portanto, querida, faça mais", disse o ex-presidente, dirigindo-se à sucessora.

Ele se referia ao pronunciamento de Dilma feito na quarta-feira em razão do Dia do Trabalho. A presidente anunciou um pacote que incluiu aumento do Bolsa Família e desoneração de imposto para a classe média. Também criticou a oposição, que segundo ela aposta no "quanto pior, melhor".

"Se você reunir seu ministério, vai ver que 80% não sabe 30% que o governo fez. Se eles não sabem, o povo também não sabe. A gente não está dando uma ferramenta de trabalho para este povo defender a gestão", disse Lula à afilhada política diante da plateia petista.

O ex-presidente também falou em reconstruir o PT, fazendo referência indireta a escândalos envolvendo integrantes do partido. "A gente não pode compactuar com uma pessoa que, em nome do partido, com mandato do partido, saque coisas em nome pessoal. Precisamos fazer uma reconstrução da imagem do PT. É um desafio tão importante e grande quanto eleger a Dilma porque. Criamos o partido para ser diferente de tudo que existia. A gente não tinha panfleto para fazer campanha e hoje parece que o dinheiro resolve tudo."

Aliados. O PT levou aliados para tentar reforçar que o "volta, Lula" é residual. O PR, partido governista, chegou a fazer coro nos últimos dias para que o ex-presidente substituísse a atual mandatária. A legenda não teve representantes na mesa do encontro da noite desta sexta-feira. Outras siglas aliadas, como o PSD e o PTB, por exemplo, estavam no encontro e confirmaram seu apoio à presidente, que entrou no auditório do Anhembi ao lado de Lula, sob gritos dos delegados e convidados: "1,2,3, é Dilma outra vez".

Além de dizer que a presidente vai para a reeleição, Lula fez mistério quanto a uma possível volta à disputa pelo Planalto daqui a quatro anos. "Eles (os opositores) pensam: a Dilma ganha agora e depois o Lula vai querer voltar em 2018. Quantos anos o PT vai ficar no governo?", discursou.

Mais cedo, enquanto os petistas discutiam acréscimos e mudanças nos textos "Tática Eleitoral e Política de Alianças" e "Diretrizes do Programa de Governo", que serão aprovados neste sábado, Dilma estava reunida com Lula para definir o formato da equipe e o modelo da campanha presidencial.

O primeiro evento no qual Lula falou claramente que Dilma seria candidata à reeleição ocorreu em fevereiro de 2013. Em discurso durante a festa de aniversário do PT, o ex-presidente afirmou que a reeleição de Dilma seria "uma resposta" às críticas da oposição – a época, o senador Aécio Neves, pré-candidato tucano ao Planalto, havia realizado um discurso no Senado apontando os 13 "fracassos" da administração de Dilma. Naquela época, o "volta, Lula" já permeava as conversas petistas.

Críticas. Apesar da aparente unidade em torno do nome de Dilma, o encontro petista foi palco para críticas ao modo como a presidente faz política no comando do País. Nas várias reuniões paralelas ao evento principal, dirigentes estaduais reclamaram da indisponibilidade de datas na agenda de Dilma para atos políticos em suas regiões.

Romênio Pereira, do Movimento PT, corrente com forte presença em Minas Gerais, reclamou também da hegemonia paulista na coordenação da campanha à reeleição. "É uma coordenação muito paulistanizada", disse.

Daniel teixeira/Estadão

“Comunidade em debate” é realizado no bairro Dona Lica II


“O povo gosta desse contato e, saber que a vereadora vem até a gente, saber como está a situação”, declaração de um morador da rua José Lúcio, bairro Dona Lica II, onde foi realizado nesta quinta-feira (1) Dia do Trabalhador, mais uma edição do programa “Comunidade em Debate”, evento realizado pela vereadora Jéssyca (PTC) que consiste em debater as questões de cada localidade de Santa Cruz do Capibaribe.
“Esse é um momento importante do meu mandato, quando estou nos bairros ouvindo a população. É o momento em que abrimos esse espaço para o povo falar, criticar, dar sugestões, elogiar e cobrar. É uma forma de expandir a democracia do nosso mandato”, disse a parlamentar.


Entre as reclamações mais comuns, estiveram a falta de pavimentação da rua José Lúcio (endereço do debate) bem como a questão do saneamento. Há reclamações de que nos períodos chuvoso aumentam problemas com esgotos na localidade.


Após ouvir as demandas e recolher propostas populares, a próxima etapa é encaminhar as questões aos órgãos competentes e acompanhar a sua resolução.

“A partir do início da semana não só vou apresentar os requerimentos na Câmara de Vereadores, como também entregar essas solicitações aos respectivos secretários, que são responsáveis por essas demandas. E continuar cobrando já que são problemas que podem ser resolvidos de forma rápida e prática”, explicou.


Depois dos bairros São Miguel, Polis Pacas, Santa Tereza e Dona Lica I, este foi o quinto bairro visitado pela Comunidade em Debate.

Postado por G2 Comunicação