terça-feira, 26 de março de 2013

Jovem está desaparecido em Brejo da Madre de Deus



Segundo informações da família, o jovem Rafael dos Santos Monteiro (Fael), 18 anos, residente no Distrito Barra o Farias em Brejo da Madre de Deus, está desaparecido deste o ultimo domingo (24).

Fael saiu de moto no domingo com destino ao Sítio Açudinho, mas até o momento não voltou.

Ele tem 1,70 de altura, é claro, e estava trajando camisa preta da Rota do Mar, bermuda jeans, sandália Havaiana e boné vermelho.

Quem souber do paradeiro do Jovem Fael entrar em contato pelo Fone: 9651-5331.


Do Estação Notícias

Gildo Silva Leitor deste blog.

Paratletas retornam para Santa Cruz com várias medalhas no peito




Em carro aberto, paratletas trazem no peito a marca da força e superação dada pelo esporte. Fotos: Fernando Lagosta.

Em grande participação na etapa norte-nordeste do Circuito Caixa Loterias 2013, nossos paratletas voltaram com grandes resultados conquistados, entre eles 11 medalhas de ouro e prata.

A equipe, treinada pelo fisiculturista e professor Aroldo José, representou Santa Cruz do Capibaribe nas modalidades esportivas do atletismo, halterofilismo e natação.




Fisiculturista Aroldo José (esq.) é um dos responsáveis diretos pelo ótimo desempenho da equipe.

O evento esportivo, que é promovido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), aconteceu entre os dias 22 a 24 de março na cidade de Manaus, no estado do Amazonas.

Para comemorar os excelentes resultados, os paratletas saíram em desfile aberto pelas ruas no caminhão do Corpo de Bombeiros.




Por onde passavam, paratletas ganhavam o carinho das pessoas.

Confira os resultados alcançados por cada um:

Atletismo:
Renê Romualdo: categorias 100, 200 e 400m. Conseguiu o Ouro nas três provas.
Geanderson Douglas: 100m (Ouro) e 200m (Prata).
Hector Damasceno: 100 e 200m, conquistou o ouro nas duas provas.
José Augusto: categorias 400m (ouro) e 800m (prata).
Severino Capitulino: categoria até 80 kg; ficou com a 4ª colocação.

Halterofilismo:
Alderi Santos: categoria até 100 kg; ficou com a Prata.
Helenilton Santos: categoria até 49 kg; ficou com o Ouro.
Marcelo Bezerra: categoria até 80 kg; ficou na 5º colocado, conseguindo a classificação para a próxima etapa.

Natação:
Marcelo Lima: 5º colocado no geral.

Ney lima

recado do PSB para Dilma. Não é a subserviência que garante o apoio do Governo Federal a um estado


O líder do Governo na Assembleia Legislativa, Waldemar Borges, participou, nesta segunda-feira (25.03), no município de Serra Talhada, da inauguração da primeira etapa da Adutora do Pajeú.

Acompanhando o governador Eduardo Campos, o parlamentar comentou que o investimento do Governo Federal é muito importante e que isso só pôde ser feito em Pernambuco porque o estado tinha os projetos de engenharia já prontos, inclusive com as suas licenças ambientais.

“Pernambuco pode receber esse tipo de apoio financeiro porque consegue fazer bem o dever de casa”, pontuou.

O parlamentar afirmou que os investimentos que foram anunciados durante o evento fazem parte de um pacote de ações que foram definidas em reuniões que vinham ocorrendo entre técnicos do Governo Federal e do Governo do Estado, coordenados pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior.

“Parte das obras se encontram em execução, como a Adutora do Pajeú, e outras, como o Arco Metropolitano e o ramal ferroviário de Petrolina para Parnamirim, foram identificados como estratégicos nas ações de planejamento do estado e definidas nas reuniões das equipes técnicas”, revela, acrescentando que são obras muito importantes para o desenvolvimento de Pernambuco e que atendem uma demanda regional.

Borges acredita que, durante o ato, o governador pontuou com clareza o papel de apoio do PSB em todas as horas ao Governo Federal, da mesma maneira como deixou clara a absoluta autonomia que o partido tem para discutir o Brasil sem mesquinharias, mas com liberdade para tomar os rumos que julgar pertinentes.

“A presidenta Dilma ao fazer esses investimentos deixa claro que não é a subserviência que garante o apoio do Governo Federal a um estado, mas a sua capacidade de fazer projetos e de discutir as questões políticas de maneira franca. A força política de Pernambuco vem exatamente de sua capacidade de planejar, elaborar projetos e tirá-los do papel. Tratamos os aliados com solidariedade, mas com altivez”, concluiu

Me chama de copa e investe em me... Assinado EDUCAÇÃO



SERRA TALHADA (PE) - Com cartazes erguidos, algumas pessoas que acompanharam a visita da presidente Dilma Rousseff (PT) a Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, nesta segunda-feira (25), cobraram da presidente mais investimentos em educação. Uma das faixas dizia, com bom humor: "Me chama de Copa e investe em mim. Ass: educação".

No seu discurso, no Parque de Exposições de Animais, a petista mencionou o pleito no seu discurso e lembrou que enviou uma Medida Provisória ao Congresso Nacional destinando 10% dos royalties de petróleo para educação.

Outro cartaz reclamava da infraestrutura da unidade da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em Serra Talhada.

Apesar do "protesto branco", a petista foi ovacionada pelo público. Na expectativa de ver a presidente de perto, o agricultor Gilberto Gomes de Sá, 50 anos, saiu de casa, na zona rural, às 4h30 e percorreu 34 quilômetros em um carro disponibilizado pela Prefeitura. "Ela dá atenção aos agricultiores. Se não fosse por ela minha família estaria passando muita necessidade", contou, mencionando programas como o Bolsa Estiagem e Família. A chegada de Dilma estava prevista para as 10h30 e atrasou cerca de 30 minutos.




Rita de Cássia levou cartaz e carta pedindo aumento do Bolsa Família e uma casa

A também agricultora Rita de Cássia, 27, conversou com a reportagem enquanto tentava pendurar um cartaz para a presidente da cerca do entorno do Parque de Exposições no qual ela reclama que o valor repassado por meio do Bolsa Família aumentou para algumas pessoas e para outras, não, como é o seu caso. Também pedia uma casa do programa Minha Casa, Minha Vida.

"Tem gente que tem casa e ganhou. Eu vivo de aluguel e não ganhei", relatou. Mas a crítica não é para a presidente, segundo ela. São para as pessoas do governo federal que cuidam destas questões. "Eu gosto muito da presidente. Ela dá atenção aos pobres".

Rita de Cássia também levou uma carta com os mesmos pleitos para Dilma. Como não pôde chegar perto da petista, conseguiu entregar o texto para uma integrante da equipe de comunicação da Presidência.