sábado, 23 de fevereiro de 2013

Valor mínimo do Bolsa Família subirá a R$ 70,00




O governo federal anunciou, que vai ampliar o Programa Brasil sem Miséria. A partir de 18 de março, o valor mínimo pago por pessoa a cadastrados no Bolsa Família subirá de R$ 36 para R$ 70. De acordo com o governo, 2,5 milhões de pessoas que recebem abaixo dessa quantia — seja somente de benefício ou pela soma dele com outra fonte de renda — terão o complemento e poderão, assim, sair da condição de extrema miséria.
De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, a complementação da renda custará aos cofres públicos R$ 773 milhões somente este ano. O valor gasto com o Bolsa Família tem aumentado

Álcool está relacionado a 21% dos acidentes no trânsito



alcool direçãoEstudo realizado pelo Ministério da Saúde em hospitais públicos revela que o consumo do álcool tem forte impacto nos atendimentos de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS). O levantamento aponta que uma em cada cinco vítimas de trânsito atendidas nos prontos-socorros brasileiros ingeriram bebida alcoólica; e mostra também que 49% das pessoas que sofreram algum tipo de agressão consumiram bebida alcoólica (veja gráfico). A maioria das vítimas são homens com idade entre 20 e 39 anos.
“Estas informações que apresentamos aqui têm papel decisivo para que tenhamos, nós e todos os demais órgãos federais, estaduais e municipais, mais segurança para agir. Também vamos utilizá-las em nossas campanhas de conscientização de motoristas, passageiros e pedestres”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Vaticano rebate boatos de corrupção e sexo na Igreja

 O Vaticano iniciou, neste sábado, uma verdadeira contraofensiva para rebater 'informações falsas', 'boatos' e 'calúnias' publicadas pela imprensa italiana sobre uma trama de corrupção, tráfico de influência e sexo dentro da Cúria Romana, que seriam uma manobra para 'condicionar' o conclave que escolherá o novo Papa.'Se, no passado, eram as chamadas potências, ou seja, Estados, que queriam condicionar a eleição do papa, hoje se trata de envolver a opinião pública', lamenta num comunicado pouco comum a Secretaria de Estado. 'Através dos séculos, os cardeais tiveram que enfrentar múltiplas pressões na hora de eleger o pontífice por parte de diferentes poderes, enfrentando lógicas de tipo político e mundano', completa a nota da instituição vaticana presidida pelo cardeal Tarcisio Bertone.
Hoje, 'tenta-se alterar a opinião pública por meio de argumentos e avaliações que não percebem o sentir espiritual que a Igreja está vivendo'. 'É deplorável que ao aproximar-se o início do conclave se multiplique a divulgação de notícias não verificadas nem verificáveis e inclusive falsas, que causam graves dano a pessoas e instituições', ressalta o comunicado.
Poucas horas antes, o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, rebateu 'a desinformação e, inclusive, as calúnias', sobre possíveis intrigas na cúpula da Santa Sé e a existência do chamado lobby gay, denunciado pelo jornal 'La Repubblica', uma das publicações de maior tiragem no país. (Folha Online)

O pastor e os gays

Defender a liberdade de expressão é defender a possibilidade de os outros afirmarem exatamente aquilo que não queremos ouvir.
 Psicólogos podem tentar curar gays? A guerra de abaixo-assinados contra e a favor da cassação do registro profissional de psicólogo do pastor Silas Malafaia devido a suas declarações sobre o homossexualismo coloca essa candente questão na ordem do dia.
Em minha opinião, enquanto cidadãos, reverendos e despiciendos podem dizer o que pensam, pouco importando se o conteúdo das declarações é politicamente correto ou verdadeiro. Defender a liberdade de expressão é defender a possibilidade de os outros afirmarem exatamente aquilo que não queremos ouvir.
A coisa muda um pouco de figura quando o indivíduo fala na condição de psicólogo ou membro de outra categoria profissional que se apoie, ainda que imperfeitamente, numa ciência. Do mesmo modo que um médico não pode sair por aí dizendo que cura doenças incuráveis, um psicólogo não pode proclamar que possui terapias efetivas contra o que seu ramo de saber nem sequer considera moléstia. Não se pode bater de frente e em público contra os consensos da disciplina. Diversas disposições do Conselho Federal de Psicologia proíbem seus profissionais de 'patologizar' o homossexualismo.
Se o pastor crê que a psicologia está errada, pode tentar demonstrá-lo através de trabalhos científicos, apoiados em argumentação técnica, nos fóruns adequados. Ao menos em teoria, se ele convencer os seus pares, mudará o consenso da área e, se não for, precisa resignar-se e abandonar o assunto ou a profissão.
O que complica o caso de Malafaia é que ele é a um só tempo clérigo e psicólogo e costuma restringir suas declarações polêmicas às ocasiões em que se manifesta como sacerdote. Se isso basta para limpar sua barra, é o que o conselho de psicologia do Rio, onde corre um processo ético, terá de decidir. Se fosse eu a julgar, no mínimo exigiria que ele avisasse que não fala como psicólogo quando se refere ao homossexualismo. (* Folha de S.Paulo)

Bruno Gomes de Assis Leitor deste blog.

Passando pra desejar um belo final de semana a todos leitores deste blog.

Maurício e a chance de ouro



O técnico Osvaldo Alvarez está prestes a fazer mais uma estreia na equipe do Sport. Para o confronto contra o Salgueiro, domingo, pelo Campeonato Pernambucano, o torcedor rubro-negro terá a oportunidade de ver o zagueiro Maurício atuar pela primeira vez com a camisa leonina. Ele fará a dupla de zaga com o zagueiro Gabriel. Mateus, antigo detentor da posição, está vetado pelo departamento médico.

Os números parecem contradizer o torcedor que teima em não confiar em uma defesa composta por Gabriel e Mateus. A sensação é muito mais evidente pelo segundo jogador, que pelo primeiro.

Na Copa do Nordeste, nos oitos jogos disputados, o Sport conseguiu se despedir da competição como a melhor zaga, entre os concorrentes. Apenas quatro gols foram sofridos. Além disso, a dupla tomou apenas um cartão amarelo. O advertido foi Gabriel.

Mas, a partida contra o Campinense evidenciou a limitação técnica de Mateus – até então camuflada pelos bons resultados da equipe. Dos dois gols sofridos no empate em 2×2, o segundo marcado por Zé Paulo foi oriundo de uma grotesca falha de Mateus, que deixou o atleta livre para finalizar.

Além disso, ainda na pré-temporada, o jogador vinha apresentando deficiências na marcação de jogadas com bolas aéreas. A justificativa embasada no pouco tempo de trabalho, até então, era válida. Hoje, não!

Maurício chegou ao Sport com o título de um dos destaques da Série B do ano passado, quando defendeu o Joinville. Na Ilha do Retiro, o atleta ainda não havia sido acionado pelo técnico Vadão – nem para o banco de reserva – por conta do preparo físico.

A oportunidade deixada por Mateus e dada pelo treinador, é a chance de o atleta se firmar na equipe titular. Caso contrário, a diretoria do Sport terá de recorrer ao mercado. O Leão não tem zagueiros, no seu elenco, que transmitam a confiança necessária ao seu torcedor.

Giro pelos Estaduais



PAULISTA

O jogo mais importante da nona rodada do Paulistão fica por conta do duelo entre São Paulo e Linense, que acontece neste sábado, no Morumbi. O Tricolor Paulista está na segunda posição e empatado em número de pontos (16) com o adversário, terceiro colocado e que tem um jogo a mais (8×7). Os dois times podem até assumir a liderança. Para isso, precisam vencer o embate e torcer para que a líder invicta Ponte Preta, com 18 pontos, empate ou perca do vice-lanterna São Bernardo, neste domingo, no Moisés Lucarelli. Outras partidas de destaque são: Santos (5º, com 14 pontos) x XV de Piracicaba; Bragantino x Corinthians (8º, com 13 pontos) e Palmeiras (7º, com 13 pontos) x União Barbarense.

Confira todos os jogos:

SEXTA-FEIRA:
Mogi Mirim x Oeste; Paulista x Atlético de Sorocaba
SÁBADO:
São Paulo x Linense; Mirassol x São Caetano; Botafogo x Penapolense
DOMINGO:
Palmeiras x União Barbarense; Santos x XV de Piracicaba; Bragantino x Corinthians; Ponte Preta x São Bernardo; Ituano x Guarani

CARIOCA

A oitava e última rodada da primeira fase da Taça Guanabara (equivalente ao primeiro turno) não tem clássicos no Rio de Janeiro. Mas nem por isso deixa de contar com duelos importantes. Afinal, grandes como Fluminense, Botafogo e Vasco podem ficar de fora das semifinais. O Botafogo precisa apenas de um empate com o Boavista para se garantir na segunda fase. Já o Madureira pode decidir o destino de Fluminense e até do Vasco. Caso vença o Tricolor Carioca e o Vasco seja derrotado pelo Duque de Caxias, o Madureira passa de fase. Já o Boavista pode ir às sêmis também, contanto que derrota o Botafogo, no Engenhão, e o Fluzão perca. O Flamengo é o único grande já garantido nas finais.

Confira todos os jogos:
SÁBADO:
Friburguense x Macaé; Nova Iguaçu x Resende; Bangu x Volta Redonda; Olaria x Flamengo
DOMINGO:
Botafogo x Boavista; Fluminense x Madureira; Audax x Quissamã; Duque de Caxias x Vasco

GAÚCHO

Começa neste final de semana as quartas de final da Taça Piratini, equivalente ao primeiro turno do Campeonato Gaúcho. E as vagas para as semifinais são decididas em partidas únicas. O que é um atrativo para este final de semana, visto que Internacional e Grêmio se enfrentam neste domingo, em Caxias do Sul. Em caso de empate, o vencedor será decidido nos pênaltis. Quem triunfar no Gre-Nal encara Lajeadense ou Esportivo, que também medem forças neste domingo.

Confira todos os jogos:
SÁBADO:
São Luiz x Cerâmica; Caxias x São José
DOMINGO:
Internacional x Grêmio; Lajeadense x Esportivo

Santa pronto para largada em busca do tricampeonato



Com apenas uma novidade no time, o Santa Cruz dará o pontapé inicial na busca pelo tricampeonato pernambucano, neste sábado, contra o Pesqueira, no Arruda. Marcelo Martelotte definiu o time coral sem maiores surpresas.

Como Jefferson Maranhão já vinha treinando na vaga de Renatinho, o veto do DM ao titular não mudou em nada o que foi trabalhado durante a semana. O garoto lançado no profissional por Zé Teodoro em 2011 ganha uma excelente chance de ganhar espaço.

Em 2012, Maranhão foi muito pouco utilizado e, mesmo assim, entrando nos finais do segundo tempo, algumas vezes até improvisado na lateral esquerda.

Assim como aconteceu com Renatinho, o prata da casa entra na equipe na sua posição original, um meia com liberdade para encostar nos atacantes pelo lado esquerdo.

Alem da polivalência e da baixa estatura, a novidade do time coral neste sábado também se se assemelha ao titular nas principais características: velocidade e drible.

Por isso, o Santa que entra em campo na estreia do turno não deverá ter grandes alterações em relação ao que vinha jogando no Nordestão.

Se Maranhão é a novidade, a grande esperança da torcida atende por Dênis Marques, que fará a sua segunda partida no retorno ao Santa.

O time vai a campo com:

Tiago Cardoso; Marquinho, César, Vágner e Thiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Natan e Jeferson Maranhão; Paulo César e Dênis Marques.

Náutico vai, enfim, começar a temporada ‘de verdade’



Celebrações e oba-obas à parte, o Náutico fez a sua parte nos primeiros meses do ano. Venceu um Campeonato Pernambuca esvaziado, sem graça e que não vale quase nada. Mas a ‘pré-temporada de luxo’ alvirrubra chegou ao fim. Neste domingo, o ano de 2013 começa de verdade para o Timbu. E os comandados de Vágner Mancini não poderiam escolher adversário melhor para a estreia do segundo turno.

Detentor da ‘proeza’ de não ter conseguido uma vitória sequer no desinteressado, desinteressante, primeiro turno do Estadual, o Petrolina será o oponente dos alvirrubros, nos Aflitos. O retrospecto da Fera Sertaneja não é nada animador. Em nove jogos, foram oito derrotas e apenas um empate. Além disso, o escrete treinado por Henrique Rocha não tem nenhum nome de destaque no futebol local.

E é por tudo isso que, mesmo que não esteja na ponta dos cascos, o Náutico tem obrigação de vencer o desafiante do interior. Afinal, o Timbu terá nomes de peso em campo, como o artilheiro Kieza e o volante Elicarlos. Martinez e Jean Rolt, outros jogadores badalados do elenco alvirrubro, seguem machucados. Marcos Paulo e Alemão devem assumir os postos, respectivamente.

Portanto, o favoritismo é absoluto do lado vermelho e branco. Por mais que o time não esteja com a força máxima, nem com a escalação ideal, ainda é infinitamente superior à equipe sertaneja. E joga em casa, palco no qual costuma vencer. Além do mais, há a motivação de jogar um torneio que seja, de fato, importante. Motivos de sobra para começar o ano ‘de verdade’ com o pé direito.

Charge do dia!!!!

Brasil cria 28,9 mil postos de emprego em janeiro


Agência Brasil (Brasília) – Foram gerados 28,9 mil postos de emprego com carteira assinada no primeiro mês de 2013, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados hoje (22) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O número resulta da diferença entre 1.794.272 admissões e 1.765.372 demissões, e foi o mais baixo para o mês desde 2009, ano da crise financeira internacional.

Em janeiro de 2009, foram fechadas 101,7 mil vagas; no mesmo mês de 2010, foram abertas 181,4 mil; e em 2011, abertura de 152 mil postos de trabalho em janeiro. Em 2012, foram criados 118,8 mil postos em janeiro – cerca de quatro vezes mais em comparação ao mesmo mês deste ano. A média para a criação de vagas no período, desde 2003, é 93,7 mil.

O saldo de janeiro foi influenciado pelo mau desempenho do comércio, que fechou cerca de 67,4 mil postos – o menor resultado desde o início da série histórica, em 1992. A indústria, em contraponto, criou mais de 43,3 mil vagas, o que contribuiu para o balanço do mês ser positivo. O resultado da indústria foi o quarto mais alto desde o começo da série.

“Um dos fatores que determinam o desempenho de uma economia é o mercado de trabalho, mas ainda é cedo. Tivemos um resultado fraco, apesar de positivo. Acredito que as medidas que o governo tomou ainda vão mostrar seus efeitos no primeiro semestre de 2013″, explicou o diretor do Departamento de Políticas Públicas de Emprego do MTE, Rodolfo Torelly.

Segundo ele, o crescimento na indústria pode ser um bom indicativo para os próximos meses. “Quando a indústria vai bem, isso se reverbera por outros setores”, disse Torelly.

De acordo com o MTE, o resultado de janeiro confirma as expectativas de que o mercado de trabalho está perdendo dinamismo. O balanço da criação de empregos em 2012 foi o pior dos últimos três anos, o que também foi observado pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os setores com melhor desempenho, no mês passado, foram a indústria de transformação, a construção civil, os serviços industriais e a administração pública. Os negativos foram o comércio, especialmente o varejista, e a agricultura.

Regionalmente, o desempenho das regiões Sul e Centro-Oeste foram positivas, com destaque para Santa Catarina (criação de 18,9 mil vagas) e o Rio Grande do Sul (18,7 mil). No Nordeste, no Norte e no Sudeste, por outro lado, o saldo foi negativo. Os piores desempenhos foram no Rio de Janeiro (fechamento de 24,6 mil vagas), em Pernambuco (11,5 mil) e no Ceará (4,7 mil).

“É natural que o PSB siga crescendo”


O crescimento do PSB e o provável interesse de figuras representativas da sociedade em ingressar no partido, como se especula com a ex-presidente do Conselho Nacional de Justiça Eliana Calmon, fazem parte de um planejamento estratégico traçado pela legenda na década passada, conforme o presidente nacional da sigla, o governador Eduardo Campos. O socialista, com base nos números apresentados pela agremiação e pelo conteúdo da estratégia traçada, vê como natural o desempenho eleitoral alcançado e a simpatia conquistada.

“É natural que o PSB siga crescendo. Eu falei isso para vocês (Imprensa) desde a avaliação das eleições de 2012. E chamando a atenção eu que isso não foi um projeto de crescimento que começou em uma eleição. Se você voltar a fita e for ver, a gente teve crescimento sequenciado. 2004, 2006, 2008, 2010 e 2012”, destacou, completando:

“Nós fizemos um planejamento estratégico de crescimento do partido, da definição de valores que devem presidir a construção partidária. Lá, ainda em 2009, nós fizemos um grande seminário do partido, com um congresso que justamente definia as políticas de crescimento”.

Eduardo ainda destacou que o partido segue interessado no ingresso de pessoas sérias, que demonstrem comprometimento com causas públicas e com a ética. No entanto, ressaltou que não quer ver o PSB como o único legitimado para a defesa ética. “Eu acho que onde tiver gente séria, querendo fazer política, o PSB deve abrir as portas . Não o PSB como o único partido do Brasil que defenda a ética. Não queremos ter o monopólio da ética. Mas queremos ajudar que a vida pública seja feita com mais ética, com mais compromisso com a população. Mais compromisso com o espírito republicano. Não vamos ser presunçosos de achar que só é sério quem se filia ao PSB”, concluiu.

Bancos públicos lucraram mais que os privados


Enquanto os três maiores bancos privados (Itaú, Santander e Bradesco) enfrentam um recuo de 5,3% no lucro – partindo de R$ 29,2 bilhões para R$ 27,2 bilhões -, as instituições públicas – Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal – saltaram de 5,6%, saindo dos R$ 17,3 bilhões, para R$ 18,3 bilhões. O resultado mostrou a diferença de desempenho entre as instituições públicas e privadas no País, em 2012.

A concessão de crédito, que cresceu 31,2% nos públicos, contra 7,1% dos grandes privados, impulsionou os ganhos. Enquanto nos bancos públicos a expansão das despesas com provisão de devedores duvidosos atingiu 14,7% no ano passado, nos bancos privados chegou a 27%.

Além disso, na comparação de receita de crédito, os públicos têm expansão de 11,01%, quando os concorrentes têm apenas 4,5%.

Os bancos públicos conseguiram, apesar da expansão do crédito, manter a inadimplência sob controle. O índice de atrasos acima de 90 dias, na Caixa, ficou em 2,08% no ano passado, com uma alta de 0,08 ponto percentual em relação a 2011. No BB esse indicador ficou entre 2,05%, um pouco menor que os 2,16% registrados em 2011.

Os resultados ficaram abaixo do prejuízo dos banco privados. No Bradesco, por exemplo, o indicador ficou em 4,1% em 2012, que significa 0,2 ponto acima do percentual de 2011.