sexta-feira, 21 de junho de 2013

Mudanças a caminho!!!




Hoje pelos 4 cantos do Brasil milhares de políticos os ditos "representantes do povo" devem estar com os cabelos em pé, o povo começou a reinvidicar, deixou de ser gado para ser cidadãos que exigem o fim dessa politica banalizada, onde o povo é o que menos importa e esta ocupando seu papel na democrâcia, querendo por um basta em tudo quanto é farra feita com o nosso dinheiro.

Assistindo a pronunciamentos estes dia na TV quase não vi nenhum "cacique" importante se pronunciar, alguns que se pronunciaram se faziam de inocentes se dizendo não entender o que o povo reividicava, nos plenários de Brasília todos hoje apoiam todo esse manifesto, mas apenas alguns assumem sua parcela de culpa, quem tiver um tempinho acompanhe a TV Senado e Câmara, chega a ser até engraçado como eles medem as palavras em seus pronunciamentos.

Os ventos dssas mudanças começam a bater em nossa porta, mesmo que discretamente esta sendo organizada uma manifestação nas ruas da cidade dia 26/06, espero a participação maciça da população e que venha com um espirito apenas de demosntrar sua insatisfação, que sabemos que existem várias, e só cobrando explicitamente nossos políticos vão perceber o quanto estamos insatisfeito.

Indo para as ruas, reivindicando algo, não quer dizer que vocês estarão contra quem apoiam, apenas estará demonstrando sua insatisfação em vários aspectos e a partir daí ou ele toma atitude e muda ou teoricamente quem deveria mudá-los somos nós nas urmas.

Espero que Jataúba não ignore esse momento que esta desenhando uma nova história do país, vamos pra rua e mostrar aos nosso políticos que tem algo errado, ou eles andam com o povo ou voltam a ser apenas cidadões comuns em breve, não que eles não sejam, mas muitos se acham intocáveis.

Aqui em Jataúba não é mesmo por R$ 0,20 de aumento na tarifa do transporte público, nem transporte público temos, assim como não temos como absorver todos esse jovens que entram no mercado de trabalho, vamos reividicar uma educação pautada em metas é vergonhoso como muitos jovens acabam o ensino médio sem saber o básico, é pela segurança que deixa a desejar e outros, vamos dar a gestão da nossa cidade a nossa cara, esqueçam situação e oposição apenas com nossa uniãor vamos por nossos representantes para trabalhar a favor e todos, lógico que as reivindicações a nivel nacional são muito importantes, mas não é possível vivermos no século 21 e a política aqui ser tratada ainda como no tempo dos coronéis.

VEM PRA RUA TAMBÉM JATAÚBA, VAMOS MOSTRAR QUE QUEM MANDA NA CIDADE SOMOS NÓS, VAMOS DEVOLVER O PODER A QUEM PERTENCE, AO POVO, VAMOS MOSTRAR QUE NOSSOS POLÍTICOS APENAS NOS REPRESENTAM MAS QUEM MANDA SOMOS NÓS.

Colunista
Marcelo de oliveira neto

Um milhão nas ruas do País: um dia que não deveria ter sido cão




As manifestações realizadas nesta quinta-feira levaram mais de 1 milhão de pessoas às ruas. Apenas as capitais, acumularam 939.500 pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar de cada um dos Estados. O Rio de Janeiro foi a capital com maior número de pessoas, 300.000.

Os protestos contra o aumento das tarifas do transporte público começaram no início do mês e foram ganhando força em todo o país, sendo registrados vários casos de confrontos e vandalismo. Com isso, 14 capitais e diversas outras cidades anunciaram entre ontem e hoje a redução das passagens.

Nessa quinta-feira, foram registrados confrontos em 12 capitais. Um dos casos mais violento ocorreu em Brasília, onde manifestantes quebraram o cerco da polícia e destruíram vidraças do Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores.

No Rio, policiais disparam tiros de balas de borracha e jogaram bombas de gás lacrimogêneo para dispensar os manifestantes. Ao menos 22 pessoas feridas foram encaminhadas ao hospital municipal Souza Aguiar, no centro do Rio, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. Houve ainda registro de saques.

Na capital paulista, o confronto aconteceu entre manifestantes ligados a partidos e outros que eram contra o envolvimento dos partidos políticos no ato. Houve agressão e bandeiras de partidos foram queimadas na avenida Paulista. Não há registro de pessoas detidas.

magno martins 

A barra foi de dez




(Foto: EFE)

Nas improvisadas peladas de ruas, com as sadálias havaianas escoradas por pedras para simularem as traves, era comum estabelecer um determinado número de gols para limitar a duração das partidas. Era um tal de ‘a barra é de seis, de oito’. Quem chegasse primeiro à marca garantia a vitória.

No moderno Maracanã, a barra foi dez. Aliás, advinhar de quanto seria a peleja Espanha x Taiti foi, inclusive, o mote para bolões Brasil afora. Na redação da Folha PE, ganhou foi Flávio Batista, editor de Esportes.

Sobre o segundo jogo da campeã mundial na Copa das Confederações, pouco se tem a dizer. Vicente del Bosque colocou um time reserva, procurando poupar seus titulares. O Taiti não foi poupado, embora em momento algum tenha havido qualquer tipo de menosprezo sobre a frágil seleção da Oceania.

A partida serviu para fazer de Fernando Torres o artilheiro da competição em apenas um jogo. Foram quatro do ex-cabeludo, hoje careca, atacante do Chelsea. David Villa veio logo depois com três, o outro David, o Silva, dois, e Mata, um.

Dos maiores nomes da equipe, apenas Fábregas e Iniesta participaram da farra, mas entrando nos minutos finais da partida.

Os jogadores do Taiti, apesar da supergoleada, deixaram o Maracanã bastante emocionados. Eles foram aplaudidos de pé pelo torcedor carioca ao final da partida, repetindo o que havia acontecido ao longo do jogo.

Os amadores taitianos puderam viver um pouco daquele sentimento do garoto que, numa pelada de rua, marca um gol e corre com os abraços abertos para o vazio, como se na sua frente existisse uma imensa torcida festejando, gritando em coro o seu nome.

O gol não chegou a ser marcado pelo Taiti, mas eles ficaram com aplausos reais.

    Uruguai coloca um pé nas semis




    (Foto: EFE)

    A vitória do Uruguai, sobre a Nigéria, não garantiu classificação. Mas, o 2×1 acabou funcionando como a conquista de uma tranquilidade. Difícil olhar a tabela de jogos do grupo B, após os resultados desta quinta-feira, e não acreditar em uma semifinal pintada com as cores da celeste.

    A situação é a seguinte: Na próxima rodada, a Nigéria (com três pontos) vai encarar a “classificada” Espanha; Já o Uruguai terá o fácil confronto contra o saco de pancadas Taiti. Pela lógica – mesmo que ela não faça parte do futebol – vitória europeia e goleada sul-americana.

    O favorável cenário, para a última rodada da fase de grupos, teve um ator principal, até então esquecido. Diego Forlán. O atacante, que completou 100 jogos com a camisa do Uruguai, marcou o gol da vitória sobre os africanos. Como prêmio, o jogador ainda foi eleito o melhor em campo pela Fifa.

    Os outros gols foram marcados por Diego Lugano e Mikel.

    Se confirmarem a classificação com o segundo lugar do grupo, os uruguaios podem ser justamente os rivais do Brasil nas semifinais. Isso se a seleção brasileira passar em primeiro na outra chave. O Brasil joga por um empate diante da Itália.

    A partida entre os rivais apresentou um Uruguai sufocante pra cima da Nigéria. Durante cinco minutos, os africanos quase nem pegaram na bola. E quando os nigerianos pareciam começar a gostar do jogo, veio o primeiro gol do jogo. Aos 18 minutos, Forlán chegou pela esquerda e cruzou rasteiro até a bola encontrar os pés de Diego Lugano, que empurrou para o fundo das redes.

    Cadenciado, o Uruguai viu a Nigéria empatar o jogo ainda no primeiro tempo. Aos 36, o meio-campista Mikel recebeu na entrada da área, passou por Lugano e encheu o pé no ângulo.

    A possibilidade de virada acabou não durando cinco minutos de jogo, em pleno segundo tempo. O atacante Suárez roubou a bola no meio de campo, puxou contra-ataque e tocou para Cavani. O atleta deixou Forlán livre, e ele encheu o pé no ângulo do goleiro Enyema.

    Ciente da partida com caráter de vida ou morte, a Nigéria ainda partiu para cima no final. Nada acabou conquistado. E o jogo terminou mesmo com a vitória celeste.

      Protesto Recife: Uma foto vale mais que mil palavras