terça-feira, 23 de julho de 2013

Dominguinhos morre aos 72 anos em hospital de São Paulo.


O músico Dominguinhos morreu nesta terça-feira (23), aos 72 anos, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele lutava havia seis anos contra um câncer de pulmão. De acordo com o hospital, o músico morreu às 18h em decorrência de complicações infecciosas e cardíacas.

Ao longo do tratamento, ele desenvolveu insuficiência ventricular, arritmia cardíaca e diabetes. Dominguinhos foi transferido para a capital paulista em 13 de janeiro. Antes, esteve internado por um mês em um hospital no Recife. A filha do músico, Liv Moraes, confirmou nesta segunda-feira (22) que o cantor havia voltado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) porque o estado de saúde dele tinha piorado.

Considerado o sanfoneiro mais importante do país e herdeiro artístico de Luiz Gonzaga (1912-1989), José Domingos de Morais nasceu em Garanhuns, no agreste de Pernambuco. Conheceu Luiz Gonzaga com 8 anos. Aos 13 anos, morando no Rio, ganhou a primeira sanfona do Rei do Baião, que três anos mais tarde o consagrou como herdeiro artístico.

Instrumentista, cantor e compositor, Dominguinhos ganhou em 2002 o Grammy Latino com o “CD Chegando de Mansinho”. Ao longo da carreira, fez parcerias de sucesso com músicos como Gilberto Gil, Chico Buarque, Anastácia e Djavan.

Ainda criança, Dominguinhos tocava triângulo com seus irmãos no trio “Os três pinguins”. Quando ele tinha 8 anos, foi “descoberto” por Gonzagão ao participar de um show em Garanhuns. A “benção” lhe foi dada pelo rei do baião quanto tinha 16 anos.

“Gonzaga estava divulgando para a imprensa o disco ‘Forró no Escuro’ quando ele me apresentou como seu herdeiro artístico aos repórteres”, lembrou-se Dominguinhos em entrevista ao G1 no fim de 2012. “Foi uma surpresa muito grande, não esperava mesmo.”

De acordo com ele, o episódio aconteceu somente três anos depois de sua chegada ao Rio, acompanhado do pai, o também sanfoneiro Chicão. Mudaram-se para a cidade justamente para encontrar Luiz Gonzaga. “Em cinco minutos, ele me deu uma sanfona novinha, sem eu pedir nada”, prosseguiu. Naquele período, Dominguinhos saiu em turnê com o mestre para cumprir a função de segundo sanfoneiro e, eventualmente, de motorista.

Centenário de Gonzagão
No fim de 2012, Dominguinhos se dedicou ativamente às celebrações dos cem anos do nascimento de Luiz Gonzaga. Durante um show no dia centenário, 13 de dezembro, realizado na terra natal do músico, Exu (PE), Gilberto Gil comentou: “Dominguinhos teve a herança do Gonzaga, que ele incorporou, através das canções, dos estilos, o gosto pelo xote, xaxado”.

Para Gil, no entanto, Dominguinhos soube trilhar um caminho próprio. “Dominguinhos foi além, em uma direção que Gonzaga não pôde, não teve tempo. Ele foi na direção do início de Gonzaga, o instrumentista, da época das boates do Mangue, no Rio de Janeiro, quando ele tocava tango, choro, polca, foxtrot, tocava tudo, repertório internacional, tudo na sanfona. ”

Fonte: G1

Repelente de tubarão aguarda autorização para ser instalado




Após a divulgação do falecimento de uma turista paulista atacada ontem (22) na praia de Boa Viagem, pesquisadores do Núcleo de Tecnologia do Agreste, com sede em Bezerros, lamentaram o desinteresse do Governo do Estado e dos órgãos responsáveis para com as alternativas sugeridas pelo grupo. Os cientistas produziram, em 2004, um repelente de tubarões, produto que obteve destaque em seminários internacionais, mas que nunca obteve autorização para ser instalado nas praias pernambucanas.

A equipe responsável pelo projeto enviou nota à imprensa solicitando ao prefeito Branquinho que, quando na presença do governador Eduardo Campos (PSB), apresente o fruto das pesquisas, que, segundo eles, uma vez implantado, irá gerar renda e oportunidades de emprego para a cidade de Bezerros, além de contribuir para o fomento do turismo em todo o estado.

O equipamento consiste basicamente em atingir os órgãos sensoriais dos tubarões, conhecidos como Ampolas de Lorenzini, mas sem causar danos fatais ao animal. Ao se aproximar da faixa de areia, o aparelho emite um sinal que incomoda o tubarão e faz com que ele se distancie da praia.


Escrito por Magno Martins, 

Caneta vibra quando usuário erra gramática ao escrever


Um novo tipo de caneta alerta o usuário quando este erra ao escrever, vibrando quando um erro é identificado. Criada por dois alemães, a caneta “Lernstift” está sendo financiada por internautas no site “Kickstarter” e promete ajudar as pessoas a escrever sem erros.
Usando um sensor de movimentos que combina um giroscópio e um acelerômetro, a caneta pode capturar e monitorar a escrita do usuário, vibrando toda a vez que uma palavra errada aparece no papel. A ideia veio da esposa do co-criador do aparelho, Falk Wolsky, que queria ter algo para ajudar seu filho que estava fazendo a lição de casa.

Dentro da caneta há um processador, um chip de memória, um módulo para a vibração e uma antena para conexões Wi-Fi. O dispositivo tem dois modos: o aviso de gramática e um monitor que auxilia na melhora da caligrafia.

As construções mais antigas da humanidade

Anos vem e vão e com eles a história de toda a humanidade, mas isso não quer dizer que não tenhamos deixado uma grande marca no mundo, tanto que, com o passar dos anos, muitas construções foram feitas para nos abrigar. O fato realmente impressionante de hoje é que algumas delas foram tão bem feitas que ainda estão de pé e que ainda são utilizadas. Confira:
Basílica de Santa Sofia

Esta magnifica catedral está em Istambul, na Turquia. É conhecida mais por sua cúpula, sem falar que ela reúne várias características da arte bizantina de quando foi construída, entre 532 e 537. É um museu natural que já foi usado como igreja e mosteiro e que até hoje ainda abriga celebrações. Coliseu

O coliseu romano foi erguido perto do ano 80 d.C., e era um local onde ocorriam diversas lutas entre gladiadores, peças de teatro e até mesmo jogos.

Ponte da Caravana

Esta ponte, da Turquia, merece enorme destaque porque foi feita em 850 a.C.! Ou seja, ela possui quase três mil anos de idade! Isso é incrível porque naquela época a tecnologia não era nada avançada, mas mesmo assim…

Templo Nashan

Trata-se de um templo budista que foi construído em 782 d.C.. Não se trata de uma construção tão velha, se comparada às outras, entretanto, ela foi construída com madeira e até hoje está muito bem conservada.

Stonehenge

Sem dúvida, uma das mais intrigantes do mundo. O círculo de pedras é bem misterioso, isso porque ninguém sabe ao certo a sua origem e função, mas grande parte do mundo acredita que ele era usado para estudos religiosos.

A Torre de Hércules

Localizada na península corunhesa, na Espanha, a Torre de Hércules é o único farol romano do mundo e, por incrível que pareça, ele continua exercendo sua função. A estrutura tem cerca de 1.900 anos de idade.

A Mesquita de Uqba


Criada no ano 670, a Mesquita de Kaurouan está localizada na Tunísia e é uma das mais antigas do mundo.

O Mausoléu de Adriano

Também conhecido como Castelo de Santo Ângelo, o Mausoléu de Adriano foi construído no ano de 139, ele sofreu transformações até o ano 400. Hoje em dia é um forte e um museu. O imperador Adriano decidiu construir o lugar para ser sepultado, junto de seus sucessores.

Dilma destaca união com Igreja no combate à pobreza



Presidente deu as boas vindas ao papa Francisco, que chegou nesta segunda ao RJ (Foto: Tomaz Silva/ABr)

Agência Brasil (Rio de Janeiro) – Após percorrer o centro do Rio no papamóvel, o papa Francisco seguiu de helicóptero para Laranjeiras e pousou no campo do Fluminense, que fica ao lado do Palácio Guanabara, sede do governo do estado. Ele foi recebido pela presidenta Dilma Rousseff, e a cerimônia começou com a execução dos hinos do Vaticano e do Brasil. Dilma deu as boas-vindas ao pontífice ressaltando que os 50 milhões de jovens brasileiros recebem de braços abertos os peregrinos que vieram para a Jornada Mundial da Juventude.

A presidenta disse que a presença do pontífice no país, para participar da jornada, é uma oportunidade para reforçar o diálogo com a Santa Sé e os valores que o Brasil compartilha. “Nós lutamos contra um inimigo comum: a desigualdade em todas as suas formas”, destacou a presidenta em seu discurso. Dilma ressaltou que o Estado brasileiro convive com a diferença e acolhe todas as religiões.

No discurso, a presidenta destacou também ressaltou a “estratégia de superação da desigualdade”, implantada no Brasil com as políticas de distribuição de renda e redução da pobreza e disse acreditar que a Igreja pode ser uma parceira para levar as boas experiências para outros países.

“O Brasil se orgulha de ter alcançado resultados nos últimos anos na superação da pobreza”, disse Dilma. Segundo ela, neste processo, o governo tem contado com a parceria com a Igreja: “As pastorais católicas têm sido importantes parceiras da autoridade brasileira na promoção da defesa dos direitos da criança e do adolescente”.

Ciro Gomes: Candidatura de Eduardo Campos não faz sentido




Em qualquer que seja o pleito, é indiscutível o peso das palavras proferidas pelo ex-ministro Ciro Gomes. Isso explica o batalhão de jornalistas que o cercam nos eventos que participa. Basta o ex-ministro aparecer, e lá estão eles, sedentos por qualquer declaração bombástica que renda uma boa manchete para os jornais do dia seguinte.

Durante a aula de lançamento do programa Academia Enem, curso preparatório de alunos da rede pública para o ensino superior da Prefeitura de Fortaleza, não foi diferente. Ciro foi convidado para ministrar uma palestra e conseguiu arrancar efusivos aplausos de uma plateia de jovens que lotava as dependências do Ginásio Paulo Sarasate.

Na carona, o jornal Aqui CE conversou com o ex-ministro que, em exclusividade, não aliviou palavras no discurso. A pouco mais de um ano das eleições, o assunto não poderia ser outro. A acirrada disputa da Presidência da República e a candidatura quase certa do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PS B), foi o principal questionamento.

Ciro, por sua vez, voltou a defender a reeleição da presidente Dilma Rousseff. Para ele, o PSB precisa, antes de qualquer coisa, superar duas contradições: “por que o partido, no fim do ciclo Lula, e quando a Dilma era desconhecida, não lançou candidato para, agora, quando a sigla participa ativamente do governo Dilma, apostar numa candidatura de oposição?”.

O ex-ministro foi além, afirmando que Eduardo Campos não tem nada a oferecer que possa contribuir com o desenvolvimento do país.

“Vejo com muita naturalidade a vocação de um partido como o nosso de disputar, com nossas próprias ideias e quadros, a Presidência da República. Entretanto, a População não quer retrocesso, quer avanços, não uma candidatura que não faz sentido”, disparou.

Charge do dia


Eduardo, Aécio e Marina têm pacto de não agressão




A despeito de estarem disputando quem vai enfrentar a presidente Dilma no segundo turno, os candidatos da oposição, Aécio Neves (PSDB), Marina Silva (Rede) e Eduardo Campos (PSB) fizeram um pacto de não agressão, informa hoje Ilimar Franco, na sua coluna do GLOBO.

Ainda em torno do governador pernambucano e sua candidatura presidencial, Luciana Limadiz no blog Poder Online que as movimentações de Eduardo Campos para viabilizar seu nome para a Presidência da República deverão ser retomadas em agosto. Lembra ela que desde a eclosão da onda de protestos que atingiu o país, Eduardo optou por uma postura mais discreta, até porque queria evitar ao máximo virar alvo dos manifestantes em Pernambuco.

''Deixa o Papa Francisco andar por aí nesta semana e dominar os noticiários. Depois a gente retoma'', disse o líder do PSB na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS), um dos principais articuladores da candidatura de Eduardo.

fonte magno martins 

Marina é uma bolha, diz marqueteiro



Ao avaliar, ontem, o desempenho de Marina Silva nas recentes pesquisas divulgadas, nas quais aparece em segundo lugar, o marqueteiro Marcelo Teixeira, da Makplan, previu que a tendência de crescimento da ex-senadora não se sustenta.

Em sua opinião, a eleição presidencial de 2014 será bem diferente da de 2010, quando foi dado um voto de confiança não a Dilma, mas a Lula, o que na prática se traduziu numa aventura pelo fato dela ser desconhecida, vendida não como politica tradicional, mas como gestora.

Se a presidente não se recuperar, dificilmente o eleitor, na visão do marqueteiro, volte a apostar em aventuras. Irá querer, segundo ele, preferir algo mais concreto, com resultados no campo administrativo.

Neste particular, o eleitorado de Marina, que não é de direita, tende a se transferir para um candidato de esquerda. Assim, o nome da oposição que mais teria condições de atrair esse eleitorado seria o governador Eduardo Campos.

“O desapontamento com Dilma também afeta Marina, que seria outro tiro no escuro”, diz Teixeira, para quem Aécio Neves e José Serra, que devem entrar também na disputa, não “ roubariam” esse voto migrado de Marina pelos seus perfis de direita.

Marcelo Teixeira ressalta que Marina aparece, hoje, bem nas pesquisas também pelo seu recall, a lembrança forte do eleitorado ao seu nome por ter disputado as eleições passadas. “Mas, ela é uma bolha, tem muita fragilidades e não se sustenta”, adverte.

fonte magno martins