quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Jovem é assassinado a tiros no Bairro Santo Agostinho, em Santa Cruz do Capibaribe


Na tarde desta quarta-feira, 11 de dezembro, um jovem foi assassinado a tiros no bairro Santo Agostinho, em Santa Cruz do Capibaribe, no agreste de Pernambuco.

Segundo informações, o jovem conhecido na localidade pelo apelido de “Pó”, caminhava pelo bairro quando foi surpreendido por elementos que efetuaram disparos de arma de fogo contra ele.

O jovem já teve várias passagens pela polícia chegou a ser internado na Funase quando ainda era adolescente.

Após os procedimentos, o corpo deverá ser encaminhado para o IML na cidade de Caruaru.

Blog Merece Destaque

Secretaria municipal de saúde realiza projeto através do nasf -CUIDANDO DE QUEM CUIDA


O sofrimento psíquico inerente ao trabalho no âmbito da saúde é comum a grande parte dos profissionais da área. Quem está em contato íntimo com o paciente e sua família no cotidiano sofre as pressões e tensões da assistência no cuidado. 


O efeito do estresse é muitas vezes subestimado pelo cuidador, podendo chegar ao limite, onde denominamos “Síndrome de Burnout” que é definida por alguns autores como uma das conseqüências mais marcantes do estresse profissional. Abaixo citamos alguns dos sinais de Burnout: Exaustão, cansaço, sensação de estar fisicamente esgotado. 


Raiva diante de pedidos e demandas. Cinismo, negativismo, irritabilidade. Idéias persecutórias. Ganho ou perda de peso Dores de cabeça e sintomas gastro-intestinais freqüentes. Insônia. Depressão. Limiar de tolerância rebaixado em situações cotidianas. Falta de ar. Sensação de desamparo. Pouca atenção diante de situações de risco.O termo Burnout é uma composição de burn = queima e out = exterior, sugerindo assim que a pessoa com este tipo de estresse consome-se física e emocionalmente.


Esta síndrome se refere a um tipo de estresse ocupacional e institucional com predileção para profissionais que mantém uma relação constante e direta com outras pessoas, principalmente quando esta atividade é considerada de ajuda. Nos casos mais graves, o sofrimento apresentado por estas pessoas pode levar a uma incapacidade permanente frente ao ato de cuidar, com todas as suas implicações e conseqüências profissionais, econômicas e sociais.


O projeto “Cuidando de Quem Cuida” tem como objetivo disponibilizar através da equipe multiprofissional do NASF para as equipes de atenção primária um momento de discussão em grupo, favorecendo o compartilhar de vivências relacionadas aos casos atendidos e a expressão de sentimentos destas vivências. 


Aprimorando a comunicação, o enfrentamento e percepção de necessidades individuais e devidos encaminhamentos. 


As atividades do projeto acontecem durante todo o mês de dezembro para os profissionais das unidades básicas de saúde, por meio de atendimentos com psicológico, nutricionista, educador físico, fisioterapeuta e, quando necessários, são realizados encaminhamentos médicos nos momentos são realizados trabalho em grupos, rodas de conversas, terapias holísticas entre outras atividades de valorização do trabalhador.

  


Da Assessoria