terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Bebê de mãe santa-cruzense tem microcefalia confirmada


Mãe de Kauanne Victória confirma que teve sintomas da Zika Vírus durante a gravidez


Kauanne Victória nasceu no último mês de setembro (Fotos enviadas pela família)

O drama de mães que estão tendo os filhos diagnosticados com microcefalia em várias partes do Brasil, com maior número de casos em Pernambuco, também se confirma em Santa Cruz do Capibaribe. A cidade passa por uma séria epidemia de Chikungunya e Zika Vírus, esse último é apontado por especialistas como possível causador da microcefalia em bebês, em alguns casos em que as mães contraíram a doença durante a gestação.

Nesta segunda-feira (07), o Blog do Ney Lima conversou com Thamires Silva, mãe de Kauanne Victória, nascida há dois meses e 17 dias na cidade do Recife.


Hoje a criança está com 2 meses e 17 dias e se desenvolve bem

A mãe de Kauanne reside no Bairro da Cohab e realizou todo o pré-natal em Santa Cruz do Capibaribe. Entre junho e julho ela foi diagnosticada com os sintomas da Zika Vírus, na época estava no sexto mês de gestação.

“Fui para o hospital e ainda não souberam explicar o que eu tinha, mandaram tomar remédios”, explicou Tamires.

No oitavo mês de gestação, um exame de ultrassonografia apresentou suspeitas de hidrocefalia, porém após encaminhamento para a cidade do Recife, onde a criança nasceu, médicos do IMIP diagnosticaram a microcefalia.

A mãe da criança conta que quando assistiu na televisão suspeitas que crianças nascidas com microcefalia tiveram o problema causado pelo Zika Vírus, logo compreendeu que seu bebê se enquadrava nesses casos.

De acordo com Thamires a criança está se desenvolvendo bem, embora tenha uma deformidade na parte de trás do crânio.

A relação entre zika e microcefalia foi confirmada pela primeira vez no mundo no fim de novembro pelo Ministério da Saúde brasileiro. A investigação ocorreu depois da constatação de um número muito elevado de casos em regiões que também tinham sido acometidas por casos de zika.


A prevenção é a maior arma contra a doença

A melhor forma de se evitar a Dengue, Chikungunya e Zika Vírus é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor das doenças. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.



Blog Ney Lima 




Vereador que apoia este trabalho

Um comentário:

  1. Boa noite Jatauba News e Editores do Site! Fiz uma pequena animação sobre
    os Casos de Microcefalia em Bebês. Vejam se ficou legal.
    Fiquem a vontade para postar o link no Site, ok!

    Abraços a todos
    Ismécio Chargista

    https://www.youtube.com/watch?v=PEFrP4mm8k8

    ResponderExcluir