segunda-feira, 4 de março de 2013

Criança teria sido curada do HIV nos EUA


Foi apresentada no último domingo (03), em uma conferência nos Estados Unidos, um caso chamado de cura funcional de uma criança infectada pelo HIV. O feito foi alcançado por cientistas do Centro da Criança Johns Hopkins, de Nova York e das universidades do Mississipi e de Massachusetts. De acordo com o portal Terra, um garoto de dois anos havia recebido um tratamento com drogas antivirais nas primeiras 30 horas de vida e não tem mais níveis detectáveis do vírus nem sinais da doença e não recebe mais o tratamento há dez meses.

Segundo os pesquisadores, a ação imediata é o que pode ter levado à cura do bebê por ter impedido a formação de reservas do vírus, que seriam células dormentes responsáveis por reiniciar uma infecção de HIV dias depois da interrupção do tratamento. A criança tratada recebeu o HIV da mãe. O vírus foi se degradando durante a primeira fase do tratamento, até que não tinha mais níveis detectáveis no sangue no 29° dia. Com 18 meses, o tratamento foi por fim interrompido, e dez meses depois, o vírus ainda não deu sinal.

O próximo passo dos cientistas é constatar se o resultado se repete ou se é uma resposta incomum. Atualmente, o que se faz com recém-nascidos de alto risco recebem uma combinação de antivirais para prevenir a infecção por seis semanas e, caso o vírus seja detectado, é iniciado o tratamento tradicional com o coquetel de drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário