quarta-feira, 27 de abril de 2016

Polícia Civil e Guarda Municipal capturam acusado de praticar série de assaltos e dois estupros em Santa Cruz do Capibaribe

Fotos: Gilson Fernandes

Na terça-feira (27) uma operação conjunta entre Polícia Civil e Guarda Municipal de Santa Cruz do Capibaribe conseguiu capturar um homem acusado pela prática de assaltos a moto-taxistas e também a mulheres, além de ter estuprado pelo menos duas adolescentes.

O caso começou a ganhar forma ainda na segunda-feira (25), quando as duas adolescentes compareceram à delegacia, acompanhada de familiares, alegando que foram estupradas pelo acusado.

De acordo com as informações, elas teriam sido abordadas quando seguiam, de moto, para o Moda Center, quando foram levadas as proximidades do Açude da Manhosa, local onde os abusos teriam sido cometidos.
Os fatos que resultaram na prisão do criminoso

O criminoso foi identificado como Willame Timóteo Bezerra (de idade não informada). Pelo menos 10 pessoas compareceram à delegacia, alegando ter sido vítimas do acusado.

De acordo com informações do supervisor Leite, que faz parte dos Guardas Municipais, ao realizar rondas no bairro Santo Agostinho, o efetivo foi surpreendido por uma das vítimas do bandido, que alegou ter sido abordada e o mesmo, armado, tentou fazer com que ela subisse na moto em que estava.

A mulher, que não terá seu nome divulgado, correu e conseguiu fugir, sendo que, minutos depois, conseguiu avistar os GCMs. Ela entrou na viatura e seguiu em diligência na tentativa de localizá-lo, porém apenas a moto em que ele estava foi encontrada (uma GC de cor vermelha e placa KHB-7820, de Santa Cruz do Capibaribe) na Avenida Biu de Deda, no bairro São Jorge.

A mulher foi conduzida a delegacia para prestar queixa. Já a moto tinha sido tomada de assalto de um moto-taxista no mesmo dia e este, já na delegacia, forneceu informações cruciais para dar a localização do criminoso. Leite deu detalhes da operação que resultou na prisão.

“Ele (o moto-taxista) alegou que havia sido assaltado hoje e sabia onde o cara que roubou ele estava. A Polícia Civil foi com a gente para a ocorrência para ver se achava esse meliante. Depois de 40 minutos de espera após ele ter adentrado em uma residência, quando ele ia saindo provavelmente para fazer outra prática desse mesmo crime que ele comete, colocamos a mão nele e conseguimos detê-lo” – disse o supervisor.

Leite também deu detalhes de como eram feitas as abordagens as mulheres.

“A forma dele abordar as vítimas é: manda montar na moto e, em seguida, diz que se ela não subir, vai matá-la, haja vista que ele estaria armado no momento” – disse.
O perfil de Willame
Imagem cedida pela Polícia Civil

Em entrevista concedida nesta quarta-feira (27) na rádio Polo FM, o delegado Dr. Antônio Dutra, que esteve à frente das investigações, falou mais detalhes do perfil do criminoso.

“Os alvos principais dele eram mulheres. Ele tinha o foco de assaltar mulheres usando de uma moto. Ele é um elemento escorregadio e durante um bom tempo, estávamos atrás dele e graças a Deus, conseguimos pegá-lo” – disse.

O delegado aproveitou o espaço para aconselhar que mais vítimas que o reconhecerem, possam comparecer à delegacia para aumentar o hall de acusações contra Willame.

“Todos que foram vítimas desse homem, independente da prisão em flagrante, vamos continuar recebendo as vítimas, ouvindo-as e remetendo os procedimentos a Justiça. Quanto mais conseguimos a captação dessas vítimas, melhor. Gente assim tem que ficar atrás das grades” – disse.
Os relatos de algumas das vítimas

Em entrevistas concedidas ao repórter policial Gilson Fernandes, três vítimas relataram a foram de que foram vítimas do criminoso, sendo uma mulher e dois homens, ambos moto-taxistas.

A mulher, a mesma que conseguiu contatar os Guardas Municipais, alegou que foi vítima do criminoso ainda no bairro Santo Agostinho.

“Eu estava indo para o trabalho quando ele parou a moto na minha frente e disse que, se eu não subisse, ele atirava. Eu saí correndo. Ele não me assaltou, já mandou eu subir na moto. Ele queria me levar para algum canto para fazer alguma coisa. Pensei logo: se ele me levasse, ia me matar de qualquer jeito. Só pensei em correr” – disse.

Já um dos moto-taxistas alegou que, quando foi assaltado, vivenciou momentos de terror ao ser levado para um matagal nas proximidades da Vila Augusto, que fica no distrito de São Domingos. O moto-taxista foi vítima no último domingo (24) quando pegou o assaltante ainda em Santa Cruz do Capibaribe, nas proximidades do antigo Mercado Público.

“Eu achei que ele estivesse saindo do trabalho. Lá no matagal, ele mandou que eu tirasse a camisa, tirasse a roupa e me deixou amarrado lá. Ele ficou danificando a moto e com mais de duas horas depois, ele foi embora e eu fiquei tentando me soltar. Quando eu vim me soltar, era umas 22h e quando consegui achar uma casa, eram mais de 22h30. Foi a hora que eu consegui chegar lá. Sai por dentro do mato, descalço, a pé, apenas de calça e com a jaqueta na mão” – disse.
Os produtos apreendidos

Dentre os pertences apreendidos, frutos dos crimes, estão duas motos e também carteiras, dinheiro e aparelhos celulares.

Ainda de acordo com as investigações, outro suspeito está sendo procurado pela polícia, já que seria esse criminoso que pegaria os telefones roubados por Willame, para que a revenda fosse feita.



Blog do Ney Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário