segunda-feira, 11 de novembro de 2019

2020, é a vez das mulheres na política jataubense?


Ao que parece a cidade de Jataúba está prestes a viver novos tempos politicamente falando, e muito de tudo isso poderá passar pela Casa Inácio Viterbo de Araújo, a câmara de vereadores local. E que com a as mudanças na legislação eleitoral que passam a valer já nas próximas eleições os grupos tem montado suas estratégias para compor a cota feminina de 30% dos candidatos a vereadores e dessa vez não importa só compor, mas, contar com nomes de peso que possam alcançar uma cadeira na casa legislativa.

De uns tempos pra cá, Jataúba é uma das cidades da Região que sempre conta com uma representatividade feminina na câmara e na última legislatura mostrou muito disso quando contou com três vereadoras, Josilene, Vanessa e Luana. Para 2020, novos nomes despontam como possíveis candidatos e com isso, velhos caciques precisam botar as barbas de molho, caso contrário poderão ser surpreendidos e veem interrompida sua carreira política.

Vem com tudo

O grupo da terceira via ao que parece vem com tudo nesse quesito e vários nomes de mulheres tem sido cogitados para disputa da proporcional, o grupo surpreendeu a muitos quando em um ato de filiação recente ao Republicanos colocou a Professora Graça como presidente da sigla, a composição do diretório provisório do partido conta com outros nomes femininos como a ex-vereadora Ana Paula e desponta com uma grande possibilidade de ter uma mulher na cabeça de chapa para as eleições do ano que vem, uma vez que a aposta do grupo deverá mesmo ser Dra. Cátia, esposa do empresário Boy.

Dependendo da conjuntura dos partidos já que não há mais coligações para vereador, vários nomes poderão surgir na disputa para uma vaga no legislativo, uma vez que Wilma do Riacho do Meio, Cristina, dentre outras que disputaram as eleições em 2016 poderão pintar novamente como opções para o eleitor jataubenese.

Novos nomes?

O grupo de situação liderado pelo prefeito Antônio de Roque tem emplacado nas últimas eleições sempre um ou dois nomes de vereadoras na câmara, e ao que parece em 2020 pretende manter a hegemonia, além da vereadora Josilene, alguns nomes tem se movimentado nos bastidores e despontam como possíveis pretendentes a um cargo de vereadoras no ano que vem. Dentre 5 ou 6 nomes que podem surgir como opções pelo grupo nas eleições vindouras, dois nomes tem ganhado destaque nos últimos meses, trata-se de Joicy Mikaelli que é filha do suplente de vereador Didi do Riacho do Meio e atualmente está filiada ao PSDB, e o da primeira dama do município Rosileide Lagos (Leidinha) que faz parte do MDB, ambas tem aparecido constantemente em eventos no município e na Região e são praticamente figuras carimbadas nas próximas eleições.

Joicy tem participado de vários eventos ao lado do prefeito e secretários, recentemente participou do curso sobre as novas regras eleitorais promovido pela ALEPE e de um evento promovido pelo PSB partido que poderá ser o destino da jovem nos próximos dias. Já a primeira dama tem aparecido mais do que nunca no cenário político, Leidinha que sempre teve aparições discretas e tem estado presente em reuniões das associações rurais, e eventos esportivos como a final do campeonato jataubense quando ao lado do prefeito e vice fez a entrega do troféu. Leidinha já havia sido destaque no São João, e principalmente no carnaval quando teve seu nome estampado nos abadás dos principais blocos do município.

Em se confirmando a presença desses nomes na disputa eleitoral de 2020 alguns nomes do grupo estão de orelha em pé já que o atual prefeito tentará emplacar o filho e a irmã que certamente irão para a reeleição e mais a esposa o que faria com que o gestor concentrasse todas as suas forças nesses três nomes e os demais teriam em tese que remar contra a maré dentro do próprio grupo.

Sem Rumo

Ainda sem rumo parece está o líder político Fábio Mamão, pelo menos parece, porque na prática Mamão voltou a aparecer na cena política e tem participado de todos os eventos promovidos pelo governo do estado ao lado do deputado Diogo Moraes. Em silêncio há praticamente dois anos, Mamão tem sido alvo de especulações políticas e muitos dão como certa a sua ida para o grupo da terceira via.

Por outro lado, há quem diga que Mamão vem se articulando para fortalecer o seu grupo e correr por fora nas eleições do ano que vem e tentar surpreender a polarização que se formou entre os grupos liderados por Antônio de Roque e Boy. No campo feminino nenhum nome de peso até o momento tem sido visto ao lado de Mamão e certamente se o vaqueiro enfrentar uma candidatura própria terá dificuldades para compor a cota feminina na sua campanha.


Jota Silva / Folha de Jataúba

Nenhum comentário:

Postar um comentário