sábado, 14 de setembro de 2013

PT quer tirar Bezerra do PSB e lançá-lo candidato


 

Uma campanha publicitária para mostrar à sociedade o desenrolar das obras da transposição do Rio São Francisco está sendo finalizada e deverá ir ao ar em rede nacional de televisão na próxima semana. Será a primeira peça institucional sobre o projeto veiculada na gestão do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB). Na versão oficial, o material tem caráter informativo e nenhum enfoque político. Mas, para o ministro, que é cotado para disputar o governo do Estado, a campanha representa um reforço a mais junto ao eleitorado pernambucano e ao seu partido, o PSB.

O ministro vem se esforçando para receber um sinal do seu partido em relação à disputa do governo, em 2014. Com prazo de filiações próximo da fase final (termina em 5 de outubro), especula-se que Bezerra poderá optar por disputar a eleição pelo PT, caso seja preterido pela sua legenda. A mudança passou a ser comentada em razão da postura assumida por Fernando Bezerra, que se transformou em um ferrenho defensor do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e da manutenção da aliança PT/PSB.

O convite petista

O convite para migrar para o PT, segundo informações de bastidores, partiu de interlocutores da presidente. A ida do ministro para as hostes petistas teria a finalidade de montar um palanque para Dilma no Estado. Fernando, no entanto, nega sua possível saída do PSB, mas mantém discurso em prol do governo federal.

Transposição na vitrine

A campanha publicitária sobre o projeto de Transposição do Rio São Francisco está sendo produzida pela agência Link a pedido da Secretaria de Comunicação da Presidência da República. O conteúdo do programa vai mostrar o estágio atual da obra, o cronograma dos serviços, os benefícios do projeto para a população dos municípios beneficiados, a preservação do meio ambiente, entre outros aspectos. As imagens serão exibidas em filmes de um minuto. A campanha terá duração de 30 dias e cada semana tratará de um assunto específico da obra.
Escrito por Magno Martins

Do Diario de Pernambuco - Rosália Rangel

Nenhum comentário:

Postar um comentário