quinta-feira, 28 de março de 2013

Eduardo diz que nada afetará relação com Lula



Ex-presidente disse que candidatura de Campos é bom para a democracia (Foto: Roberto Stuckert/Instituto Cidadania)

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), afirmou, nesta quarta-feira (27), que nenhuma circunstância política vai afetar a relação pessoal que tem com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A declaração do socialista foi uma resposta à entrevista concedida pelo cacique do PT ao jornal Valor Econômico, na qual o petista observa como “bom para a democracia” a possível candidatura de Eduardo à Presidência da República. O gestor estadual agradeceu as palavras do aliado.

Lula diz que vem fazer campanha para Dilma em PE

“Agradeço as generosas palavras do presidente Lula, que não me surpreendem pela grande relação que nós temos, de respeito, de uma caminhada de muitos anos juntos. Eu sempre disse para vocês que, em numa circunstância política, haveria de afetar a minha relação pessoal, de respeito, de admiração ao brasileiro, ao presidente em que votei e servi como ministro como um ser humano, líder político. Nesse momento, tenho que agradecer as palavras tão gentis dele”, afirmou Eduardo Campos.

Ao ser indagado se a declaração do ex-presidente da República o deixaria estimulado para pavimentar a candidatura à presidência, Eduardo Campos disse que o ex-presidente deu demonstração de que sabe distinguir o que é o processo político e como devem ser as relações pessoais. “A fala de Lula nos deixa confortado. De certa forma nos emociona a mim, a minha família e amigos pela forma larga ele coloca as questões e como ele sabe distinguir o que é processo político e o que devem ser as relações pessoais nessa dimensão”.

Ao jornal, o ex-presidente Lula cravou que não faz parte de sua índole pedir as pessoas para não se candidatarem, haja vista seu histórico político. “Eu não pedirei para não ser candidato nem para ele nem para ninguém”, cravou o cacique do PT. No entanto, o petista ressaltou que virá a Pernambuco fazer campanha em favor da presidente Dilma Rousseff (PT).


    Nenhum comentário:

    Postar um comentário