domingo, 2 de junho de 2013

Coincidência ou deboche?

0415????

Ouvi boatos que a carroça chic recem comprada foi emplacada com esses números em alusão ao reinado de um certo gestor, ou esse cara tem muita sorte mesmo ou gastou dinheiro público pra conseguir fazer essa auto homenagem ou algo assim.

Ja são 12 anos de uma administração e caminhando para os 16 anos, espero que nesses novo mandato ele consiga realmente mudar nossa cidade, isso descontando os 4 anos que o candidato indicado por ele foi nosso gestor, mas isso ele não pode ser contabilizado na conta dele, afinal é mais fácil se omitir do que assumir sua parcela de culpa nesse desastre.

Em 16 anos (desculpa 12 anos) Jataúba teve uma valorização imobiliaria que a prefeitura não conseguiu acompanhar melhorando sua arrecadaçao através do IPTU, é mais facil mamar no governo que dar uns passinhos pelas próprias pernas, ai ele mama lá e da de mamar a um tanto aqui no cabidão da prefeitura.

Nesse período de reinado nossa cidade se tornou a capital da calcinha e da cueca, pena que a administração pública não valorizou estes produdos, poderia ter capacitado estas pessoas afim de ter produtos que além de preço apresentassem melhor qualidade, expandindo seu mercado para outros estados isso também não é importante acho que não é responsabilidade da administração municipal.

Saneamento nesse período se resumiu a instalação de uma mal projetada rede de coleta de esgoto, que vive emtupindo, e seu destino final e o derramamento em natura no rio, tratar isso nem pensar, assim como o lixo (ops residuos sólidos) a coleta até que funciona, não se pode falar que Jataúba é uma cidade suja, mas o tratamento que se da a este lixo depois que é desastroso, nada de coleta seletiva e nem um aterro sanitário.

A água é outro caso a parte deve ser proibido a construção de poços comunitários com dessalinizadores, bom mesmo é o comercio de água através de carros pipas, aquela coisa que todos conhecem vai uma carradinha de água pra lá, e quem sabe vem um votinho pra cá e os anos passam e a industria da seca prolifera.

Apoio a agricultura e pecuária familiar é outro sonho, tentar organizar esses produtores deve ser apenas uma utopia minha, legal mesmo é do jeito que esta se produz sem o mínimo controle sanitário, ou melhor com o mínimo, um técnico responsável para dar apoio a estes produtores é coisa de louco não precisa, essas novas técnicas apenas poderiam confundir mais as pessoas melhor é deixar tudo como no século passado.

A preocupação com o meio ambiente é outra marca desses anos de administração, aqui pode tudo, quer lavrar areia fique a vontade, são sacos a mais sacos de carvão que ninguém se interessa de onde vem, quer lotear algo fique a vontade pode desmatar tudo, o dia que virar deserto é só pedir arrego em algum canto. Lógico que em muitos casos a fiscalização não é atribuição da Prefeitura, mas nada a impede denunciar ou fazer um convênio que a possibilite atuar na causa.

Em anos da mesma administração trabalho e renda parece que não fizeram parte dos planos de governo, a luta é para se criar cargos comissionados, afinal concurso público obrigaria a liberar quem depende da Prefeitura para trabalhar, melhor mante-los assim, é mais seguro. Ou seja se não fosse os sulanqueiros não teríamos emprego na iniciativa privada na cidade, não houve essa preocupação de trazer algo que empregasse a nossa mão de obra.

Pra não falar que tudo esta mal a saúde parece que vai bem, na medida do possível todos são assistidos e de uma forma ou de outra se resolve tudo.

Poderia escrever mais um tanto que coisa que se passa desabercebido para a maioria, ou até não se passa mas criticar como se muitos dependem do empreguinho que deram a eles.

Abraço a todos.
Colunista Marcelo de oliveira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário