segunda-feira, 28 de julho de 2014

Vêm mais pesquisas por aí


Em meio ao sermão de Dom Magnus, bispo da Diocese de Salgueiro, na Missa do Vaqueiro, ontem, no Parque das Lages, em Serrita, a 550 km do Recife, um assunto corria solto e atraia muito mais a atenção dos políticos presentes: as próximas pesquisas na corrida estadual. O Ibope, contratado pela TV-Globo, traz quarta ou quinta o seu primeiro levantamento.

No fim de semana, provavelmente no sábado, o JC publica números do Instituto Maurício Nassau. É evidente que ambos os levantamentos trarão novidades em relação ao Opinião, porque o campo está muito mais atualizado.

E a medida que a campanha avança e o tempo passa os cenários vão se alterando, criando a possibilidade de sinalizar para uma tendência do eleitor. Mudança para valer, entretanto, se vier a ocorrer, somente se observará a partir do final de agosto, quando já teremos praticamente 15 dias de propaganda eleitoral no rádio e na televisão.

As próximas pesquisas, embora sejam importantes, mostrarão apenas uma radiografia do momento eleitoral, sem impactos. O grande impacto se dá quando o eleitor se ligar no processo eleitoral.

Queira ou não, o eleitor brasileiro – e o pernambucano não foge à regra – ainda está assimilando a grande frustração pela perda da Copa do Mundo, quando o Brasil levou uma sova da Alemanha que entrou para à história.

É a propaganda na tevê que fará esta mudança, não o guia eleitoral em sim, mas a influência das inserções de 30 segundos no horário nobre e ao longo do dia em toda programação das mais variadas emissoras abertas.


Blog do Magno Martins


Vereador que apoia este trabalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário