quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Coluna da quarta-feira

       As unhas de fora
Ao criticar a política econômica em fórum promovido pelo jornal O Valor, em São Paulo, o governador Eduardo Campos (PSB) deu uma nova demonstração, desta feita à fina flor do PIB nacional, que é candidatíssimo a presidente em 2014.
Irritou a equipe econômica e a própria presidente Dilma ao afirmar que falta um rumo estratégico às medidas do Governo para combater a crise financeira internacional. “O fato é que estamos no século 21 com uma pauta do século 20, metidos numa grande crise e sem saber sair dela”, afirmou.
Na verdade, ao se dirigir ao empresariado nacional, o governador aproveitou o resultado pífio do PIB para soltar suas pérolas e cantar de galo, mostrando que não tem medo de cara feia.
À sofisticada e elitizada plateia, Eduardo disse ainda que o estímulo ao consumo, por si só, não é suficiente para alavancar o crescimento e voltou a bater na tecla que parece a sua principal bandeira: a descentralização dos recursos federais, que no seu entender somente se dará efetivamente com um pacto federativo.
Faltando ainda menos de dois anos para as eleições presidenciais, Eduardo vai cristalizando a sua estratégia, consolidando a imagem de um gestor moderno, bem sucedido no seu Estado e capaz de representar uma alternativa de renovação nacional.
PROJETO DA OPOSIÇÃO – Os estrategistas da candidatura de Aécio Neves ao Planalto avaliam que ele só terá alguma chance num quadro que em surjam novas candidaturas na oposição. Por isso, torcem pela entrada no páreo do governador Eduardo Campos, pelo PSB, de Marina Silva, pelo partido que ela está criando, e também de nome do PSOL. Este, na verdade, seria o cenário ideal para o candidato tucano provocar um segundo turno com a presidente Dilma.
O Geraldo de Geraldo - O prefeito do Recife, Geraldo Júlio, ainda não montou a sua equipe, mas o que se ouve nos bastidores é que o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, tende a ser o todo poderoso do secretariado, com atribuições muito parecidas com as do próprio Geraldo na gestão estadual de Eduardo.




Pagamento com cartão - O governador Eduardo Campos preside, hoje, em Salgueiro, a última reunião do Comitê da Seca com a participação de 40 prefeitos do Sertão. Na ocasião, o secretário de Agricultura, Ranilson Ramos, deve anunciar uma medida de impacto em relação ao atual mecanismo de funcionamento dos carros pipas. O pagamento dos pipeiros deve ser controlado com cartões magnéticos.
O conselheiro - Está na coluna de Ilimar Franco, de O Globo: “No sorteio da Copa das Confederações, sábado passada, o prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), ouviu do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB): “Aproveita muito até o dia 31 de dezembro. Ninguém é tão feliz como entre a vitória da eleição e o dia da posse”.
Avaliação de prefeitos - As gestões de Yves Ribeiro (Paulista), Carlos Evandro (Serra Talhada), Rogério Leão (São José do Belmonte) e Anchieta Patriota (Carnaíba) serão as primeiras avaliadas em pesquisas do Instituto Opinião com divulgação exclusiva neste blog. Como eles, mais de 20 prefeitos estão encerrando um ciclo de oito anos e verão como serão avaliados pela população.



CURTAS
SECRETARIADO– O prefeito Geraldo Júlio deve convocar dois vereadores do Recife para o secretariado. Fala-se também no aproveitamento do vereador Maré Malta, este da cota do PSD, que não conseguiu renovar o seu mandato e é considerado um bom quadro político e técnico também.
DOSSIÊ– Derrotado na eleição para prefeito de Paulista, o deputado Sérgio Leite vai explodir a reunião da executiva municipal petista, hoje, com um dossiê contra o prefeito eleito Júnior Matuto (PSB). Leite defenderá, igualmente, que o PT fique de fora da composição da equipe do socialista.
PERGUNTAR NÃO OFENDE – Quando vai ser a nova estocada do governador na equipe econômica de Dilma?
'Não se desvie para os caminhos dela o teu coração, e não te deixes perder nas suas veredas'. (Provérbios 7:25)

Nenhum comentário:

Postar um comentário