segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Coluna do futebol


AE – Como de costume, Lionel Messi preferiu ser discreto e exaltar o Barcelona a se vangloriar por mais um feito de sua impressionante carreira. Após marcar dois gols na vitória por 2 a 1 sobre o Betis, no último domingo, em Sevilha, pelo Campeonato Espanhol, o atacante argentino se tornou o maior artilheiro da história de um só ano em jogos oficiais no futebol mundial. Ele chegou a incríveis 86 bolas na rede e superou a marca de 85 gols marcados pelo alemão Gerd Müller em 1972.
“O recorde é bonito pelo que significa, mas o mais importante é que a equipe ganhe e siga mantendo a distância aos seus perseguidores”, afirmou o astro do Barça, se referindo ao fato de que o time tem seis pontos de vantagem sobre o vice-líder do Campeonato Espanhol, Atlético de Madrid, e está 11 na frente do arquirrival Real Madrid, o terceiro colocado.
Messi entrou em campo neste domingo após ter superado uma lesão no joelho, sofrida na última quarta-feira, diante do Benfica, pela Liga dos Campeões, quando o argentino chegou a temer por um problema mais grave. Porém, ele se recuperou rápido, bateu o recorde histórico que durava 40 anos e agora já vislumbra a possibilidade de tornar o seu feito ainda mais expressivo nos três últimos jogos do Barcelona em 2012. A equipe ainda jogará neste ano contra o Córdoba, pela Copa do Rei, e diante de Atlético de Madrid e Valladolid, pelo Espanhol.
“Tentarei ampliar o recorde para torná-lo mais difícil de batê-lo para quem vier atrás”, disse o argentino, em tom bem-humorado, para não parecer esnobe em relação a outros artilheiros que poderão almejar um dia bater esse recorde de gols em um só ano no futebol mundial. E Messi já está cansado de provar que seu discurso humilde não é falsa modéstia, mas sim o de um jogador que atua para o time, ajudando na marcação e sem o estrelismo que poderia ostentar na condição de maior craque da atualidade.
“Quando você começa o ano o objetivo é ganhar tudo com a equipe, os prêmios pessoais são secundários”, disse o astro após a vitória sobre o Betis. E, ao ser questionado sobre o fato de que concorrerá mais uma vez ao prêmio de melhor jogador do mundo eleito pela Fifa, destacou que Iniesta, seu companheiro de time e finalista da premiação da entidade, mereceria receber essa honraria – o meio-campista está na briga pelo prêmio também com Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.
“Se Iniesta ganhar será totalmente merecido e me alegraria muito. É um título para o vestiário (do Barcelona)”, enfatizou, ao falar sobre foi eleito o melhor jogador da Eurocopa de 2012, conquistada pela Espanha.

Sport muda pouco na defesa


O desempenho da defesa rubro-negra em 2012 deixou a desejar, tanto que foi a quarta mais vazada do Campeonato Brasileiro, sofrendo 56 gols, dando uma enorme contribuição para que o time fosse rebaixado para a Série B. Apesar do baixo rendimento, o Sport parece ter gostado do desempenho dos defensores e permanecerá com a base do setor para a próxima temporada. Oficialmente, apenas Edcarlos e Willian Rocha foram liberados. Prestes a encerrar contrato, o polivalente Tobi renovou o contrato por mais 12 meses e vai para a sua quarta temporada na Ilha do Retiro.
Nenhum zagueiro do Leão conseguiu se firmar como titular neste ano. Willian Rocha, Aílson, Edcarlos, Diego Ivo e Bruno Aguiar se revezaram no setor, com atuações que preocupavam não só a torcida, mas também a comissão técnica. Em determinado momento do Campeonato Brasileiro, Tobi, que é volante, foi recuado para a defesa para tentar solucionar os problemas do sistema defensivo, mas não teve êxito. Dos defensores, apenas Bruno Aguiar, que terminou o ano como reserva, tinha contrato para 2013, mas a diretoria rubro-negra, satisfeita com o desempenho de Aílson e Tobi, renovou o vínculo dos jogadores.
A defesa leonina também falhou nas outras competições, não foi a toa que sofreu 88 gols no ano. No Campeonato Pernambucano foram 26, sendo que três deles dentro de casa, os mais dolorosos. A derrota por 3×2 para o Santa Cruz tirou o título do Sport. Na Copa do Brasil, a decepção foi ainda pior. Depois de perder por 2×1 em Belém, o Leão foi humilhado pelo Paysandu, que disputou a Terceira Divisão, ao ser goleado por 4×1 dentro de casa.
Mas não serão apenas os zagueiros que permanecerão. Os goleiros Magrão, Saulo e Matheus são nomes certos na reapresentação marcada para o dia 3 de janeiro. Os quatro laterais também serão os mesmos que terminaram o Brasileirão. Cicinho e Renato são as opções para a direita, enquanto Renê e Reinaldo para a esquerda. Houve poucas mudanças nos volantes. Apenas Milton Júnior e Lenon deixaram a Ilha do Retiro. Os dois não ficavam sequer no banco de reservas.

Santa inicia planejamento para 2013


Como era esperado, após confirmada a reeleição de Antônio Luiz Neto no Santa Cruz, o planejamento para a próxima temporada está agora a todo vapor. Anunciado no sábado, o novo comandante, Marcelo Martelotte, não é um desconhecido da torcida tricolor. O ex-goleiro passou pelo Arruda, em 1993 e 1999, quando conquistou um Campeonato Pernambucano e um acesso à Série A. O treinador chega hoje à capital pernambucana e será apresentado oficialmente às 15h30, quando participa da sua primeira entrevista coletiva como técnico do clube. A exemplo de Zé Teodoro em 2010, Martelotte se junta à atual comissão técnica que levou os dois últimos estaduais.
No momento mais expressivo do currículo, Martelotte foi auxiliar técnico de Dorival Júnior no Santos, há dois anos. No clube praiano, chegou a coordenar a equipe por quase 30 partidas. Primeiro, interinamente; depois foi efetivado. Além disso, também esteve à frente do Taubaté/SP e das divisões de base do Palmeiras. Seu último trabalho foi no Ituano, time do interior de São Paulo. “Ele está dentro do perfil que a gente traçou. É de se destacar o fato de querer crescer junto com o Santa Cruz, além de sempre observar a categoria de base. Martelotte conhece o futebol da região e tem condições de trazer os jogadores que precisamos”, avalia o mandatário Antônio Luiz Neto.
Os desafios no Santa Cruz são superlativos. Participando de divisões nacionais inferiores há seis temporadas, o clube alimenta como principal objetivo o retorno à Série B. “Dada a grandeza da instituição, é claro que o Santa Cruz quer ser protagonista em todas as quatro competições (Campeonato Pernambucano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série C) que vai disputar. Mas é fundamental resgatar a força do Santa no cenário brasileiro, por isso o principal passo deve ser voltar à Segunda Divisão”, argumenta Antônio Luiz Neto.
TIAGO CARDOSO
Um dia após confirmar o treinador Marcelo Martelotte, foi a vez do arqueiro e ídolo Tiago Cardoso ter sua permanência assegurada no Arruda pelo diretor de futebol Constantino Júnior. Ainda que o contrato de renovação só deva ser assinado durante esta semana, a confiança anda tão em alta que o Twitter oficial do clube veiculou a notícia. Cardoso se junta a outros seis atletas, entre eles o zagueiro Vágner e o meia Leozinho, que também continuam no Santa Cruz para o próximo ano. Segundo o presidente Antônio Luiz Neto, os padrões financeiros não devem sofrer grandes alterações na próxima temporada. Em 2012, os salários dos profissionais de futebol custaram R$ 517 mil por mês, durante a disputa da Série C. Considerando os demais funcionários administrativos, o valor passa para R$ 672 mil, segundo dados divulgados no site oficial.

Náutico atrás da renovação com Jean Rolt e Martinez


Experiência, tranquilidade e técnica de sobra. Talvez sejam essas as melhores palavras para se definir o futebol praticado pelos alvirrubros Jean Rolt e Martinez. Agora que o Náutico acertou a renovação com o técnico Alexandre Gallo, a direção do Timbu ‘vai à caça’, nesta semana, para segurar os seus melhores jogadores em Rosa e Silva. E o zagueiro e o volante são as prioridades na lista da cúpula vermelha e branca
No final desta tarde, os dirigentes alvirrubros se reunirão com Gallo. Na pauta, além da avaliação do atual elenco, o encontro também tratará das renovações e dispensas dos atletas. Contudo, tanto Jean Rolt quanto Martinez estão na mira da direção, independentemente da avaliação feita pelo treinador. De acordo com o superintendente alvirrubro, Carlos Kila, o clube só estava esperando a renovação com o treinador para concentrar suas atenções no acerto com os principais atletas.
“Só vamos ter alguma definição após a reunião no final da tarde. Não sei ainda se vamos divulgar uma lista de dispensa. Será uma reunião normal de trabalho, em termos de planejamento”, revelou Kila. “Já demos o primeiro passo, que foi a renovação com o Gallo; Agora vamos partir atrás desses atletas que mais se destacaram aqui, como Jean Rolt e Martinez. O restante do elenco a gente vai debater na reunião”, detalhou.
O acerto com Jean Rolt era para ter acontecido na semana passada. O Náutico já havia feito uma proposta para o jogador. Passando as férias em São Paulo, onde mora, o atleta, por meio de seu procurador, havia feito uma contraproposta e a direção alvirrubra tentará um acordo com base no que foi pedido pelo zagueiro.
Segundo Kila, há boas chances de que o defensor permaneça nos Aflitos, pois a renovação seria “uma vontade das duas partes, o que facilitaria o acordo”. Jean Rolt, de 31 anos, chegou aos Aflitos em junho deste ano para a disputa da Série A, vindo do Al-Sailiya, do Catar.  No total, disputou 25 jogos (24 como titular e uma entrando no decorrer da partida) e virou titular absoluto da defesa alvirrubra, mesmo tendo estreado no decorrer da competição.
Se Jean Rolt está próximo de um acerto, a renovação com Martinez dificilmente terá a mesma tranquilidade. Afinal, o volante foi um dos grades destaques da campanha alvirrubra nesta Série A. Envergou a braçadeira de capitão e tornou-se o principal organizador de jogadas em um meio-campo que não contava com um meia de armação. Além disso, despertou o interesse de grandes clubes. Especula-se que o Santos queria contratar o atleta. Com 32 anos, Martinez também chegou aos Aflitos em junho e, ao todo, disputou 26 jogos com a camisa vermelha e branca (todos como titular).



Nenhum comentário:

Postar um comentário