quarta-feira, 13 de março de 2013

Psicologia na nossa vida




Gravidez psicológica

Atraso menstrual, enjoos e crescimento da barriga com movimentação do ventre são sinais e sintomas característicos de uma condição de gravidez. No entanto, por ser rara e muitas vezes considerada mito a gravidez psicológica (GP), que ‘imita’ um quadro de gravidez real, tende a convencer além da suposta gestante, as pessoas em seu entorno e até a equipe médica.

Este estado mental fantástico de gestação pode ocorrer em dois grupos de mulheres opostos. O primeiro grupo diz respeito àquelas que sentem muito desejo de engravidar e por diversas tentativas não conseguiram. Suas mentes, para tentar driblar a frustração da não fecundação de seus óvulos, agem sobre o corpo e os hormônios provocando o quadro comum de mulher grávida.

O segundo grupo de mulheres passíveis de afetação por uma GP é exatamente o contrário: mulheres que a gravidez lhes causam pavor. Nestas, os processos psicológicos são exatamente o inverso, o pânico presente pode levá-la a desenvolver os sintomas que mais teme.

Para a ginecologista Eura Lage, professora da Faculdade de Medicina da UFMG, “a primeira, então, precisa desse apoio psicológico, da família, e uma ajuda médica para ter uma gravidez real. Já aquela que tem pânico de engravidar tem que procurar uma equipe de planejamento familiar pra evitar essa situação e também apoio psicológico”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário