quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Ministro do TSE diz que é muito difícil aceitar registro da Rede




O ministro Marco Aurélio Mello, um dos sete integrantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que julgam amanhã (3) o processo de criação do partido da ex-senadora Marina Silva, afirmou que é "muito difícil" aceitar o pedido de registro da legenda.

Sem ter conseguido o apoio popular mínimo para a sua criação - faltaram quase 50 mil dos 492 mil nomes exigidos em lei -, o Rede Sustentabilidade quer que o TSE valide automaticamente um lote de 98 mil assinaturas que tiveram a certificação rejeitada na checagem dos cartórios eleitorais.

O partido argumenta que os cartórios não divulgaram a justificativa da recusa, o que seria ilegal.

Caso a nova legenda tenha o pedido rejeitado pelo TSE, resta, ainda, a Marina Silva, a possibilidade de se filiar até o próximo sábado (5) a outra legenda, hipótese que ela tem recusado a comentar.

Terceira colocada na disputa à Presidência da República em 2010, com 19,3% dos votos válidos, Marina é, hoje, segundo as pesquisas, a principal candidata de oposição à presidente Dilma Rousseff (PT).

Nenhum comentário:

Postar um comentário